sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

10 anos de blog e 1 adeus


No longínquo dia 2 de fevereiro de 2008, começamos este blog com os melhores propósitos, mas ainda sem saber ao certo aonde iríamos chegar e até quando estaríamos no ar.

O tempo - este velho senhor da razão - se encarregou de nos dar a resposta. 

Dez anos no ar, mais de 4.000 artigos publicados, alguns milhões de páginas vistas por alguns milhões de visitantes, um infarto (do Helio) e um AVC (do Gustavo) vencidos e superados, muitas amizades que foram e continuam sendo verdadeiros presentes, algumas divergências pontuais mas nenhuma inimizade, zilhões de informações filtradas para serem compartilhadas, pequenas decepções e enormes alegrias, enfim... no balanço final, ficamos extremamente felizes com os resultados obtidos, muito além do que esperávamos quando iniciamos esta jornada.

Os queridos leitores já sabem que tudo que aqui compartilhamos foi feito com enorme carinho e dedicação, sem interesses escusos nem quaisquer perspectivas de ganhos financeiros.

Muitos artigos tiveram uma repercussão gigantesca e se tornaram referência para gente de todo tipo, desde pessoas que buscam auxílio para determinado problema existencial até trabalhos acadêmicos de universidades conceituadas, e serviram de "gancho" para ótimas conversas e "berço" para grandes amizades.

E tudo começou com a proposta de ter um olhar diferente do comportamento religioso na esfera pública, fora das 4 paredes das igrejas e do território do sagrado, para entender as suas muitas imbricações sócio-econômicas, culturais e (às vezes) jurídicas com a realidade da vida, do cotidiano duro da gente feliz ou sofrida do mundo inteiro.

Exatos dez anos depois, portanto, chegou a hora de - serenamente - dizer adeus.

Achamos que cumprimos nossa missão. Foi uma experiência válida, além de muito gratificante.

Deixamos um legado bastante variado de textos e artigos que - até quando for possível - continuarão no ar e poderão ser lidos, relidos, pensados, debatidos, reconsiderados e contextualizados como o retrato detalhado de uma larga janela de tempo (no Brasil e no mundo) que teve seus dilemas próprios característicos identificados e esmiuçados.

Talvez daqui a 200 anos, se ainda existir o universo, eles proporcionem a um pesquisador do futuro um belo insight de um período em que, apesar da angústia que caracteriza a busca humana por significado, fomos felizes e vivemos intensamente.

Chegamos à conclusão de que é hora de baixar as portas de maneira tranquila e sensata.

Aprendemos a identificar os sinais dos tempos em todas as áreas da vida e não temos nenhuma dificuldade em admitir que o ciclo deste blog se encerrou.

Tanto quanto possível manteremos no ar nossas páginas no twitter e no facebook. Siga-nos, adicione-nos e curta-nos por lá que, de vez em quando, compartilharemos artigos e avisos que entendermos interessantes para o conhecimento de todos.

Só o blog ficará sem atualizações.

Pensamos, agora, em nos dedicarmos a novos desafios, especificamente no portal e-cristianismo, onde temos uma atuação mais teologicamente concentrada em estudar e fornecer subsídios àqueles que - com um coração puro - procuram humildemente servir ao Senhor (2ª Timóteo 2:22).

Se puder nos dar o prazer de sua companhia, adicione-nos, curta-nos ou siga-nos na página do e-cristianismo do facebook ou do twitter.

É num desses lugares (ou em todos), que os amigos do blog poderão nos encontrar quando quiserem nos rever ou descobrir por quais paragens estamos caminhando.

As matérias serão mais específicas e o trabalho será mais pontual e menos frequente, mas manteremos nosso foco na qualidade do material oferecido.

Resta-nos, portanto, agradecer o carinho, a atenção e o respeito com que nossos amigos leitores nos brindaram e  prestigiaram ao longo desta década.

Esperamos tê-los servido bem dentro de nossas limitadas possibilidades humanas, e desejamos a todos vocês o melhor para suas vidas e suas buscas pessoais, intelectuais e/ou espirituais.

Permitam-nos que nos despeçamos ouvindo a aveludada e poderosa voz de Yolanda Adams cantando "Victory" no mais autêntico gospel, logo abaixo.

Reflete bem o espírito com que anunciamos a nossa saída deste pequeno palco virtual que  nos deixa tão boas recordações.

Por gentileza, não se esqueçam de serem felizes!

Muito obrigado e adeus!






LinkWithin

Related Posts with Thumbnails