sábado, 31 de dezembro de 2011

Dando adeus a 2011 com Fernando Pessoa e Cora Coralina



Três poemas de Fernando Pessoa em vídeo para nos despedirmos de 2011. Os dois primeiros, "Poema em Linha Reta" e "Grandes São os Desertos", na declamação de Paulo Autran. O terceiro, "Amigos, Ainda...", na voz de Hugo Moura Pereira (com a transcrição do poema em seguida). De brinde, ainda vai "Saber Viver", de Cora Coralina, na voz de Juca de Oliveira:







Amigos, ainda...

Um dia a maioria de nós irá separar-se.
Sentiremos saudade de todas as conversas jogadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tontos risos e momentos que partilhamos.
Saudades até os momentos de lagrimas, da angustia, das esperas dos finais de semana, dos finais de ano, enfim do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem paar sempre.
Hoje não tenho mais certeza disso
Em breve casa um vai para seu lado, seja pelo destino ou por algum desentendimento, segue sua vida.
Talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe… nas cartas que trocaremos podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices…
Ai, os dias vão passar, meses… anos… Ate este contrato se tornar cada vez mais raro.
Vamo-nos perder no tempo…
Um dia os nossos filhos verão as nossas fotografias e perguntarão: Quem são aquelas pessoas?
Diremos que eram nossos amigos e isso vai doer tanto!
“Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons anos da minha vida!”
A saudade vai apertar bem dentro do peito.
Vai dar vontade de ligar ouvir aquelas vozes novamente
Quando nosso grupo estiver completo reuniremos para um ultimo adeus de um amigo
E entre lagrimas nos abraçaremos
Então faremos promessas de nos encontrar mais daquele dia em diante
Por fim vai cada um para o seu lado para continuar a viver a sua vida, isolada do passado.
E perderemos no tempo
Por isso fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades…
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!






Revelado segredo do Barcelona contra o Santos



Se você também reparou que o Santos pode até ter entrado em campo na final do Mundial do Clubes em Yokohama, no Japão, mas nem viu a cor da pelota na partida em que perdeu de 4x0 para o Barça, finalmente o segredo do apagão santista foi desvendado pelo programa humorístico Crackovia, da Televisió de Catalunya. A esquete está - obviamente - falada em catalão, com legendas em castelhano, mas não é uma língua assim tão difícil de entender, principalmente porque você finalmente vai entender porque o Neymar está procurando a bola até agora (e ainda não achou). Divirta-se:





sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Enfrentando a solidão do fim de ano

Matéria publicada na Folha de S. Paulo de 27/12/11:

Solidão de fim de ano congestiona serviço de prevenção ao suicídio

FILIPE OLIVEIRA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

A procura por atendimento no CVV (Centro de Valorização da Vida) aumenta 20% durante as festas de fim de ano, de acordo com estimativas da entidade. O objetivo da instituição é atender gratuitamente pessoas que precisam de apoio emocional imediato.

Nesta época, a maior queixa das pessoas é a solidão de não ter com quem passar o Natal e o Ano-Novo, segundo a voluntária do CVV Adriana Rizzo, 41. Para ela, muitos sofrem ao ver que o mundo inteiro está em festa enquanto eles não conseguem aproveitar. "Quero que esta época passe logo para eu voltar à rotina" é um comentário feito por vários dos que ligam anonimamente à entidade em busca de ajuda.

A maior procura acontece durante a noite e aos finais de semana e o atendimento não é interrompido na véspera de Natal ou no Réveillon. Em muitos momentos, as linhas ficam congestionadas. A Folha tentou entrar em contato entre as 10h e 11h da manhã de quinta-feira (22) e por quatro vezes recebeu a informação de que todas as linhas estavam ocupadas. O mesmo fato se repetiu três vezes na noite de sábado (24).

Adriana, que é voluntária do CVV há 13 anos, conta que já foi escalada para passar uma noite de Natal atendendo ligações. Ela diz que foi gratificante passar o momento comemorativo trabalhando: "Foi interessante. Muitas pessoas ligavam para desabafar e outras que foram ajudadas por nós queriam agradecer e desejar feliz Ano-Novo".

Para ela, não existe um conselho único para ser dado às pessoas que se sentem mal nesta época. O que ela costuma fazer é ficar aberta para ouvir tudo o que a pessoa quer e precisa falar. "O momento é dela", diz.

As conversas não tem tempo predeterminado. A duração pode variar entre cinco minutos e uma hora, de acordo com a necessidade.

Anualmente o CVV recebe aproximadamente 1,2 milhões de ligações telefônicas, o principal canal de atendimento. Dentre elas, pouco mais da metade são pedidos de ajuda (excluindo enganos e procura por informações).

Como o anonimato é preservado, não é possivel identificar qual a faixa etária ou sexo predominante entre os que procuram o serviço.

SUICÍDIO

Desde 1962, quando a entidade foi criada, o foco do atendimento mudou. Inicialmente, o objetivo era a intervenção com pessoas que estavam prestes a se matar. Atualmente, a filosofia do grupo é dar oportunidade para que as pessoas precisando de ajuda possam desabafar e falar de seus sofrimentos antes de pensarem em suicídio.

Adriana já atendeu pessoas que falavam em suicídio. Segundo ela, após alguns minutos de conversa a pessoa costuma se acalmar. Nesse momento, cabe ao voluntário tentar entender qual o motivo do sofrimento. Mesmo assim, em muitos casos é impossível saber qual foi a decisão da pessoa e o que aconteceu depois.

Alessandro (nome fictício), 55, nunca conversou com alguém que dizia explicitamente estar disposto a se matar, apesar de algumas pessoas atendidas contarem que já tinham pensado nisso. Voluntário há um ano, ele conta que é comum que as pessoas digam que se sentem melhor ao final da ligação, após conseguir verbalizar seus problemas.

SERVIÇO

Os atendimentos do CVV são feitos 24 horas, a partir da central telefônica 141, por e-mail, Voip, por correspondência ou pessoalmente em uma das 71 unidades espalhadas pelo Brasil. O site também oferece um serviço de chat em que se pode conversar com um voluntário reservadamente.

Os atendentes são voluntários que passam por uma seleção e por um treinamento de três meses.



Quando um filósofo ateu combate (sem querer) a teologia da prosperidade

O filósofo suiço Alain de Botton deu uma ótima entrevista ao ator Dan Stulbach no programa "Saia Justa" do canal a cabo GNT (da Globosat), falando basicamente sobre seu livro recém-lançado no Brasil, "Religião para Ateus".

São apenas 4 minutos de entrevista, mas extremamente reveladores, que podem ser conferidos no vídeo abaixo.

