sábado, 18 de dezembro de 2010

Precisamos de Barnabés

Só pra lembrar de uma época em que os líderes cristãos não tinham amor ao dinheiro, nem se locupletavam daquilo que os outros repartiam, e a única semente que plantavam era o amor à Igreja e ao próximo, e pra também reviver outra época, em que se fazia música evangélica de qualidade no Brasil:






BARNABÉ, HOMEM DE DEUS


Composição: Guilherme Kerr Neto e Jorge Rehder

Não fica bem a gente passar bem e o outro carestia,
ainda mais quando se sabe o que fazer e não se faz.
Como fruto do amor de Cristo,
fruto do seu compromisso,
vendeu um homem o que tinha e repartiu.

Era o seu nome Barnabé, natural de Chipre,
também chamado de José da Consolação,
homem bom e piedoso, cheio de temor e fé,
homem de Deus.

E quando Saulo converteu-se a Cristo lhe faltou amigo,
alguém que fosse companheiro, fonte de consolo e abrigo.
Como fruto do amor de Cristo,
fruto do seu compromisso,
foi um homem procurá-lo, dando-lhe a mão.

E quando a igreja se espalhou por todo canto que havia,
por providência, sim, por mão de Deus chegou a Antioqui.
Precisando de um pastor de almas,
mesmo de um partor de homens,
foram procurar aquele Deus que preparou.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails