domingo, 27 de março de 2011

Financial Times sugere anexação de Portugal pelo Brasil

Antes que os portugueses reclamem da piada de mau gosto, cumpre lembrar que sua autoria é do jornal britânico Financial Times, em nota ("Portugal and Brazil: role reversal - There is an out-of-the-box way for the EU to deal with the situation in Portugal: annexation by Portuguese-speaking Brazil - algo traduzido como "Portugal e Brasil: papéis trocados - Há um plano B para a União Europeia lidar com a situação de Portugal: anexação pelo lusófono Brasil") exclusiva para assinantes, segundo informa o Portal Imprensa:

Financial Times sugere que Portugal seja anexado ao Brasil para sair da crise

Redação Portal IMPRENSA

Em artigo publicado na edição desta sexta-feira (25), a equipe de colunistas da seção Lex do Financial Times sugere que Portugal seja anexado ao Brasil para sair da crise econômica e política em que vive: "Aqui vai uma maneira 'out-of-the-box' para lidar com o problema: anexação pelo Brasil (uma década de 4% de crescimento anual do PIB, muito mais elevado recentemente). Portugal seria uma grande província, mas longe de ser dominante: 5% da população e 10% do PIB", lê-se na coluna mais influente do jornal britânico de negócios e finanças.

O premiê socialista José Sócrates renunciou ao cargo, na última quarta-feira (23), após ver seu plano de austeridade ser rejeitado pela Assembleia Nacional Portuguesa, pela quarta vez. De acordo com o presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Juncker, Portugal precisaria de um empréstimo de 75 bilhões de euros (cerca de R$ 175 bilhões) para solucionar os elevados endividamento e déficit públicos. Antes de renunciar, Sócrates resistia aceitar ajuda externa.

Para o FT apesar da perda de status, Portugal sairia ganhando caso tornar-se uma província brasileira: "A antiga colônia tem algo a oferecer, mesmo para além da diminuição dos 'spreads' de crédito e, proporcionalmente, déficits e contas correntes governamentais muito mais baixos. O Brasil é um dos BRIC, o centro emergente do poder mundial. Isto soa melhor lar que uma cansada e velha União Europeia", escreve o FT, em tradução feita pelo portal luso Económico.

Para o diário britânico, a União Européia vê em Portugal um membro problemático: "Sem governo, elevada resistência à austeridade e crônico desempenho econômico".



Atualização de 04/04/11

Coluna de Patricia Campos Mello, publicada na Folha.com em 01/04/11:

Portugal, colônia do Brasil? Uma proposta

O jornal inglês "Financial Times" saiu com uma proposta inusitada nesta semana: o Brasil deveria anexar Portugal, que se tornaria uma província brasileira, abandonando a União Europeia. O jornal não poupou críticas ao estado atual da nação portuguesa, mergulhada em dívidas, desemprego recorde e com um primeiro-ministro demissionário porque não conseguiu apoio para seu plano de austeridade.

Já o Brasil, antiga colônia portuguesa, cresceu humilhantes 7,5% ano passado e é mercado cobiçado e garantidor de resultados das multinacionais portuguesas como a Portugal Telecom. Enquanto Portugal o Brasil saiu da lista de devedores do Fundo em 2005, e hoje em dia é credor líquido internacional. Daí a ideia de inverter os papéis entre antigos metrópole-colônia.

A proposta do "FT", obviamente, é uma piada.

Mas é fato que a presidente Dilma Rousseff foi recebida em Portugal nesta semana com ecos de sebastianismo. "Dilma veio com um discurso de parceria estratégica com Portugal, mas tudo o que os portugueses queriam era garantia de que o Brasil vai financiar a dívida portuguesa", contou-me uma influente jornalista portuguesa. "Queríamos o Brasil salvando Portugal, a Dilma chegando com o cheque e investimentos."

Portugal está tentando vender seus títulos até para o Timor. Mas, com o rebaixamento pelas agências de classificação de risco --estão a apenas dois degraus da nota 'junk'-- está difícil achar cliente. O país precisa de financiamento de € 21 bilhões entre abril e dezembro. A China, com US$ 3 trilhões de reservas internacionais, comprou apenas US$ 300 milhões de dívida pública portuguesa.

