domingo, 24 de maio de 2015

Amizade entre cães e humanos pode ser mais antiga do que se imaginava


Matéria publicada no Brasil Post:

Vínculo entre homem e cachorro pode ter mais de 27 mil anos

De acordo com a análise genômica do osso de um lobo, a relação entre seres humanos e cães pode ter começado entre 27 mil a 40 mil anos atrás. O genoma, de 35 mil anos, revela que esse lobo da Península de Taimir, na Sibéria, é o ancestral comum mais recente entre lobos modernos e cães.

Pontus Skoglund, principal autor do estudo e geneticista do Departamento de Genética da Escola de Medicina de Harvard, declarou que essa espécie específica "sobreviveu milhares de anos em convívio com neandertais na Europa e também quando os humanos modernos começaram a povoar o continente europeu e a Ásia."

Os cientistas descobriram que as raças dos cães atuais descendem de mais de um único evento de domesticação. Os lobos siberianos da pesquisa contribuíram para a ascendência de cães de altas latitudes, como o husky siberiano e o malamute do Alasca.



sábado, 23 de maio de 2015

Um rio de mercúrio corre embaixo de pirâmide mexicana


Notícia interessante publicada no Brasil Post:

Um rio de mercúrio líquido, descoberto sob uma pirâmide no México, pode lançar nova luz sobre a antiga cidade de Teotihuacán

Macrina Cooper-White

Mais de 10 anos após a sua descoberta, um túnel misterioso escondido sob uma pirâmide no centro do México está revelando novos segredos.

Arqueólogos dizem que encontraram "grandes quantidades" de mercúrio no fim de um túnel de uns 100 metros, que se encontra sob o lendária pirâmide do Templo da Serpente Emplumada, na antiga cidade de Teotihuacán, cerca de 30 milhas (pouco mais de 48 km) a nordeste da Cidade do México.

"É algo que nos surpreendeu completamente", disse Sergio Gomez, diretor da escavação do túnel, à Reuters, acrescentando que sua equipe ainda não sabe por que o metal líquido foi colocado lá.

O mercúrio foi encontrado em três sítios arqueológicos na América Central, reportou o Guardian. Os arqueólogos acreditam que esse elemento pode ter tido significado ritual, talvez simbolizando uma espécie de rio para o submundo.

"Alguns exemplos foram encontrados na área Maya, mas é muito raro na antiga Mesoamérica", disse o Dr. George Cowgill, antropólogo da Universidade Estadual do Arizona e um dos maiores especialistas do mundo em Teotihuacán, que não está envolvido na descoberta, ao The Huffington Post, por email.

Gomez espera que a descoberta mostre o caminho que leva ao lugar de descanso final de um dos governantes de Teotihuacán. Sem o lugar do enterro o governante nunca foi encontrado - e isso deixa os arqueólogos coçando a cabeça sobre como a cidade pré-histórica foi governada.

Escavações anteriores no túnel levaram a dezenas de milhares de artefatos, incluindo joias, esculturas em pedra e pontas de flechas.

"Essa descoberta pode aumentar um pouco mais as chances de encontrar uma tumba real, mas a incerteza é emocionante", disse Cowgill no e-mail. Isso nos deixa com um monte de suspense e aguardando ansiosamente os novos desenvolvimentos."

No seu auge, entre o 1º e o sétimo séculos D.C., Teotihuacán media cerca de 14 milhas quadradas, com uma população de mais de 100.000 habitantes. A antiga cidade foi designada como Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1987.



sexta-feira, 22 de maio de 2015

Pesquisa diz que mais sexo não significa mais felicidade


Matéria publicada no Brasil Post:


Fazer mais sexo não significa ser mais feliz.
Muito pelo contrário, segundo pesquisadores dos EUA
(ESTUDO)


Acreditar que uma vida regada a uma dose cavalar de sexo vai te fazer mais feliz é balela. Pelo menos é o que aponta um recente estudo divulgado neste mês por pesquisadores da instituição norte-americana Carnegie Mellon University, que procurou tentar relacionar felicidade com o sexo entre casais.