Primeiramente, o filósofo fala que o ser humano inventou a religião por - basicamente - dois fatores: a inevitabilidade da morte e a necessidade de se controlar o instinto atávico da violência.

Até aí não há nenhuma novidade, mas não deixa de ser estranho que ele menospreze tanto a capacidade tão humana de amar.

A não ser que tenha embutido o amor na ideia da solidão (vai saber...). Deve fazer parte do instinto negativista do ateu. Pelo menos Alain de Botton reconhece que "nós temos certas necessidades que não desapareceram" com o passar dos milênios, e nem com o avanço da tecnologia.

Por que será? Agostinho já dizia 1.500 anos atrás que essas "necessidades não preenchidas" se chamam "vazio de Deus".

Mas é exatamente neste ponto que a porca torce o rabo e o filósofo suiço, sem querer (diga-se de passagem), levanta uma questão que afronta a perniciosa "teologia da prosperidade".

Esta, digamos, "revelação", lhe vem no momento em que compara essas necessidades básicas da religião com o consumismo do mundo atual.

Alain de Botton diz que as pessoas (ele, inclusive) se sentem confortáveis com uma entidade (no caso, a Igreja) que lhes diga o que devem e o que não devem fazer, do tipo "Seja bom!", "Seja gentil!", "Perdoe!", etc.

Aí ele faz o contraponto do discurso mundano atual: "Lembre-se de comprar um carro hoje!", "Compre uma camisa nova!", "compre!", "compre!", etc., no típico jargão consumista, no que o filósofo constata: "Essas mensagens não ajudam em nada a nossa vida interior".

Alain de Botton sabe, mas não se deu conta de que são essas mesmas mensagens que são pregadas em muitos (talvez a maioria) dos púlpitos evangélicos do mundo todo hoje em dia.

O crente faz "negócios", "propósitos", "campanhas" com Deus justamente para "tomar posse" de um carro 0km.

Que o filósofo ateu não nos ouça ou leia, mas ele chegou atrasado: muitos "cristãos" já substituíram a religião pelo materialismo faz tempo, lamentavelmente.

O que ele não disse, mas se pode inferir de suas palavras, é que a pregação da "teologia da prosperidade" é - no fundo - um ateísmo disfarçado.

Tudo isso deveria fazer qualquer cristão sério do mundo ficar estupefato ao ver um ateu declarando que a sua grande preocupação é como a a modernidade está paulatinamente substituindo a religião: com materialismo e amor romântico.

Não por acaso, muitas "igrejas" combinam as duas coisas no seu discurso (que não merece ser chamado de "pregação"): a prosperidade material e os encontros românticos para os encalhados.

Relações pessoais (amorosas e sexuais inclusas no pacote) e dinheiro são as forças que movem o mundo, na visão do filósofo, mas que têm prazo de validade, limitadas à juventude e à idade adulta antes da maturidade e da velhice, quando esses poderes não atraem tanto como quando a pessoa era mais nova.

Por fim, Alain de Botton propõe que a arte e a cultura seriam as substitutas ideais para a religião, esquecendo-se convenientemente de que quase a totalidade da arte e da cultura foi gerada e desenvolvida no seio da Igreja e das universidades confessionais ao longo dos séculos.

Faz ainda uma defesa final da beleza e da sabedoria como os grandes valores pelos quais ele luta, que dão o sentido à sua vida.

Se é assim, Alain de Botton está perdendo tempo: se não quiser ler Provérbios e Eclesiastes, fica a sugestão para que leia o capítulo 28 de Jó. Lá ele vai encontrar a verdadeira sabedoria. Fique agora com a entrevista na íntegra:





quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Rodolfo Abrantes no Rock Estrada do Multishow

Não é só a TV aberta da Globo que está investindo pesado no segmento evangélico, com o Festival Promessas. A sua versão a cabo, os canais Globosat, também. No último dia 23 de dezembro foi a vez do Multishow apresentar um especial de Rodolfo Abrantes no seu programa Rock Estrada. Fazendo o estilo documentário, mesclando bem rock com testemunho e bom humor, tirando algumas viagens como a explicação "cristológica" da bandeira do Flamengo, o resultado foi muito bom. Confira no vídeo abaixo:





Como era gostoso o nosso comunismo

Nosso não, mas o comunismo da Coreia do Norte e da Romênia da década de 1970. O vídeo de 1978 abaixo é uma raridade, um dos melhores registros da capital nortecoreana Pyongyang, até hoje praticamente invisível aos olhos do mundo. A cerimônia filmada é a chegada do ditador romeno Nicolae Ceaușescu à Coreia do Norte, isso no dia 20 de maio de 1978, quando ele é recebido por seu colega Kim Il-Sung, pai do recentemente também morto ditador Kim Jong-Il, cujo funeral rendeu cenas de histeria coletiva largamente mostradas e comentadas no mundo todo (segundo vídeo abaixo). O primeiro vídeo, entretanto, mostra como a "espontaneidade" dos nortecoreanos é bem ensaiada. Nem Hollywood faria melhor, não é verdade? Apesar do povo se comportar como um belo cordeirinho, nem sempre as coisas dão certo nos "paraísos" comunistas, como foi o caso de Ceaușescu, executado junto com sua mulher Elena Petrescu no Natal de 1989, após uma revolta popular. Kim Il-Sung teve melhor sorte, morrendo de parada cardíaca aos 82 anos de idade, em 1994, para azar de seu povo...







Brasil deporta padre irlandês acusado de pedofilia

E deportou o tarado rapidinho (o que é ótimo), segundo noticia o Estadão:

Acusado de abusos, padre de 72 anos é deportado do Brasil

Preso pela PF em São Paulo na segunda- feira, o irlandês foi levado sumariamente para a Irlanda

FAUSTO MACEDO - O Estado de S.Paulo

A Polícia Federal prendeu em São Paulo um padre irlandês de 72 anos acusado perante a Justiça de Dublin em 55 processos penais por supostos abusos sexuais contra menores. Ele foi deportado sumariamente para a Irlanda na noite de segunda-feira.

P. J. Kennedy foi localizado na manhã de segunda por agentes da PF que atuam no escritório da Interpol em São Paulo - a Interpol é a Polícia Internacional que reúne corporações de 190 países.

A ação foi discreta. Os policiais abordaram o acusado, que confirmou sua identidade e ouviu os motivos de sua detenção, expostos em mandado de prisão expedido pela Justiça irlandesa.

Kennedy, nascido em 2 de março de 1939, foi imediatamente conduzido ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica. Às 23h30 de segunda, sob escolta, ele partiu para Londres, onde autoridades irlandesas o aguardavam no aeroporto.