"Os discursos de Dilma e de Lula tiveram de incorporar a disponibilidade para ajudar Portugal na crise da dívida, embora, como se temia, além de palavras de circunstância e de vagas promessas, pouco de substancial tenha sobrado", dizia o editorial de quinta-feira do jornal Público.

Quiçá os portugueses esperavam do Brasil a mesma generosidade que o caudilho Hugo Chávez demonstrou com a Argentina. Quando os portenhos eram párias absolutos no mercado internacional e o regime bolivariano estava no auge da riqueza dos petrodólares, Chávez foi era p único a financiar a dívida argentina, embora a taxas não muito camaradas.

Mas Dilma foi pragmática e não se comprometeu com nada. "No caso dos títulos, nós temos de cumprir os requisitos que dizem respeito ao uso das reservas do Brasil. Quais são os requisitos do banco central? Que sejam títulos triplo A", disse. A Standard & Poor's baixou a nota de risco de Portugal para BBB-. "A única alternativa é a possibilidade de comprar títulos que não são triplo A com garantia. Ou garantia real ou de algum ativo que supra essa deficiência", completou Dilma.

Integrante da comitiva de Dilma em Portugal, o assessor internacional da presidência, Marco Aurélio Garcia, sublinhou que o Brasil precisa ser generoso com seus vizinhos, em entrevista a Assis Moreira, do Valor Econômico. Ele se referia à negociação das tarifas pagas aos paraguaios pela energia de Itaipu.

A ver se essa generosidade se estende aos países não vizinhos, mas historicamente irmãos.

34 comentários:

  1. fiquei parvo com esta noticia, gostava mesmo muito de ler o Texto completo em inglês, mas já tentei entrar no site e para ter o artigo é necessário uma conta. Tal como sou contra uma união ibérica sou contra a anexação de Portugal pelo Brasil ou por qualquer outro país, mas daqui a uns anos se entretanto a União Europeia conseguir atingir o seu objectivo vamos deixar de ser um país soberano e passar a ser um Estado federado uma Federação Europeia.

    ResponderExcluir
  2. Não sei se seria interessante ao Brasil anexar o Estado Português, tornando-o um estado brasileiro, como Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro...
    Também seria intrigante ver os portugueses agora como brasileiros, com os mesmos direitos e deveres nacionais; porém, algumas coisas seriam interessantes, por exemplo, Portugal teria acesso ao mercado brasileiro como empresas brasileiras, isso traria uma guinada na economia do novo estado brasileiro, suporte financeiro do BNDES(Banco Nacional de Desenvolvimento); sairia dessa barca furada que é o Euro, onde a disparidade entre os países não dá margem para uma união monetária, as indústrias portuguesas teriam que se multiplicar por 3, 4... para dá conta de um mercado de trilhões de reais.
    Quanto ao impacto cultural isso seria mais difícil, os brasileiros mais acostumados ao livre comércio, a globalização mundial, isto teria um impacto grande no Estado Português, acho que seria necessário uns 10 anos para total integração do Estado Português ao Brasil.
    Como brasilerio vejo com ressalvas essa hipotética anexação, embora a presidenta Dilma esteja hoje em Portugal para esfriar os ânimos; acho que para Portugal seria benéfico sim, o Brasil é uma super-potência mundial, sem falar que os nossos laços com os portugueses são superiores a qualquer povo que veio para cá do Atlântico e pensando bem, qual a ligação que Portugal tem com os outros países europeus, a Espanha que olham os portugueses como se eles nunca tivessem existido na História, ou qualquer outro povo europeu que despreza Portugal; seria melhor Portugal como Estado Brasileiro do que unido a Espanha ou pior a uma Federação Européia onde os nacionais de Portugal seriam considerados de "2º classe", quem sabe essa idéia não cresça...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando isso acontecer (que não vai acontecer)cometo harakiri.

      Excluir
    2. Pode deixar que exportarei muitas katanas do Brasil para Portugal.

      Excluir
  3. concordo, Portugal é Portugal, sou contra qualquer tentativa de anexação ou de acabarem com o país, e então união ibérica sou completamente contra.