Os pesquisadores George Loewenstein, Tamar Krishnamurti, Jessica Kopsic e Daniel McDonald instruíram 32 casais a dobrar o número de relações sexuais que eles estavam tendo, enquanto um outro grupo de 32 casais mantinha a sua frequência sexual considerada normal para cada um deles.

Semanas depois, os pesquisadores realizaram entrevistas com todos os casais envolvidos no estudo e aqueles que tinham feito mais sexo não eram os mais felizes. Em geral, a resposta desses casais era de que o aumento na frequência das relações tornou o parceiro (a) menos atraente e diminuiu o desejo sexual.

A derrubada de um ‘mito’ – ao qual os pesquisadores chamam de ‘casualidade reversa’ –, no qual estar feliz signifique estar fazendo muito sexo, ou que ser saudável tenha tudo a ver com estar feliz e tendo horas diárias de sexo, também ajuda na qualidade do sexo, na visão do pesquisador George Loewenstein. Para ele, aumentar a frequência pode ser benéfica, desde que pelas razões certas.

Segundo a pesquisadora Tamar Krishnamurti, o estudo ajuda a demonstrar o que de fato é importante para uma vida a dois, auxiliando na melhora tanto da vida sexual quanto na felicidade de cada um deles.

“Ao invés de se focar no aumento da frequência da atividade sexual aos níveis do início do relacionamento, os casais devem trabalhar em gerar um ambiente que desperte os seus desejos e faça com que o sexo que fazem seja mais prazeroso”, afirmou ela ao site da universidade.



quinta-feira, 21 de maio de 2015

Juiz argentino reduz pena de pedófilo alegando que vítima seria gay

A vítima tem 6 anos de idade. Tempos estranhos estamos vivendo.

A decisão absurda provocou reações inclusive da comunidade LGBT da Argentina.

A informação é do Estadão:

Pedófilo tem pena reduzida porque vítima 'era gay'

RODRIGO CAVALHEIRO

Magistrado argentino atenuou sentença de abusador, sob argumento de que menino, de 6 anos, já tinha sido violado

Um juiz argentino reduziu a pena de um pedófilo sob a alegação de que a vítima, de 6 anos, já tinha orientação homossexual e, como havia sido alvo de abuso de outro violador, esse segundo caso "não era tão ultrajante" e não justificaria uma agravante.

A decisão do magistrado de segunda instância Horacio Piombo o colocou sob ameaça de cassação de organizações jurídicas e associações LGBT. Ele defendeu, porém, a sentença. "A decisão é técnica. O réu não merecia a agravante pedida, pois a vítima não tinha sido violada pela primeira vez", disse à Rádio La Red. Em sua sentença, o juiz escreveu que o menino "estava habituado a situações de travestismo". "Não pode ser ultrajado alguém cuja orientação sexual está definida."

Ao baixar a pena de 6 anos para 3 anos e 2 meses do condenado, Mario Tolosa, dirigente de um clube de futebol da região metropolitana de Buenos Aires, foi solto. Ele vive a quatro quarteirões da família da vítima, que hoje tem 11 anos. A aproximação ocorreu quando ele se ofereceu para dar carona ao menino, que treinava no clube Florida. Segundo a vítima, o homem deu à vítima 2 pesos (R$ 0,67). Haverá recurso da decisão na Suprema Corte da Província de Buenos Aires.

A outra rádio, a Vorterix, o juiz queixou-se de perseguição política por outras decisões. Em 2011, ele reduziu pela metade a pena de um pastor que havia violado duas adolescentes, a quem prometia salvação se tivessem relação sexual com ele. O juiz argumentou em sua decisão que as meninas viviam em lugar pobre, onde as relações sexuais começam mais cedo.

Piombo é alvo de um processo de cassação por isso. "É a ideologia dele, não é uma decisão causal. Há muita garantia para delinquente, pouca para as vítimas", disse o advogado Julio Torrada ao Estado, que trabalha na cassação do juiz e de outro magistrado ligado ao caso.



quarta-feira, 20 de maio de 2015

O último show de David Letterman


Hoje à noite vai ao ar pela CBS o último programa "Late Night with David Letterman", que marcou época e escola na TV mundial.

No ar desde 1982, David Letterman se tornou uma lenda dos "talk shows", formato televisivo do qual se tornou ícone e referência copiada mundo afora, inclusive no Brasil.

É uma pena que um entrevistador e humorista sagaz como David Letterman se despeça esta noite, embora seja sempre bom nos lembrarmos de nossa finitude humana.

Mais uma era se encerra, e por este caminho vamos todos nós.

O público brasileiro teve oportunidade de conhecer David Letterman (com e sem legendas) desde os tempos do extinto canal a cabo Superstation, e o programa hoje é exibido pela Record News com dois dias de atraso em relação à CBS, ou seja, o seu último programa no Brasil será na sexta-feira, dia 22 de maio, às 22:30h.

Como homenagem ao grande apresentador, segue abaixo o vídeo da sublime interpretação de Tracy Chapman cantando "Stand By Me" alguns dias atrás no seu programa.

É para ouvir em estado de contemplação:




Judeus etíopes protestam contra racismo em Israel

A informação é do Opera Mundi:

Judeus etíopes realizam novos protestos contra racismo em Tel Aviv

Comunidade representada por 135 mil pessoas exige justiça social, detenção de policiais racistas e fim de discriminação em Israel

Ao menos 1.000 judeus etíopes se uniram na noite de segunda-feira (18/05) em uma nova mobilização em Tel Aviv contra a discriminação e o racismo institucional em Israel. Segundo agências internacionais, o protesto exigia “justiça social” e a “detenção de policiais racistas”.

No início deste mês, mais de 10.000 emigrantes etíopes tomaram as ruas da capital israelense. Em resposta, policiais entraram em confronto com os manifestantes, deixando dezenas de feridos.

A tensão aumentou no dia 26 de abril, quando a imprensa local reproduziu um vídeo caseiro publicado na internet que denuncia uma abordagem violenta de dois agentes policiais brancos contra um soldado negro de origem etíope na cidade de Holon, situada a sudeste de Tel Aviv.

"Cometemos um erro: não abrimos direito os olhos, nem escutamos de forma adequada, mas nós vemos enfrentar essa ferida aberta”, afirmou o presidente de Israel, Reuven Rivlin, à época.

Histórico de discriminação

Em Israel, vivem mais de 135 mil emigrantes etíopes, que chegaram ao país em duas ondas, uma em meados dos anos 1980 e outra no início de 1990, após uma decisão rabínica de que eles seriam descendentes diretos dos bíblica tribo judaica Dan. Destes, ao menos 90 mil nasceram em território israelense.

No entanto, casos de discriminação são recorrentes, já que mais da metade da comunidade vive na pobreza e sem diploma de Ensino Médio. Em janeiro de 2012, manifestantes judeus etíopes realizaram uma série de atos contra humilhações decorrentes de racismo em Israel, diante do parlamento local, o Knesset.



terça-feira, 19 de maio de 2015

Adolescente paquistanesa luta contra os casamentos infantis


A matéria é da BBC Brasil:

Ativista de 14 anos luta contra casamentos infantis no Paquistão

Mudar a mentalidade e as tradições de uma sociedade conservadora nunca é fácil - principalmente para uma menina.

Mas isso é exatamente o que uma adolescente ativista no vale do Swat, no noroeste do Paquistão, está tentando fazer.

Hadiqa Bashir, de 14 anos, enfrenta o desafio de tentar acabar com o casamento infantil em sua comunidade - onde casamentos do tipo são considerados a norma, e onde meninas podem ser oferecidas para acabar com uma disputa ou para manter terras na família.