A Interpol informou que desde 2003 o alvo estava no Brasil. Ele fixou residência em Osasco, na Grande São Paulo, e depois mudou-se para a capital. Para se manter, dava aulas de inglês.

No início de 2004, a Interpol solicitou formalmente a localização do religioso ao lançar seu nome na difusão azul - lista de cidadãos contra os quais não há mandados de prisão nos países onde eles se ocultam.

Em janeiro de 2004, Kennedy foi citado em dossiê da Procuradoria de Dublin. O documento informa que, em agosto de 2003, o acusado se comprometeu a desembolsar "a mais alta compensação financeira em juízo" para indenização de uma vítima. Os crimes atribuídos a Kennedy ocorreram nos anos 80.

Depois do acordo judicial, Kennedy migrou para o Brasil com passaporte inglês.

A PF vigiava os movimentos do religioso havia quatro meses, mas aguardava a formalização de documentação para detê-lo.

O plano era embarcar Kennedy às 18h46 de segunda-feira em voo da British Airways. A operação foi adiada e o embarque ocorreu por outra companhia aérea.

Deportação sumária. O Brasil e a Irlanda não mantêm tratado de extradição. A Polícia Federal agiu com cautela e sigilo para evitar eventual recurso judicial de Kennedy que impedisse ou retardasse sua deportação.

A deportação é a devolução compulsória ao Estado de origem de estrangeiros que ingressam irregularmente em outro território. Ela pode ter amparo em casos de uso de documento falso, como visto de entrada, ou no exercício de atividade profissional não autorizada.

Quando pleiteou a transformação de provisório em definitivo do protocolo de permanência no Brasil, Kennedy assinou uma declaração alegando que não respondia a nenhuma acusação judicial em seu país. A PF cancelou a emissão do documento.

A falsa declaração do padre abriu caminho para a deportação sumária.



quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Quão calvinista foi Lutero?


Um artigo muito interessante de James R. Swan sobre em que pontos básicos da teologia reformada, em especial a doutrina da predestinação, concordam ou discordam os grandes reformadores João Calvino e Martinho Lutero, traduzido pelo Gustavo (co-editor deste blog) e publicado no portal e-cristianismo. Abaixo, a introdução, e depois o link para quem quiser ler o artigo na íntegra:

I - INTRODUÇÃO


Parece não haver nada mais enfurecedor para um luterano que sugerir que Lutero era fundamentalmente um calvinista em sua visão da soberania e predestinação. O diretor executivo da Concordia Publishing House, Reverendo Paul McCain declara, “Sempre que a questão do porquê alguns são salvos e não outros surge, é normal que calvinistas que defendem que Deus predestinou alguns para o inferno, e outros para o céu, puxem Martinho Lutero em seus argumentos e clamem que eles estão na verdade sendo fiéis ao que Martinho Lutero ensinou. Que isto fique claro: Martinho Lutero não ensinou a predestinação dupla”.

McCain poderia ter vários autores reformados em mente. Em seu livro Escolhidos por Deus, R.C. Sproul conta sua antiga resistência intelectual à doutrina da predestinação. “Minha luta com a predestinação começou cedo em minha vida cristã. Eu conhecia um professor de filosofia no colégio que era um calvinista convicto. Ele declarou a tal visão 'reformada' da predestinação. Eu não gostei. Não gostei tanto. Eu lutei contra ela com unhas e dentes através do colegial”. Parte do argumento de Sproul para eventualmente abraçar a visão reformada inclui uma lista comparando aqueles que mantiveram um tipo parecido de predestinação reformada contra aqueles que não mantiveram. Agostinho, Aquino, Lutero, Calvino e Edwards são colocados contra Pelágio, Armínio, Melanchthon, Wesley e Finney. Sproul aponta que tal comparação não prova a veracidade de uma visão sobre a outra, mas “nós devemos levar a sério o fato de que tais homens letrados concordaram sobre este tema difícil”. Sproul declara,
É importante para nós vermos que a doutrina reformada da predestinação não foi inventada por João Calvino. Não há nada na visão da predestinação de Calvino que não havia sido antes pronunciada por Lutero e Agostinho. Depois, o luteranismo não seguiu Lutero nesta questão mas Melanchthon, que alterou suas visões depois da morte de Lutero. É também digno de nota que em seu famoso tratado sobre teologia, As Institutas da Religião Cristã, João Calvino escreveu pouco sobre o tema. Lutero escreveu mais sobre predestinação que Calvino.
Lutero escreveu mais sobre predestinação que Calvino? Melanchthon alterou a visão luterana da predestinação para os luteranos subsequentes? Tais declarações poderiam facilmente levar a equívocos sobre os pontos de vista de Lutero e Calvino da predestinação, assim como os pontos de vista de Lutero e os chamados cinco pontos do calvinismo. Alguns no campo reformado têm feito precisamente isto. Lorraine no seu A Doutrina Reformada da Predestinação declara que Lutero “entrou na doutrina de coração tão quanto o próprio Calvino” e “Ele até mesmo a declarou mais entusiasmadamente e procedeu a níveis mais duros em defendê-la do que Calvino jamais fez”. O popular livro de introdução ao calvinismo de Duane Edward Spencer coloca Lutero entre aqueles “teólogos partidários” que mantiveram “as preciosas doutrinas da graça conhecidas como calvinismo”. A introdução ao calvinismo de Edwin Palmer se refere a Lutero como um “bom calvinista”. O resumo clássico do calvinismo de Steele e Thomas inclui Lutero como um campeão listado no “modelo exemplar de calvinistas”8.

Este artigo irá examinar os pontos de vista de Lutero comparados às doutrinas reformadas da predestinação, dando atenção aos slogans calvinistas da depravação total, eleição incondicional, expiação limitada, vocação eficaz e perseverança. Enquanto a teologia de Lutero pode ser teologia da Reforma, ela não é teologia reformada. Se alguém falha em levar em conta as pressuposições de Lutero assim como suas declarações explícitas sobre a predestinação, expiação, perseverança, etc., erros grosseiros contra sua teologia ocorrerão. Enquanto há similaridades entre as visões de Lutero e a visão reformada, diferenças importantes ainda separam os dois lados. Quando o reformado acidentalmente apela para Lutero como um de seus próprios, ele faz assim às custas da precisão histórica.