    Escrevi isto no meu blog se quiserem ler:
    http://lopaulos.blogspot.com/2011/03/anexo-nao.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é uma piada, nunca que algo assim aconteceria, a distancia é absurda, isso nunca iria acontecer, porém se não fosse impossível ate seria interessante, visto que isso poderia fortalecer a produção de vinho e ambos países. Fora que o Brasil tem infinitos recursos naturais, coisa que um país pequeno como Portugal tem falta, Portugal também não desenvolve tecnologia, o Brasil também não desenvolve porém tem recursos naturais.
      Portugal vivia de exportações no inicio e se beneficiava da costa marítima, mas nos dias de hoje Portugal perdeu toda a riqueza que fez a nação o que é hoje. Duvido também que algum país rico da Europa como (França,Alemanha ou Reino Unido) concorde em se juntar a outros, pois são todos países com pouca população que seriam rigidamente afetados negativamente num processo desses.
      Já o Brasil tem estados com renda per capita superior a de Portugal e com uma população de quase 20 vezes a de Portugal, não faria nem cocegas no Brasil o anexo de Portugal, só a região metropolitana de são Paulo tem o dobro da população de Portugal com renda per capita superior a de Portugal também. Vários estados do Brasil tem IDH bem superior ao de Portugal, o problema do Brasil é o Norte e Nordeste que são extremamente pobres.

      Excluir
    2. Portugal não tem recursos naturais? Informe-se caro amigo.
      Portugal pode perfeitamente fechar as fronteiras. Essa imagem de Portugal é o que a UE e próprios sucessivos governos portugueses querem fazer acreditar.

      Excluir
  4. Como português, prefiro uma união política de Portugal com o Brasil do que com esta Europa dominada pela Alemanha, França e Inglaterra. O Euro veio beneficiar sobretudo a Alemanha, o qual é o prolongamento do Marco. Na Europa não há solidariedade. Quem quer dominar são estes três países, os quais beneficiaram no tempo do Plano Marshall, a seguir à 2ª Guerra Mundial, de enormes quantias de dinheiro injetado pelos EUA, o que lhes permitiu reestruturar as suas economias e apresentarem-se como potências económicas.
    Sempre fui a favor duma união política entre o Brasil e Portugal. Não esqueçamos que o Rio de Janeiro já foi a capital do Império Português entre 1808 a 1821, aquando da fuga de D. João VI para o Brasil, por causa das invasões francesas. Nós da Europa só temos sofrido invasões e ingerências.
    Tenho família no Brasil e quase todos os portugueses terão, por isso a afinidade entre Portugal e Brasil é muito maior que entre Portugal e a Europa.
    A Inglaterra já se esqueceu que quando aderiu à CEE estava falida? Já se esqueceu que foi graças à injeção de capitais sobretudo da França e Alemanha que saiu do fosso? Pois é, têm memória curta e vêem o grão de areia no olho vizinho mas não a trave no seu próprio. Estou farto desta gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas colónia do Brasil é demais, não acha?

      Excluir
  5. Sou Brasileiro, mas temos outra opções para salvar Portugal,o imprestimo de dinheiro a juros menores,mas esbarrariamos na Câmara dos Deputados e o Senado, não é tão simples assim.
    Compra da divida pública Portuguesa pode ser, mas o ploblema está, onde falaram no Euro, está acabando com os Portugueses.
    Os Paises da união Européa são muito diferentes entre si.
    Portugal poderia integrar a República Federetiva do Brasil como mais um estado da Federação, democrática onde não perderia seus direitos assegurado como todo estado Brasileiro.
    As afinidades do Brasil são como de Pai para filho, somos uma familia.
    O Rei de portugal ,Don João VI ,já foi rei do Brasil, a capital Portuguesa ,já foi o Rio de janeiro.Seu filho Don Pedro I foi nosso rei. Seu Neto e seu neto Rei Don Pedro II.
    A maioria de nossa população tem sangue português, e aqui vive muitos Portugueses.
    Acho que seria Benéfico tanto para Portugal quanto para o Brasil, nos tornariamos mais rapidamente uma Super potência, e Portugal como Estado membro da Federação viria junto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A solução para Portugal é fazer como na Islândia.
      Tire essa hipótese da cabeça porque em Portugal a maioria ainda é de Portugueses com "P" maiúsculo.