A repórter Shaimaa Khalil conversou com ela.




segunda-feira, 18 de maio de 2015

Papa diz que medo não é atitude cristã

Matéria publicada no Zenit:

Homilia do Papa: “O medo não é uma atitude cristã"

Nesta sexta-feira, Francisco recordou que ao contrário do medo, o temor de Deus nos faz ir adiante para cumprir a missão dada pelo Senhor

Comunidades que têm medo e não têm alegria estão doentes, não são comunidades cristãs. Foi o que o Santo Padre destacou na homilia desta sexta-feira na Missa celebrada na capela da Casa Santa Marta. Ele centrou sua homilia nas palavras "medo" e "alegria", e disse que "o medo é uma atitude que nos faz mal; nos enfraquece, nos limita e até nos paralisa".

O Santo Padre explicou que uma pessoa que tem medo "não faz nada, não sabe o que fazer. Concentra-se em si mesmo para que não lhe aconteça nada de mal; o medo leva a um 'egocentrismo egoísta', que paralisa. O cristão medroso é aquele que não entendeu a mensagem de Jesus”.

E explicou que por isso Jesus diz a Paulo: "’Não tenha medo, continue a falar’. O medo não é cristão; é um comportamento de quem tem a alma aprisionada, presa, sem liberdade de olhar em frente, de criar algo, de fazer o bem”. Assim, Francisco convidou a “não ter medo de pedir a graça da coragem, da coragem do Espírito Santo que nos envia”.

“Existem comunidades medrosas, que apostam sempre no certeiro: ‘Não, não vamos fazer isso... isso não, não pode...’ - continuou o Papa- É como se na porta de entrada estivesse escrito ‘proibido’: tudo é proibido, por medo. E quando se entra numa comunidade assim, se sente o marasmo, porque é uma comunidade doente”.

“O medo – explicou Francisco– deve ser distinguido do ‘temor de Deus’, que é santo, é o temor da adoração diante do Senhor. O temor de Deus é uma virtude: não é limitativo, não enfraquece, não paralisa: faz ir adiante para cumprir a missão dada pelo Senhor”.

A segunda palavra da homilia de hoje foi "alegria". O Santo Padre Francisco lembrou que Jesus diz que ninguém pode tirar a nossa alegria. E também salientou que "nos momentos mais tristes, nos momentos de dor, a alegria se torna paz”. Ao contrário, um divertimento no momento da dor se torna sombrio, por isso, “um cristão sem alegria não é um cristão; um cristão que continuamente vive na tristeza, não é cristão. E um cristão que no momento da provação, das doenças ou das dificuldades, perde a paz, é porque lhe falta algo”.

Portanto, continuou o Papa, "a alegria cristã não é diversão, não é uma alegria passageira; a alegria cristã é um dom, é um dom do Espírito Santo. É ter o coração sempre alegre porque o Senhor venceu, o Senhor reina, o Senhor está à direita do Pai, o Senhor olhou para mim e me enviou; me deu a sua graça e me fez filho do Pai ... esta é a alegria cristã. Um cristão vive na alegria".

O Pontífice afirmou que "uma comunidade sem alegria é uma comunidade doente". Talvez seja uma "comunidade divertida", mas é "doente de mundanidade”, porque não tem a alegria de Jesus Cristo". Assim, "quando a Igreja está com medo e não recebe a alegria do Espírito Santo, a Igreja adoece, as comunidades adoecem e os fiéis adoecem".

Ao concluir sua homilia, o Papa Francisco rezou: “Elevai-nos Senhor, ao Cristo, sentado à direita do Pai; elevai o nosso espírito. Despojai-nos de todo o medo e dai-nos a alegria e a paz”.

Rádio Vaticano/ Adaptado por Zenit



domingo, 17 de maio de 2015

Turistas brasileiros são os que mais fazem amizades quando viajam

A informação é do Brasil Post:

Brasileiros são os que mais fazem amizades quando viajam, aponta pesquisa

Larissa Baltazar

Uma pesquisa feita com mais de 5.500 pessoas entre 16 e 65 anos de idade, de 13 países diferentes, revelou o que todo mundo já sabia: Brasileiros são ótimos em fazer amizades. Na verdade, são os melhores.

comendada pela rede de hotéis Mercure, o objetivo da pesquisa era calcular quais nacionalidades fazem mais amigos em viagens. O Brasil, com 84% dos entrevistados confirmando a tese, deixou a média mundial de 56% no chinelo.