Continue lendo o artigo no e-cristianismo


A rezadeira



Muitas são as mães, crentes de todas as religiões, que sofrem pelos seus filhos que escolheram o mau caminho. Esquecidas ou lembradas, em silêncio ou aos prantos, são as "rezadeiras" que o rapper Projota homenageia no rap do vídeo abaixo, não por acaso intitulado "A Rezadeira". Não deixa de ser também o retrato de uma época de profunda crise social e de identidade, pois muitos dos bandidos que correm nas ruas têm a vã esperança de que podem se proteger - mesmo na senda do crime - nas orações de suas mães que ficaram em casa, muitas vezes sem saber do mau caminho que seus filhos escolheram. O rap de Projota é muito bom, mesmo se perdoando alguns clichês típicos do gênero, e a homenagem a essas mulheres sofridas, cujos rebentos só acrescentam dor à sua miséria, é muito apropriada:



E pra quem nunca tinha ouvido falar do Projota, segue outro rap legal dele, "Mais do que Pegadas":





terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Chanucá musical



O Chanucá (ou Hanucá) é uma festa judaica que comemora a vitória dos judeus, liderados por Judas Macabeu, contra o domínio helênico na Judeia, isto no ano de 164 antes de Cristo, o que garantiu aos judeus uma independência de um século, até a invasão romana de 63 a.C. Também conhecido como "festival das luzes", o Chanucá geralmente coincide com as festividades cristãs do Natal, o que favorece um espírito de confraternização nessa época do ano, o que não tem nada a ver com a tentativa que alguns evangélicos judaizantes fazem de misturar as duas religiões, o que termina sendo uma ofensa dupla a ambas. A festa dura 8 dias e em 2011 começou no último dia 21 de dezembro. Por isso, desejamos aos judeus um Feliz Chanucá, no ritmo dos The Maccabeats, em suas versões de Dynamite, de Taio Cruz, e Miracle, do Matisyahu:





Apesar da coincidência do Natal e do Chanucá, o Ano Novo não é o mesmo nos calendários gregoriano e judaico. Neste último, o ano 5772 começou no dia 29 de setembro de 2011, e a festa correspondente é o Rosh Hashaná (em hebraico ראש השנה , literalmente "cabeça do ano"), e para manter o mesmo clima festivo e seguir no "pancadão judaico", abaixo vai o vídeo da versão de Party Rock Anthem do LMFAO pelo grupo Aish, um desses raros casos em que a versão fica melhor do que o original. Shanatová!





Pastor suplente de deputado mente em formatura

Não muito tempo atrás, quando ser evangélico ainda não estava na moda (pelo contrário, era motivo de muita chacota e perseguição), se recomendava que os irmãos, principalmente pastores, não se metessem em política exatamente porque o que mais caracteriza os políticos são as mentiras que eles contam. E os evangélicos de antigamente prezavam muito a verdade. Com a revolução gospel dos costumes que se seguiu, entretanto, parece que muitos políticos e pastores estão jogando no mesmo time agora. O pastor Victorio Galli, da Assembleia de Deus de Cuiabá (MT), propaganda eleitoral no vídeo abaixo, já exerceu o mandato de deputado federal por algum tempo, devido ao fato de ter ficado como suplente nas eleições proporcionais de 2006 e 2010, mas parece que ele gosta do título de congressista, ou incorporou o personagem, se for verdade o que diz o portal RD News:

Suplente-pastor prega mentira

O suplente Victório Galli (PMDB), pastor da Assembleia de Deus, mentiu e nem ficou "vermelho", durante discurso, na terça à noite, no anfiteatro da UFMT, durante formatura de bacharéis em engenharia ambiental e sanitária. A cerimonialista o apresentou como deputado federal, quando, em verdade, Victório não ocupa o cargo. Ele foi federal por 4 meses no ano passado. Mesmo assim, em discurso, o evangelista Victório afirmou que estava atuando como deputado na Câmara, trabalhando em defesa do meio ambiente e ainda destacou que faz parte de uma comissão especial, em Brasília.





segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Vereador capixaba quer proibir noivas sem calcinha


A notícia parece mais uma daquelas de 1º de abril, tal é a capacidade que tem de, digamos, se auto-satirizar, mas parece que é verdadeira (veja o vídeo abaixo), e vem de um vereador de Vila Velha (ES), o sargento Ozias Zizi, do PRB, partido ligado à igreja universal. Tudo indica que Zizi é evangélico, já que um dos seus projetos de lei foi a super útil instituição do "Dia da Música Gospel" naquela cidade. Agora o nobre edil quer aparecer com o projeto de lei que proíbe as noivas de casarem sem calcinha nas igrejas de Vila Velha. Resta saber quem é que vai conferir se elas estão ou não obedecendo à proveitosa lei, obviamente se for aprovada. A informação vem da Folha Vitória:

Vereador de Vila Velha quer proibir que noivas se casem sem calcinhas

O vereador Ozias Zizi (PRB), autor de projetos polêmicos, lançou mais um que já está dando o que falar. O parlamentar protocolou projeto que proíbe que mulheres sem calcinhas se casem em cerimônias religiosas nas igrejas do município de Vila Velha.

A iniciativa foi tomada depois que a mania ganhou a Internet como simpatia para prolongar a duração do matrimônio. O parlamentar considera um desrespeito aos princípios religiosos. Os decotes das noivas também serão proibidos e só vão poder atingir até o meio das costas.

O vereador justifica que como agente público precisa intervir para evitar que esses modismos tomem conta das cerimônias realizadas em igrejas católicas e evangélicas do município. "O casamento não se apega a usar ou não a peça íntima. Mas a igreja, independente do credo religioso, é um local sagrado. Se a pessoa acha que ele pode casar de qualquer jeito que faça em uma praia ou num retiro", justificou.

Nas ruas é difícil achar alguém que queira casar sem calcinha. O membro da ONG Transparência Capixaba Edmar Camata critica a proposta e lembra quais são os deveres dos parlamentares.

"O vereador tem constitucionalmente papéis básicos que são legislar e fiscalziar o poder Executivo. Obviamente pegar questões que não afetam o dia a dia da sociedade na nossa opinião passa bem longe da tarefa do vereador", disse.

Para o pastor Enoque de Castro, o projeto do vereador de Vila Velha é "ridículo" e essa fiscalização não deve ser feita pela igreja. Ele não vê problemas nas noivas casarem sem a peça. "Tem pessoas que fazem opção de não usar roupa íntima. Isso não tem nada a ver. É um absurdo ter que fiscalizar uma coisa dessas, saber ou não se alguém está com a roupa íntima".





Criança tem que brincar

O dia de Natal já passou, mas os brinquedos ficaram, e com eles um mundo de alegrias e descobertas para as crianças que deveria, tanto quanto possível, perdurar durante todo o ano, e não só com brinquedos ou presentes de aniversário, mas também com atitudes saudáveis e grátis como aproveitar a própria natureza e o ambiente em que se vive e estuda para interagir com o mundo e outras crianças. Independentemente da condição social e das dificuldades da vida, seja uma bola de futebol, uma boneca de pano, desde um simples esconde-esconde no quintal até o mais sofisticado aparato eletrônico, toda criança tem o direito de brincar, e isto contribui muito para o seu desenvolvimento físico e emocional, conforme diz a matéria abaixo, da LiveScience, traduzida por Natasha Romanzoti para o HypeScience:

Infância: 5 benefícios de brincar

Não subestime brincadeira de criança. Pode parecer um tempo “inútil”, mas quando as crianças estão brincando de casinha, lutando contra dragões imaginários ou organizando um jogo de amarelinha, elas estão desenvolvendo habilidades cruciais e preparando os seus cérebros para os desafios da vida adulta.

Segundo especialistas em desenvolvimento infantil, a única notícia ruim é que o tempo livre pra brincar tem diminuído para as crianças durante as últimas três décadas. Então confira cinco benefícios científicos das brincadeiras e estimule o seu filho a brincar:

1 – Comportamento melhor

Tirar as férias ou recreios de crianças em idade escolar como punição pode ser contraproducente. De acordo com um estudo de 2009, as crianças se comportam melhor em sala de aula quando têm a chance de desabafar no playground durante o dia.

Os pesquisadores compararam classificações de professores sobre o comportamento de crianças com 8 e 9 anos com e sem períodos de recesso. As crianças que tinham mais de 15 minutos por dia de recesso se comportavam melhor durante o tempo letivo. Infelizmente, 30% das mais de 10.000 crianças no estudo não tiveram recesso ou um inferior a 15 minutos por dia.

2 – Aprender a viver em sociedade

Brincar ensina as crianças a interagir. Uma pesquisa publicada em 2007 revelou que brincadeiras livres ou guiadas por adultos podem ajudar alunos pré-escolares a aprenderem a ter consciência dos sentimentos de outras pessoas. Brincar também ensina as crianças a regular suas próprias emoções, uma habilidade que lhes é muito útil ao longo da vida.

“Você pode ‘experimentar’ as coisas sem consequências”, disse Kathy Hirsch-Pasek, uma psicóloga de desenvolvimento infantil que pesquisa os benefícios de brincar. “Brincar também permite que você exiba várias personalidades, domine as regras sociais. Isso é muito bom”.

3 – Se exercitar

Subir em árvores, andar de bicicleta, brincar de pega-pega, todas essas atividades fazem as crianças se movimentarem muito mais do que o tempo de televisão ou computador. A Associação Americana do Coração recomenda que crianças com idade superior a dois anos envolvam-se em pelo menos uma hora por dia de atividade física moderada.

Há evidências de que crianças ativas se tornam adultos ativos, diminuindo assim o risco de doenças cardíacas e outras condições causadas por um estilo de vida sedentário. Um estudo publicado em 2005 acompanhou cidadãos finlandeses com mais de 21 anos e descobriu que os mais ativos dos 9 aos 18 anos se mantiveram altamente ativos mais tarde na vida.

4 – Aumentar desempenho escolar

Um estudo de 2009 descobriu que quanto mais atividade física a criança faz, mais propensa fica a ir bem em testes acadêmicos. Isso sugere que o tempo em sala de aula pode não ser a melhor maneira de melhorar os resultados dos testes e aprendizagem.

“As crianças aprendem a contar quando estão brincando de amarelinha, por exemplo”, diz Hirsch-Pasek. “Elas contam histórias no playground, enquanto se exercitam, e assim por diante”.

5 – Se divertir é necessário

Brincar é um estado natural da infância, tanto que mesmo animais não mamíferos brincam. Até tartarugas já foram observadas brincando.

Os benefícios de brincar são evidentes nas escolas. As crianças se sentem mais seguras e gostam mais de ir pra escola. Não são só os adultos que precisam de pausa: as crianças também precisam se sentir livres para “curtir” um pouco.



domingo, 25 de dezembro de 2011

Muçulmanos matam 35 cristãos nigerianos no dia de Natal

Essa é uma daquelas notícias medonhas que ninguém esperaria ler no dia de Natal, segundo informa o Estadão:

Ataques a igrejas cristãs matam ao menos 35 na Nigéria

Após ataques, facção islâmica Boko Haram assumiu a responsabilidade pelas explosões; grupo seria responsável por 491 mortes em 2011

Uma série de ataques realizados neste domingo, 25, contra igrejas e um atentado suicida mataram pelo menos 35 pessoas na Nigéria em meio a crescente violência reivindicada por islamitas. O número de mortos ainda é confuso. Apenas na Igreja Católica St. Theresa em Madalla, uma cidade no Estado de Níger perto da capital, Abuja, as equipes de resgate recuperaram pelo menos 25 corpos. As autoridades continuam a avaliar o número de feridos em vários hospitais, disse Slaku Luguard, coordenador da Agência de Gerenciamento de Emergência da Nigéria.

Em Jos, uma segunda explosão aconteceu perto da Igreja Montanha de Fogo e Milagres, disse o porta-voz do governo Pam Ayuba. Segundo ele, depois disso homens armados abriram fogo contra os policiais na região, matando pelo menos um.

Após os ataques, um porta-voz da facção islâmica Boko Haram, usando o nome de guerra de Abul-Qaga, assumiu a responsabilidade pelas explosões em uma entrevista ao jornal The Daily Trust.

Os ataques mostram a crescente ambição nacional da facção conhecida como Boko Haram, responsável por pelo menos 491 mortes somente neste ano, de acordo com uma contagem da Associated Press.

Um ataque ocorreu quando um homem-bomba procurou atingir um comboio militar na frente de um prédio da polícia secreta na cidade de Damaturu. Morreram o suicida e mais três agentes de segurança.



Polícia chilena espanca Papai Noel



A gente bem que queria começar o dia de Natal com uma notícia ou mensagem boa, positiva, esperançosa, pra cima, mas de cara somos confrontados com a dura realidade do mundo nu e cru. No Chile, no último dia 22 de dezembro, na Plaza Italia de Santiago, um Papai Noel - desses que fazem um bico suado para ganhar uns trocados na época de Natal - estava trabalhando quando veio a polícia chilena (os carabineros), com seu tradicional caminhão de jato d'água, para reprimir um dos muitos protestos de estudantes que há meses convulsionam o país, e, após ter dado apoio aos manifestantes, ao tentar parar o caminhão o Papai Noel não só foi preso como espancado na pior tradição da ditadura chilena. Papai Noel é só um símbolo, uma fantasia tanto literal como figurada, uma rápida fuga da realidade da vida para um mundo de sonhos efêmeros, e quando um personagem inocente das nossas quimeras é espancado desse jeito mostrado nos vídeos abaixo, algo deve estar muito errado nesse país. Vai ver que os carabineros cresceram imaginando que Pinochet é que era um bom velhinho...








sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal!