      Excluir
  6. Talvez seja melhor para o Brasil se juntar à Argentina, que é vizinho e temos laços comerciais fortes do que a Portugal que, apesar da história e do idioma, sempre tratou o Brasil e principalmente os brasileiros que lá vivem como se fossem de segunda, mesmo estando em situação difícil como estão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde foi buscar semelhante mentira? Os brasileiros são tratados como iguais e nunca ouvi dizer mal de brasileiro e a prova é que, por muito mal que isto esteja, eles não saiem de cá.

      Excluir
  7. isso não é verdade, como português que sou nós sempre soubemos receber bem os povos que querem viver em Portugal, mas também existem limites é claro, quem vem para cá, para viver à custa de um Estado falido, e não quer trabalhar é óbvio que não é visto com bons olhos. O que pode acontecer é que pague o bom pelo mau, mas isso sempre aconteceu. Agora nós Portugueses sempre gostamos de receber os outros povos, e aceitamos los .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exactamente. Nós sempre convivemos com diferentes etnias e nacionalidades. Até mesmo os chineses que dão cabo do comércio nacional e são vistos com maus olhos, mesmo esses são bem tratados. Há que se informar antes de falar.

      Excluir
  8. Eu ainda preferia que Portugal fizesse parte do mercosul,ao invés da Argentina,pois com Portugal temos laços históricos e de sangue,quer os brasileiros e portugueses gostem ou nao,somos mais parecidos que eles coma uniao européia ou nós com a américa do sul,e por favor nao achem que nao gosto dos nossos vizinhos,porque eu gosto e muito,mas falo por causa de laços antigos e como falei historicos,e nao tou interessado em que alguém venha falar do que portugal levou daqui,porque se fossemos nós que o tivessemos colonizado fariamos o mesmo ou pior,nao somos melhores que ninguém,mas nao gosto da ideia de ver os europeus zombando ou se desfazendo deles,sao nossos irmãos de verdade e nao por fraternidade,acho que é o povo que mais se aproximaria de irmãos de nós brasileiros,sei que muitos vão dizer mais e os africanos estes nao são nossos imrãos são nossa propria essencia,se é que me entendem,amo os portugueses apesar de nunca ter ido a Portugal e torço por eles,para que façam lá na Europa o mesmo que o Brasil faz na america do sul...
    Desejo a Portugal que se saia desta crise e saia para ser uma grande e poderosa liderança na Europa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desejo sinceramente que um dia possa conhecer Portugal. Ou se não, viaje por Minas.
      Enquanto amante de História, penso que essa história da pilhagem do Brasil colónia é sobrevalorizada. Portugal é um país pequeno e só um quinto (do que era declarado) vinha para a coroa. E isso, apenas deu para construir uns quantos palácios e umas quantas igrejas no reinado de D. João V, na altura considerado o monarca mais rico da Europa, mas o povo era pobre. O nosso mal, e o vosso também é maus governos atrás de maus governos.
      Vivi dois anos no Rio e fiquei a amar o Brasil de que tenho muitas saudades.
      Ah, se todos fossem iguais a você!

      Excluir
  9. Gosto demais de nossos irmãos Portugueses e nao falo de irmãos da boca pra fora,sou brasileiro mas tenho sangue portugues assim como de outras raças como os africanos(que foi na verdade quem nos legou a força e a coragem para trabalhar e quem sabe o velho jeitinho brasileiro)mas torço de coração para que Portugal consiga se sair desta maldita crise
    pois também já estivemos assim,e devemos lembrarr como eramos tratados,por todos os paises que hoje nos respeitam,torço para que Portugal um dia se levante como uma potencia economica na europa para envergonhar estes que hoje tentam tripudiar em cima deles,vejo neles o
    mesmo que nos fizeram e eu garanto que ninguém aqui gostava,ou ja nos esquecemos do "FORA FMI"....? PORTANTO nao queiramos ver nosso compatriotas sofrendo mas de pé,vendo a Europa precisando dele (dos portugueses,pois garanto será muito mais motivo de orgulho para NÓS o povo Brasileiro.
    FORÇA PORTUGAL,NENHUM MAL É PARA SEMPRE E NADA É ETERNO AQUI NA TERRA,EM UM MOMENTO QUALQUER EU EI DE VE-LOS DE PÉ E VITORIOSOS.
    SÓ ESPERO QUE SAIAM DESTE TAL DE EURO,QUE MAIS PARECE UM CASTIGO,TOMARA
    QUE JAMAIS O MERCOSUL INVENTE UMA MOEDA COMUM,ISTO NAO DÁ CERTO.