Do outro lado do mundo, e também do ranking, no Japão apenas 11% confirmaram que fizeram novas amizades durante das viagens. A pesquisa ficou assim:

  1. Brasileiros - 84%
  2. Italianos- 73%
  3. Chineses- 71%
  4. Espanhóis- 63%
  5. Portugueses- 61%
  6. Polônia - 60%
  7. Australianos- 57%
  8. Belgas- 56%
  9. Alemães-54%
  10. Franceses- 46%
  11. Holandeses- 44%
  12. Britânicos- 44%
  13. Japoneses-11%


Outro destaque foi para as muitas formas que os brasileiros utilizam para manter contato com esses novos amigos: chamadas de voz, de vídeo, redes sociais, e-mails e todas as possíveis derivações são utilizadas acima da média em comparação aos outros países da lista.

E já que a ideia é fazer amizades, os brasileiros também se destacam por procurar amigos de amigos quando viajam. Com o segundo lugar no ranking, 67% dos brasileiros confirmam que já adotaram a medida, perdendo somente para os chineses com 77%.

A pesquisa indica que 52% dos entrevistados recorrem aos amigos dos amigos para ter dicas e conselhos práticos sobre a viagem, 44% para ter um contato local em caso de emergência e, em 39% dos casos, para ter alguém com quem sair.



sábado, 16 de maio de 2015

Papa condena poderosos da Terra por crimes ambientais

Matéria publicada no IHU:

Fome no mundo. Papa diz que Deus chamará a julgamento os que cometem pecados ambientais

O Papa Francisco advertiu “os poderosos da Terra” que eles serão julgados por Deus caso não conseguirem proteger o meio ambiente a ponto de garantir que o mundo alimente a sua população.

“O planeta tem alimento para todos, mas parece que falta a vontade de compartilhá-lo com todos”, disse Francisco durante uma missa que marcou a abertura da Assembleia Geral da organização católica caritativa Caritas Internationalis.

A reportagem é publicada pelo jornal The Guardian, 13-05-2015. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

“Devemos fazer aquilo que podemos para que todos tenham o que comer, mas também recordar aos poderosos da terra que Deus os chamará a julgamento um dia e se manifestará se realmente procuraram prover o alimento para Ele em cada pessoa e se trabalharam para que o ambiente não seja destruído, mas possa produzir esse alimento”.

Estes comentários notáveis por parte do pontífice argentino vieram na dianteira da publicação de uma encíclica papal sobre os aspectos éticos dos problemas ambientais. Esta encíclica está sendo grandemente aguardada pelos proponentes de ações e políticas que busquem minimizar a questão do aquecimento global.

Uma encíclica é um manifesto de princípios fundamentais destinados a orientar o ensinamento católico sobre um determinado assunto. É publicado na forma de uma carta do papa aos bispos de todo o mundo.

Ambientalistas em geral acreditam que um sinal do Papa Francisco, de que a Igreja vê o aquecimento global como um perigo grave, possa influenciar a discussão mundial sobre a severidade do problema, o que o tem causado e o que pode ser feito.

O papa deverá discursar na Cúpula Especial da ONU para o Desenvolvimento Sustentável em setembro, e a comunidade internacional buscará alcançar um acordo universal sobre as alterações climáticas durante um encontro em Paris no mês de dezembro.

Os céticos sobre as mudanças no clima sugeriram ao papa que não tomasse partido neste debate, porém, até agora, todos os sinais são que o pontífice considera este problema como sendo um resultado da atividade humana e uma questão que pode ser amenizada via ação política.

A Caritas é uma confederação de 165 grupos católicos de caridade e ajuda. Tem atuação em 200 países em todo o mundo.

A cada quatro anos ela realiza uma assembleia geral. A edição deste ano – o primeiro durante o papado de Francisco – vai até sábado.

O arcebispo de Manila, Luis Antonio Tagle, está cotado para assumir o cargo de presidente da organização, hoje ocupado pelo cardeal hondurenho Oscar Rodríguez Maradiaga. Este último deixa a função após trabalhar nela por dois mantados, limite máximo adotado pela Caritas.



sexta-feira, 15 de maio de 2015

Evitando as pedras, noivo "intocável" casa de capacete na Índia


A informação é do blog Page Not Found d'O Globo, com vídeo mais abaixo:

Noivo de casta inferior se casa com capacete para enfrentar pedras

Um noivo em Ratlam (Índia) trocou o tradicional turbante laranja por um capacete de moto para enfrentar a chuva de pedras lançadas por homens de casta superior durante o casamento dele, realizado no último domingo (10/5).

Pawan Malviya é um dalit (casta sem privilégios) e os homens de castas superiores não admitem que alguém na posição social dele cavalgue até a cerimônia de casamento.

A família de Pawan, sabendo que o ataque era iminente, equipou o filho com capacete, contou a NDTV.

O cortejo de familiares que acompanhavam o noivo também foi atingido por pedras. Doze homens ficaram feridos. O grupo só conseguiu chegar ao templo onde seria realizado o casamento porque a polícia, usando capacetes e escudos, uniu-se a ele.

De acordo com o sistema de castas, cada membro só pode se casar com pessoa do seu próprio grupo. A condição social é hereditária. A Constituição da Índia rejeita a discriminação com base em casta, seguindo os princípios democráticos e seculares que fundaram o país. Problemas relacionados a castas deixaram de existir nas grandes cidades, mas persistem principalmente na zona rural.




quinta-feira, 14 de maio de 2015

Vaticano reconhece oficialmente o Estado da Palestina


Apesar da negativa técnica dada pelos diplomatas católicos, o tratado assinado é o primeiro documento em que o Vaticano reconhece direta e oficialmente a Palestina como Estado, o que pode provocar reações de Israel.

A matéria é do Brasil Post:

Vaticano diz ter fechado primeiro tratado com Estado da Palestina

O Vaticano concluiu seu primeiro tratado que reconhece formalmente o Estado da Palestina, um acordo para atividades da Igreja Católica em áreas controladas pela Autoridade Palestina, informou a Santa Sé nesta quarta-feira.

O acordo "visa melhorar a vida e as atividades da Igreja Católica e seu reconhecimento na esfera judicial", disse o monsenhor Antoine Camilleri, vice-ministro de Relações Exteriores do Vaticano, que liderou uma delegação de seis pessoas nas negociações.

O texto do tratado foi concluído e será assinado oficialmente pelas respectivas autoridades "no futuro próximo", informou um comunicado conjunto emitido pelo Vaticano.

Autoridades do Vaticano disseram que, apesar da importância do acordo, o documento não representa o primeiro reconhecimento do Estado da Palestina pela Santa Sé.

"Nós reconhecemos o Estado da Palestina desde quando recebeu reconhecimento da Organização das Nações Unidas, e já está listado como Estado da Palestina em nosso anuário oficial", disse o padre Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano.

Em 29 de novembro de 2012, a Assembleia-Geral da ONU adotou uma resolução reconhecendo a Palestina como Estado observador não-membro. A decisão foi saudada à época pelo Vaticano, que também ocupa a posição de observador não membro na ONU.



quarta-feira, 13 de maio de 2015

A longa luta do Brasil contra o racismo

Matéria publicada na Agência Brasil:

Brasil precisa mudar conceitos para acabar com racismo, diz professor

Marcelo Brandão

Uma cultura baseada na valorização da pele clara e um sistema educacional que não valoriza todos os brasileiros como iguais. De acordo com o professor e jornalista Edson Cardoso, a sociedade precisa mudar esses conceitos para acabar com o racismo. Cardoso respondeu a perguntas de parlamentares da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência contra Jovens Negros e Pobres hoje (12), em Brasília.

“Na escola conseguimos colocar que a escravidão aconteceu antes das Pirâmides do Egito, mas a escravidão está aí. Temos que compreender que somos envolvidos em uma ideologia que exclui essas pessoas. Então, não vamos avançar se não formos capazes de mudar, mexer no sistema educacional, na representação do humano”, disse o professor.