Desejamos a todos os nossos amigos, irmãos, parceiros e seguidores, um ótimo Natal. Aos crentes, que se deliciem na lembrança do nascimento dAquele a quem os cristãos chamam de Salvador. Aos não-crentes, que não permitam que sua descrença os impeça de celebrar o amor, a amizade e a solidariedade que - mesmo ameaçado pelo consumismo - emana da época do Natal. Dedicamos a todos e homenageamos o aniversariante com duas canções gravadas por Enya: primeiro, o hino cristão medieval "O Come, O Come, Emmanuel", de autoria incerta do século XII, que ganhou letra original em latim no século seguinte por - supostamente - um francês, e foi traduzido ao inglês por John Mason Neale em 1851; e segundo, a tradicional "Noite Feliz" em irlandês (gaélico):







Preparados para o Natal



Leitura: Isaías 40:1-11

1 O SENHOR, nosso Deus, diz: “Consolem, consolem o meu povo.
2 Falem carinhosamente aos moradores de Jerusalém e digam-lhes que já terminou a sua escravidão e que os seus pecados foram perdoados. Eles receberam de mim duas vezes mais castigos do que os pecados que cometeram.”
3 Alguém está gritando: “Preparem no deserto um caminho para o SENHOR, abram ali uma estrada reta para o nosso Deus passar!
4 Todos os vales serão aterrados, e todos os morros e montes serão aplanados; os terrenos cheios de altos e baixos ficarão planos, e as regiões montanhosas virarão planícies.
5 Então o SENHOR mostrará a sua glória, e toda a humanidade a verá. O próprio SENHOR Deus prometeu que vai fazer isso.”
6 Alguém diz: “Anuncie a mensagem!” “O que devo anunciar?” – eu pergunto. “Anuncie que todos os seres humanos são como a erva do campo e toda a força deles é como uma flor do mato.
7 A erva seca, e as flores caem quando o sopro do SENHOR passa por elas. De fato, o povo é como a erva.
8 A erva seca, a flor cai, mas a palavra do nosso Deus dura para sempre.”
9 Você, mensageiro de boas notícias para Jerusalém, suba um alto monte; você, mensageiro de boas notícias para Sião, entregue a sua mensagem em voz alta. Fale sem medo com as cidades de Judá e anuncie bem alto: “O seu Deus está chegando!”
10 O SENHOR Deus vem vindo cheio de força; com o seu braço poderoso, ele conseguiu a vitória. E ele traz consigo o povo que ele salvou.
11 Como um pastor cuida do seu rebanho, assim o SENHOR cuidará do seu povo; ele juntará os carneirinhos, e os carregará no colo, e guiará com carinho as ovelhas que estão amamentando.

Versículo-chave:

3 Alguém está gritando: “Preparem no deserto um caminho para o SENHOR, abram ali uma estrada reta para o nosso Deus passar!

Meditação:

Aconteceu de novo. Eu havia prometido a mim mesmo que não aconteceria novamente, mas aconteceu. Faço as minhas compras de Natal no último minuto da véspera de Natal. As lojas que ficaram abertas para mim e para meus colegas procrastinadores pareciam ter sofrido os estragos de um furacão. Os balconistas tinham a aparência tão devastada quanto a mercadoria que vendiam.

Em certa loja, havia uma fila enorme de gente esperando no caixa. Uma mulher na minha frente comentou atordoadamente: “se eu tão-somente agüentasse até depois dos feriados”. Ouvia-se uma canção de Natal que já devia ter tocado milhares de vezes.

Quando aquela mulher chegou ao caixa, ele fez-lhe uma pergunta impensada e inócua que ouvimos tantas vezes nos dias anteriores ao Natal: “Então, senhora, está preparada para o Natal?” Sua resposta cansada foi: “Tão preparada quanto jamais estarei!” Qual teria sido a resposta do leitor?

Preparado para o Natal. Fazemos essa pergunta e a ela respondemos sem pensar em seu profundo significado. O que significa estar pronto para o Natal? Existe, porém, uma pergunta ainda mais profunda: Você está preparado para viver o Natal durante o ano todo?

Certo homem, que havia terminado suas compras e sua preparação, disse: “Finalmente estou livre para desfrutar o Natal!” Mas ele descobriu que era preciso mais do que enfeitar a árvore para conseguir a liberdade de desfrutar o verdadeiro significado do Natal. Como acha você que Cristo gostaria que celebrássemos o seu nascimento?

Pensamento do dia: Prepararei um caminho para o Senhor planejando meus feriados de modo que esteja livre para desfrutar o verdadeiro espírito do Natal.

(Lloyd John Ogilvie, “O que Deus tem de melhor para a minha vida”, Ed. Vida, meditação de 15 de dezembro)




sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Desaprendendo teologia da prosperidade com o Eclesiástico

O livro de "Eclesiástico" (não "Eclesiastes", repare bem) é uma obra deuterocanônica, no sentido de que está incorporada ao cânon da Bíblia Católica (no Velho Testamento), mesmo que não seja aceita como divinamente inspirada por judeus e protestantes, embora eventualmente um e outro grupo tenham feito uso, digamos, cultural e contextualizador do Eclesiástico, já que não é pelo fato de que alguns livros não sejam considerados como canônicos que eles devem ser rejeitados na íntegra.

Servem, pelo menos, para se conhecer como pensava o povo (e a elite) de uma determinada época. Eclesiástico é uma compilação de ensinamentos sábios atribuídos a Jesus Ben Sira ("Sirac" ou "Siraque" em hebraico) ou Serácida (em grego), um mestre de sabedoria que viveu na Jerusalém do século II antes de Cristo.

Originalmente escrito em hebraico, seu neto traduziu as lições do avô para o grego, por volta do ano 130 a. C.

"Ecclesiasticus" é o título latino do livro, que segundo o prólogo da Bíblia de Jerusalém (BJ), foi um libelo contra a helenização da sabedoria e dos costumes no vasto império que havia sido conquistado por Alexandre, o Grande, e dividido entre seus generais: "a essas novidades ameaçadoras, Ben Sira opõe todas as forças da tradição.

Ele é escriba que une o amor a Sabedoria ao amor da Lei; para ele, a revelação bíblica é sabedoria autêntica que não deve se envergonhar diante da sabedoria da Grécia'.

Como os evangélicos de hoje mal leem todos os livros que compõem o cânon bíblico, fica difícil pedir que eles se dedicassem a conhecer outras obras (ainda que não inspiradas) daqueles tempos, até porque  -se se dispusessem a fazer isso - correriam o risco desaprender a teologia da prosperidade, confrontar o discurso do pensamento positivo e abandonar o amor ao dinheiro no capítulo 5 de Eclesiástico (na versão BJ):

1 Não confies em tuas riquezas e não digas: "Sou auto-suficiente."
2 Não deixes teu desejo e tua força te arrastarem indo atrás das paixões do coração.
3 Não digas: "Quem tem poder sobre mim?", porque o Senhor, que pune, te punirá.
4 Não digas: Pequei: o que me aconteceu?", porque o Senhor é paciente.
5 Não sejas tão seguro do perdão para acumular pecado sobre pecado.
6 Não digas: "Sua misericórdia é grande para perdoar meus inúmeros pecados",
7 porque há nele misericórdia e cólera e sua ira pousará sobre os pecadores.
8 Não demores a voltar para o Senhor e não adies de um dia para o outro,
9 porque, de repente, a cólera do Senhor virá e no dia do castigo perecerás.
10 Não confies nas riquezas injustas, porque não te servirão para nada no dia da desgraça.

Lembrando ainda que Eclesiástico 27:1 diz que "muitos pecam por amor ao lucro, quem procura enriquecer-se mostra-se implacável".



Não há meio do Nardo descer



O vídeo cóspel abaixo revela o quanto as letras de muitas músicas gospel - infelizmente - não querem dizer nada e servem pra qualquer coisa. Vamos ver então se o Nardo desce:





quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Padres pedófilos de Arapiraca são condenados pela Justiça e punidos pelo Vaticano



O caso veio a público em março de 2010 (veja "O escândalo dos padres pedófilos de Arapiraca") e agora já tem uma sentença criminal de 1ª instância, segundo noticia o iG - Último Segundo, além de uma punição (ainda sigilosa) do Vaticano, segundo informa o Diário do Grande ABC:

Religiosos são condenados por pedofilia em Arapiraca-AL

Padres eram acusados de abusar sexualmente de ex-coroinhas; decisão sai depois de quase quatro meses do fim do julgamento

O juiz da 1ª Vara da Infância e da Juventude de Arapiraca (AL), João Luiz de Azevedo Lessa, condenou nesta segunda-feira, por crime de pedofilia, três religiosos da Igreja Católica: o monsenhor Luiz Marques Barbosa, de 83 anos, a 21 anos de prisão; o monsenhor Raimundo Gomes, 53, e o padre Edílson Duarte, 45 anos, a 16 anos e quatro meses de prisão. Apesar da condenação, eles não foram presos.

De acordo com o juiz, os religiosos são réus primários e cumpriram as determinações solicitadas pela Justiça. Após o recesso do judiciário, os advogados dos religiosos serão notificados da decisão e terão cinco dias para recorrer da sentença. A sentença só foi proferida depois de quase quatro meses do final do julgamento, que foi adiado várias vezes devido a pedidos de diligência e ausência de testemunhas.

Os padres foram investigados a partir de denúncias de ex-coroinhas que relataram casos de abuso sexual dos religiosos contra crianças e adolescentes, em março do ano passado. Um ex-coroinha, que afirma ter sido vítima do monsenhor Luiz Marques Barbosa, filmou às escondidas o sacerdote na cama com um outro coroinha, colega seu. As denúncias e o vídeo chocaram a cidade, a segunda maior de Alagoas, com população de 209 mil habitantes.

O bispo da diocese regional de Penedo, que engloba Arapiraca, Dom Valério Breda, que, segundo as vítimas, tinha ciência de tudo o que se passava, afastou os religiosos dois dias depois da eclosão do escândalo. Ele prometeu para amanhã a divulgação de uma nota oficial da diocese sobre a condenação judicial.

Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual à Justiça, figuram como vítimas de abuso dos religiosos Fabiano Silva Ferreira, 21 anos, Cícero Flávio Vieira Barbosa, 20 anos, e Anderson Farias Silva, 21 anos. Eles foram os primeiros a serem ouvidos pelo juiz - que estava acompanhado do promotor do MPE, Alberto Tenório - durante o julgamento. Eles reafirmaram as denúncias de abuso quando eram menores de idade.

De acordo com os autos do processo, as investigações apontaram que os padres prometiam vantagens econômicas aos coroinhas para ganhar a confiança deles e depois tirar proveito das vítimas. Em um dos depoimentos da acusação, o caminhoneiro João Ferreira, que trabalhava como motorista do monsenhor Barbosa, disse que o religioso era carinhoso com os coroinhas, mas só se deu conta de que abusava dos garotos depois de ver o vídeo. Os padres mantiveram a declaração de inocência.





Religiosos de Arapiraca são punidos pela Santa Sé

Os três sacerdotes condenados em primeira instância, por pedofilia, pela Justiça de Arapiraca (AL), também já tiveram suas punições determinadas pela Santa Sé, em Roma. De acordo com nota divulgada na tarde de hoje pela Diocese de Penedo, que engloba Arapiraca, processos administrativos canônicos contra os religiosos foram instaurados logo depois de vir a público as denúncias de abusos sexuais, feitas por ex-coroinhas em março do ano passado.

O processo canônico contra o monsenhor Luiz Marques Barbosa, 83 anos - que aparece em um vídeo gravado por um ex-coroinha tendo relações com um outro ex-coroinha - já foi concluído e ele já foi notificado da sua punição em 15 de dezembro. O monsenhor Raimundo Gomes Barbosa, 53 anos, e o padre Edílson Duarte, 45, também já foram julgados pela Santa Sé, mas ainda não foram notificados. As penas da Igreja Católica só poderão ser divulgadas quando todos estiverem cientes das punições que lhes cabem.

Na nota, assinada pelo bispo diocesano Valerio Breda, ele afirma que a diocese sente-se "profundamente acabrunhada" com a notícia da condenação judicial e compartilha "as expressões mais fortes e eloquentes do Santo Padre, o Papa Bento XVI, não escondendo 'desconcerto e vergonha' pelos 'crimes odiosos' perpetrados por clérigos, manifestando apoio irrestrito às vítimas dos abusos". Ele também exorta os padres e fiéis a não esquecerem "o bem realizado pela imensa maioria dos sacerdotes irrepreensíveis e abnegados e a não ceder a sentimentos de decepção e de indiferença".

Ainda sem ter conhecimento da punição dos sacerdotes pela Santa Sé e do posicionamento da diocese, que acatou a decisão judicial de condenar o monsenhor Luiz Marques Barbosa a 21 anos de prisão e os outros dois religiosos a 16 anos e quatro meses, parte da população de Arapiraca, como Diego Albuquerque, enfermeiro, integrante do grupo jovem da paróquia do Cristo Redentor, preferia não julgar os três religiosos.