    ResponderExcluir
  10. Boa Noite.Sou brasileira e moro em Portugal há 7 anos.Gostaria de saber se os senhores que postam comentarios são brasileiros e portugueses que moram em Portugal.Se é assim, desculpem a sinceridade mas não vejo verdade nehuma em seus comentarios e sim PURA DEMAGOGIA.Digo isto porque so quem é brasileiro e mora em Portugal para saber o quanto há de maus tratos e ironia para com o povo brasileiro.Vivem nos mandando de volta para o Brasil.Ofendem, humilham e tenatam a todo custo nos fazer sentir inferiores.São retrógrados, arcaicos, parados no tempo,antiquados e racistas ao extremo.Não consigo ler e ver tanta rasgação de seda,principalmente se são brasileiros e portugueses que moram no meu querido Brasil.Quanto a piada e assim considero este tem,para mim é de tremendo mal gosto pois quem me dera que Portugal fosse um estado do Brasil e bem longe de nos para que pudessemos retribuir a tamanha gentileza que nos dispensam enquanto ca na santa terrinha deles optamos por morar, afinal o ir e vir é de direito a todos e parace que so aqui na Europa querem fazer disto um ir e vir com pulseiras vips.Por fim,fecharam tanto as portas ao comercio,investimentos e povos que agora ja não lhes adianta tanto abrir escancarado os portões de sua falsa fortaleza que esta a ruir cada dia mais.Obrigada e mais uma vez boa noite.

    ResponderExcluir
  11. Eu sou Português, sei que isso acontece mas não só com os brasileiros, também com os portugueses. Isso não pode ser generalizado, nós só não gostamos das pessoas que não querem trabalhar e ainda vivem à custa do estado, infelizmente há muitos emigrantes nessa situação. Nós pagamos os impostos, dos mais elevados da Europa, e é claro que gostaríamos de ver esse dinheiro ser bem empregue.
    Eu tenho vários amigos brasileiros, eles são muito bem tratados, nunca os ouvi queixarem-se, até partilho casa com um e não tenho problema nenhum com isso, dou me bem com ele.
    Existem imensas anedotas portuguesas sobre Brasileiros, mas não só com eles, temos imensas com várias nacionalidades, até com várias regiões do país, os portugueses como os brasileiros são um povo alegre, e isso faz com que arranjem piada em tudo.
    Para finalizar só mais um ponto, Portugal não é nem nunca foi um país fechado, uma das provas é de que nós fomos os primeiros a aventurarmos pelos mares deste mundo, sempre recebemos estrangeiros, e somos muito bons nisso, gostamos dos estrangeiros que vêm para cá trabalhar como gente honesta, que pagam os seus impostos como nós e possam usufruir das mesmas regalias que os portugueses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc não é Português!!!
      Se é português então é filho de Brasileiro pois escreve o nosso português do Brasil.