Na opinião de Cardoso, a população estigmatiza as pessoas negras como inferiores e essa mentalidade limita o potencial da sociedade como um todo. “Sabemos todos que estigmatização é desumanização. Se mais da metade da população é atingida pela estigmatização, como é a população negra, temos que pensar nos efeitos no conjunto da sociedade. O que significa uma sociedade onde grande parte da população é considerada menos humana e inferior?”

Para o presidente da comissão, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), fica mais clara a ideia de que há um genocídio de negros no Brasil. “É fundamental essa compreensão da democracia racial no país. E o professor traz essa compreensão como o racismo ficou estruturante nas instituições de poder no Brasil. Ela se soma à compreensão de que de fato há no Brasil um genocídio em relação aos jovens negros no país”, explicou o deputado.

A audiência pública feita hoje se soma a trabalhos já feitos pela CPI, como, por exemplo, uma audiência no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Entre os próximos passos da CPI está ouvir os secretários de Segurança Pública do País sobre o modelo de policiamento praticado nas cidades, além de representantes do Judiciário.

Para o presidente da comissão, a Justiça não funciona quando há crimes contra a vida, apenas contra o patrimônio. “Não podemos admitir que a cor da pele seja questão determinante da ordem pública, da segurança pública”, disse o parlamentar. Segundo ele, o objetivo da CPI é compartilhar responsabilidades sobre segurança pública entre União, estados e municípios.

A comissão deve propor, ao final dos trabalhos, que cada município tenha seu plano de enfrentamento a homicídios. Ainda há a ideia de trabalhar, com uma série de ministérios, políticas públicas que mudem as condições de vulnerabilidade dos jovens negros.

A CPI foi instalada, no final de março, motivada por dados como o Anuário da Violência de 2014, que revelou que, das 56.337 pessoas assassinadas no Brasil, em 2012, mais de 30 mil são jovens, em sua maioria negros, do sexo masculino, moradores das periferias e áreas metropolitanas dos centros urbanos.



terça-feira, 12 de maio de 2015

Líder cubano visita o papa

Matéria publicada no IHU:

O papa e Raúl Castro: um face a face ''familiar'' de 55 minutos

Um face a face "familiar". Um diálogo coloquial e descontraído. Assim foi a audiência concedida pelo Papa Francisco ao presidente de Cuba, Raúl Castro Ruz, na manhã desse domingo, no Vaticano. Os dois, em estrita solidão, conversaram por 55 minutos. Falaram da viagem apostólica à ilha em setembro próximo, e o mandatário cubano agradeceu pela intervenção pontifícia no "degelo" com os Estados Unidos.

A reportagem é de Andrés Beltramo Alvarez, publicada por Vatican Insider, 10-05-2015. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Pouco depois das 9h20min locais, o líder católico chegou à Plaza del Hongo, na entrada posterior da Sala Paulo VI. Ele se transferiu caminhando da sua residência, a pouco distante Casa Santa Marta, acompanhado apenas pelo seu mordomo, que segurava uma pasta de couro preto para ele.

Imediatamente depois, deslocaram-se até ali o responsável pelas Relações com os Estados da Santa Sé, Paul Richard Gallagher, e o sostituto da Secretaria de Estado, Giovanni Angelo Becciu. Com eles, também esteve Georg Gänswein, prefeito da Casa Pontifícia, que recebeu Castro na porta. Os diplomatas saudaram apenas no início e depois se retiraram.

"Bem-vindo!" foi a palavra com a qual o papa recebeu o seu convidado. De lá, ambos se deslocaram até o escritório privado, onde permaneceram até depois das 10h25min.

"O clima da conversa foi extremamente cordial, familiar, foi uma premissa para a próxima viagem. O presidente falou da acolhida e da expectativa do povo cubano para a ida do papa. O presidente Castro, antes de sair, dirigiu-se à delegação cubana, composta por cerca de 10 pessoas. Dirigindo-se aos jornalistas, ele disse que também tinha vindo para agradecer ao Santo Padre pela sua contribuição para a melhoria das relações com os Estados. Na conversa privada, falaram longamente e sem intérpretes. Isso fala do clima de familiaridade estabelecido", explicou aos repórteres o diretor da Sala de Imprensa vaticana, Federico Lombardi.