Ainda assombrado com o episódio, Diego deixou transparecer uma ponta de dúvida sobre a culpa dos três, embora tenha aprovado a decisão do juiz da 1ª Vara da Infância e Juventude de Arapiraca, João Luiz de Azevedo Lessa. "Mostra que Alagoas não é terra sem dono, mostra que Alagoas não é terra da impunidade", afirmou ele. Segunda maior cidade do Estado, Arapiraca tem 209 mil habitantes.

Sem discutir a decisão judicial - "A justiça sabe mais do que a gente que não conhece o processo" - ele se impressionou com as penas, que considerou muito longas. Sua certeza só se manteve quando falou da sua fé, que não foi abalada pelos crimes dos religiosos. "Os ensinamentos e a doutrina da Igreja Católica independem de quem está no altar", assegura.



Homossexual espancado em ala evangélica de penitenciária de Cuiabá



Não é novidade para ninguém que as penitenciárias têm regras próprias num microcosmos que reproduz, de certa maneira, as condições da sociedade em que estão inseridas. Drogas, dívidas, relacionamentos, amores, ódios, crimes, etc., estão todos lá, só que num ambiente confinado de pessoas do mesmo sexo. Também não é novidade que muitos presos dizem se tornar evangélicos para obter certas regalias, principalmente se delegados e agentes carcerários forem "obreiros" de uma determinada denominação que tem acesso franqueado à prisão. Essas conversões de mentirinha sempre existem, infelizmente, mas de repente a gente lê umas notícias esquisitas como esta abaixo, do portal Mídia News do Mato Grosso:

Preso do Carumbé é espancado por ser homossexual

Agentes carcerários impediram que houvesse linchamento em uma ala da Cadeia Pública

O preso Nilson Ferraz, que estava na Ala Evangélica da Cadeia Pública do Carumbé, no bairro do mesmo nome, foi espancado na madrugada desta quinta-feira (15), dentro da própria ala onde pediu para ficar, pois estaria sendo ameaçado por outros detentos.

Levado ao Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, para ser medicado, Nilson disse aos agentes prisionais que foi espancado porque confirmou ser homossexual.

Os demais presos se revoltaram e acertaram vários tapas, socos e chutes, principalmente no rosto e nas costas. Ele foi salvo por outros presos.

Agentes prisionais de plantão ouviram a pancadaria e retiraram o detento.

Assim que receber alta médica, ele deverá ser transferido de ala, pois foi praticamente expulso do local.

A direção não informou se o detento continuará no próprio Carumbé ou se será transferido de unidade prisional.

Os agentes disseram que muitos presos homossexuais reclamam do preconceito, mas conseguem ter uma convivência pacífica. Os agentes não informaram por qual crime Nilson está preso no Carumbé.



quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Saturday Night Live ironiza fé de Tim Tebow



Tim Tebow é um jogador de futebol norteamericano muito conhecido no seu país, não só por suas boas atuações como quarterback no time do Denver Broncos, mas pelas reiteradas comemorações e declarações em que faz questão de se mostrar cristão, ajoelhar e agradecer a Deus pelas conquistas, como se pode perceber no primeiro vídeo abaixo, em que em vez de lançar a bola oval a um companheiro melhor posicionado ele próprio faz o drible e o touch-down

Ele também pinta o rosto com referências bíblicas, como "Efésios 2:8-10" na foto acima. O gesto de agradecimento é muito parecido com o que fazem alguns atletas no Brasil, talvez Tebow se ajoelhe um pouco mais.

Só que nos Estados Unidos isso não é usual, o que não deixa de ser curioso já que eles têm uma tradição protestante-evangélica muito mais antiga e arraigada do que a brasileira, e isso nunca foi refletido de maneira tão explícita nas arenas esportivas como faz Tim Tebow.

Isto obviamente lhe rende muitas críticas num país que sempre fez questão de separar a religião de outras manifestações culturais e esportivas (embora ela esteja sempre presente em decisões políticas, por exemplo). 

Tebow é uma espécie de Neymar por lá, só que de uma maneira bem mais acentuada quanto à fama, ao carisma e ao poder de influência. 

O comportamento respeitoso de Tebow se parece mais com o de Kaká, já que o evangélico Neymar aqui acha normal para um cristão engravidar meninas e ser visto em iates com marias-chuteiras, enquanto Tebow faz questão de não só se mostrar cristão como dar um testemunho à altura de sua fama. 

Além de fazer o gênero "rapaz certinho" (não só "fazer", mas aparentemente "viver" o que prega, diga-se de passagem), Tebow tem o idioma inglês a ajudá-lo, já que o verbo "to bow" significa "curvar-se" não só em sinal de respeito ou saudação, mas também de adoração. 

Apesar de ter apenas 24 anos de idade, Tebow já se aventurou pelo mundo editorial com sua, digamos, "autobiografia da fé" intitulada "Through My Eyes" ("Através dos Meus Olhos"), publicada pela HarperOne, que é o livro lançado em 2011 que mais vendeu (220.000 cópias desde junho). 

Talvez por isso mesmo o conhecido programa de humor Saturday Night Live (transmitido no Brasil pelo canal a cabo Sony com legendas e alguns meses de atraso), no último sábado, resolveu tirar uma onda com a fé de Tim Tebow, numa esquete em que os comediantes representam os jogadores do Denver Broncos no vestiário, quando aparece Jesus com sandálias e meias esportivas, pedindo para que Tim Tebow pegue mais leve nas suas orações dentro de campo. 

Lideranças evangélicas americanas já saíram a campo também para protestar contra a sátira do SNL. Enquanto estiver disponível no youtube, a cena pode ser vista no segundo vídeo abaixo. 

No terceiro vídeo, Pat Robertson ameaça a América dizendo que se os EUA fossem um país muçulmano e Maomé fosse representado daquela forma, haveria bombas e corpos pelas ruas. Precisa mesmo tanta repercussão pra isso? Não é exatamente divulgação o que eles querem, Pat? Pois conseguiram...








terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Marcas da guerra



A fotógrafa holandesa Claire Felicie teve a ideia de mostrar as marcas que uma guerra deixa nos rostos dos soldados. Para tanto, fotografou um grupo de fuzileiros navais da Holanda que serviram na província de Uruzgan, no Afeganistão, entre 2009 e 2010, antes, durante e depois de sua missão. O resultado do projeto intitulado Here Are The Young Men ("Aqui Estão os Rapazes") ficou bastante interessante, e se pode perceber por uma simples foto do tipo 3x4 o quanto pesa um conflito na expressão facial de um soldado. O trabalho pode ser conferido no sítio de Claire Felicie ou no Noordelicht.









LinkWithin

Related Posts with Thumbnails