      Excluir
  12. Com todo respeito Sr.Fábio, o seu discurso não me é nada estranho.Digo isto porque sempre que há queixas de "racismo vosso contra nós brasileiros, a primeira delas é dizer que teem "muitos amigos brasileiros".A segunda é que Portugues é um povo alegre, afinal, não sou eu quem digo, mas a pesquisa europeia, que é divulgada tempo em tempo nos jornais, onde está comprovado que o povo portugues é o povo mais triste e mais negativista da europa.Quanto ao fato de o sr. dizer que divide casa com um brasileiro, isto não duvido pois sabemos que isto acontece muito, mas se prestasse atenção em meu texto, veria que muito respeitosamente emitia a minha pessoal opinião quanto as "bajulações " que são feitas em blogs mediante temas desta natureza.Por fim, quanto a não gostar somente de emigrantes ( ou quem sabe imigrantes) que não gostam de trabalhar, conforme o senhor mesmo cita, eu gostaria de deixar bem claro(ou clarificado como cá se diz) que sou Brasileira, portadora de cartão cidadão e portanto com dupla nacionalidade, professora do ensino básico, e garanto que nesta minha batalha nestes sete anos, dos quais o vosso ministerio da educação me fez gastar dinheiro e mais dinheiro por mais de 3 anos ate finalmente sem ter mais do que inventar pra pedir,reconhecer como me era de direito a minha docencia e hoje, depois desta luta toda, não consigo ficar mais que 2 meses nas escolas que consigo colocação, devido a bullyng escancarado tanto da parte das coordenações de escola quanto da parte de pais que quando sabem que seus queridos filhos terão uma professora brasileira, arranjam logo meio de impor quem ali manda.Para finalizar, meu querido marido é portugues, assim como meu avô materno e minha mãe, mas quando falo com ela por telefone o que passo aqui, ela me diz o mesmo que meu marido, e se me permite, somente repetir as palavras de dois cidadãos portugueses a quem amo demais( mãe e marido): "....tenho vergonha de ser portugues(a)...."
    Por favor, não estou aqui a querer polemicas, mas não podia deixar de responder e clarificar mais uma vez que o que se passa é que tentam minimizar demais o que se faz aqui com gente de bem e trabalhadora.As desculpas são sempre as mesmas.
    Muito agradecida pela atenção, e tenham um boa noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volte para cá, o Brasil sempre estará de braços abertos.
      Os portugueses agora estão passando fome e nos pedindo esmolas, fico triste pelos poucos e bons como seu marido e mãe, mas é a realidade.
      Os portugueses não tem para onde fugir, a riqueza deles está sendo esgotada ate a ultima gota de Vinho do Porto. Quando terminarem o vinho que lambam o copo ou tomem direto na garrafa pois poderá ser a ultima gota de vinho que lhes passa pela garganta.

      Excluir
  13. Essas sondagens podem mostrar que somos pessimistas, mas mesmo assim arranjamos piada com a crise, com o FMI e com tudo o que está associado. Como deve saber nós estamos a passar por uma das maiores crises que já tivemos, não está a ser fácil como deve estar a sentir na pele também.
    Ser professora em Portugal não é facil, você mais do que eu deveria saber isso, há centenas de professores que não são colocados todos os anos, pelo que eu percebo da colocação de professores existem imensas regras ou etapas pelo que é preciso passar e superar até ter uma vida estável numa escola da área de residência, será normal que com apenas 7 anos de serviço ainda não tenha atingido esse patamar.
    Portugal enfrenta, como já disse, uma das piores crises, não existe emprego nem para os próprios portugueses, como poderá existir para os milhares de emigrantes que cá vivem à anos??
    Pois eu não tenho vergonha de ser Português, tenho bastante orgulho, e é orgulho na pátria que falta a muitos portugueses. E eu no meu blog tenho criticado severamente essa falta de orgulho, temos de acreditar em nós próprios, no nosso País, estes anos não têm sido fáceis, e não vão ficar bons se não lutarmos por aquilo que queremos, é preciso garra de ambição, lutar por um futuro melhor.
    Acho que polémicas sempre existiram, toda a Europa precisa de imigrantes para trabalhar, pois a sua população está a ficar velha e sem força de trabalho os países não andam para a frente!!!
    Tenha um bom dia!