Depois do face a face, ocorreu uma breve troca de presentes. O presidente deu ao bispo de Roma uma medalha comemorativa dos 200 anos da Catedral de Havana, da qual só 25 foram fabricadas. Além disso, também lhe entregou um quadro, obra do pintor cubano Kcho, representando uma grande cruz realizada com barcaças e a cujos pés pode-se ver um homem rezando.

O artista, especialmente interessado em questões sociais, em 2014, apresentou uma mostra no Palácio da Chancelaria de Roma e, nessa ocasião, enviou uma carta a Francisco, à qual o pontífice respondeu.

"Ele teve a inspiração a partir da viagem do papa à (ilha italiana de) Lampedusa, da sua preocupação com os problemas dos migrantes e dos refugiados. Também se baseou no fato de o papa ter chamado a atenção mundial para o problema dos migrantes", acrescentou Lombardi.

Por sua parte, Jorge Mario Bergoglio entregou um medalhão com a imagem de São Martinho de Tours e, ao fazer isso, explicou ao presidente que ele costuma presenteá-lo com muito prazer aos chefes de Estado que o visitam, porque a imagem mostra o santo cobrindo um pobre com o seu manto. "É preciso cobrir os pobres, mas também se ocupar com a sua promoção", afirmou.

Ele também deu uma cópia da sua exortação apostólica Evangelii gaudium (A alegria do Evangelho) e explicou que o texto "tem uma parte religiosa e uma parte social", acrescentando outra frase: "Aqui está uma das declarações que o senhor tanto gosta".

O líder católico, depois, cumprimentou a delegação cubana, composta por cerca de 10 pessoas, incluindo o vice-presidente do Conselho de Ministros, Ricardo Cabrizas Ruíz; o chanceler, Bruno Rodríguez, e o embaixador junto à Santa Sé, Rodney Alejandro López Clemente. Ele acompanhou o seu hóspede até a porta, onde ambos se despediram.

Mais tarde, ao sair da Sala Paulo VI, Francisco dirigiu algumas palavras aos jornalistas, que ainda estavam no lugar. Abençoou-lhes, pediu-lhes para que rezassem por ele e concluiu, brincando: "Certamente, eu estraguei o domingo de vocês!".



segunda-feira, 11 de maio de 2015

Brasil tem mais de 20 milhões de mães solteiras

Dados assustadores publicados no Brasil Post:

Brasil tem mais de 20 milhões de mães solteiras (PESQUISA)

O Brasil tem 67 milhões de mães, segundo pesquisa do Instituto Data Popular. Dessas, 31% são solteiras e 46% trabalham. Com idade média de 47 anos, 55% das mães pertencem à classe média, 25% à classe alta e 20% são de classe baixa. Pouco mais de um terço dos filhos adultos (36%) ajudam financeiramente as progenitoras.

De acordo com o estudo, as mães do século 21 são menos conservadoras e mais interessadas em tecnologia do que as do século 20. Entre as mães do século passado, 75% acreditavam que uma pessoa só pode ser feliz se constituir família. O percentual de verdade dessa premissa cai para 66% para as mães da nova geração. Para 58% das mães da geração anterior é um dever da mulher cuidar das refeições. Enquanto esse pensamento prevalece em apenas 45% das progenitoras do século 21.

A geração anterior também acha que é principalmente papel do homem trazer dinheiro para dentro de casa (55%) e que as tarefas domésticas são dever da mulher (60%). Entre as mais novas, 43% acreditam no papel do homem provedor e 48% veem a mulher como responsável pelo lar.

Em relação a tecnologia, 35% das mães da geração atual disseram que não imaginam a vida sem internet, contra 14% das que experimentaram a maternidade antes dos anos 2000. 63% das mães do século 21 disseram que adoram produtos tecnológicos de última geração. Entre as mais velhas, o percentual é de 38%.



LinkWithin

Related Posts with Thumbnails