    ResponderExcluir
  14. Hoje esse comentario feito pelo Financial Times pode parecer ipotético, mas vejo que retirando todas as dificuldades de um processo de anexação de Portugal pelo o Brasil as vantagens seriam enormes para ambos os lados. Vou apontar algumas:
    - Para o Brasil anexar Portugal demonstraria ao mundo uma força politica e economica sem precedentes.
    - Para Portugal a expansão de um mercado de centena de milhões que consome sem parar alem de desfrutar da possibilidade de morar em qualquer outra parte do Brasil, tendo em vista que Portugal é um pais pequeno e como tantos outros paises europeus tem um metro quadrado carissimo.
    - Se falarmos sobre rivalidades entre países veremos que nåo há nenhuma entre Portugal e Brasil. Nåo temos bons vinhos e eles não tem uma grande expressåo no futebol. Somos irmãos mesmo, não somos bons no que o outro sabe fazer bem. Não é como a Argentina que escreveu um artigo horrivel sobre o Brasil quando o Lula decidiu comprar caças de ultima geração chamando-nos de imperialistas.
    - Não há tanto desmérito assim em se chamar Brasil tendo em vista que foi Portugal que deu esse nome e no fim um nome é só um nome. Tanto o Brasil quanto Portugal já tiveram outros.
    - O Brasil é o país do futuro e o único que pode um dia realmente almejar tornar-se maior que os Estado unidos, tendo em vista que a china cresce desenfreadamente e a história nos mostra que isso não termina bem. Temos a maior quantidade de ågua potável do mundo, poderiamos alimentar o planeta sozinhos em pelo menos dois anos e somos um pais que proporcionalmente ainda tem poucos habitantes.
    - Quanto ao pré-conceito dos portugueses nåo sejamos ipócritas, pré-conceito existe em qualquer lugar.

    Agora o que acho como ponto negativo é que nosso salário mínimo é muito baixo para os padrões europeus ( mas que pode aumentar ao longo do tempo é fato). E nossa política... Ainda precisa amadurecer, mas pelo o que vejo a de Portugal também não anda assim tåo bem.
    Enfim é assim que vejo os fatos, agora falamos ipoteticamente, mas no futuro acho isso bem possivel.

    ResponderExcluir
  15. Felizmente o comentário do Financial Times não tem ponta por onde se lhe pegue, é mesmo assim. Portugal já tem quase um milénio de história, e sou completamente contra vergar-nos a outro país qualquer, mesmo sendo os nossos irmãos brasileiros, ou pior aos nuestros hermanos. Mas infelizmente o caminho de Portugal e do resto dos países Europeus terá que ser esse, o Objectivo da União Europeia é tornar-se numa Federação Europeia, mas esta actual crise poderá por fim a esse sonho, ou então será a salvação da Europa.
    Portugal e Brasil sempre tiveram os mesmos nomes desde a sua independência.
    Politica portuguesa está boa, estão a ser feitas a coisas que devem ser feitas para meter o país a andar para a frente, os mercados, principalmente as Agências de Rating Americanas é que querem dar cabo das economias europeias.

    ResponderExcluir
  16. Sou brasileiro e como tantos tenho ascendencia lusitana, e que o mundo saiba que preferiria ser negro ou indio, tenho vergonha do branco da minha pele ser de origem portuguesa, não tenho motivo nenhum para gostar de portugal, nunca fui e jamais irei pois ao contrario de vocês, eu tenho um país que me supre, já ouvi desaforos de portugues que vive no meu país, claro que dei o troco, se portugal fosse anexado com certeza brasileiros como eu fariam questao de comprar uma casa no porto...aí sim vocês verao o que é ser maltratado.

    ResponderExcluir
  17. Resumirei minha opinião aqui. Sou um brasileiro descendente de portugueses (mas que não se sente nem 1% português, como muitos BRASILEIROS).
    Os portugueses, mesmo estando quebrados, se acham melhores que os brasileiros. Portugal é um país minúsculo (em território e população) e na Europa o português serve pra limpar chão de restaurante dos outros países (nunca visitei Portugal, mas já visitei outros países europeus). Não falo que essa seja a verdade pura, mas a imagem que muita gente da Europa (e do mundo) tem dos portugueses.
    O povo português sempre fez questão de se voltar para a União Européia. Se referem aos brasileiros (ou à América Latina em geral) como europeus, com ar de superioridade.
    Escolheu muito mal os "amigos" e agora está aí, sendo humilhado, sofrendo ameaças e com seus "compatriotas" europeus pedindo que saiam da União Européia e se anexem ao Brasil (como uma brincadeira, mas como quem diz "vão destruir outros países que não a gente").
    A época de respeitar os brasileiros já passou e, se mesmo na pobreza não respeitam, imginem na riqueza. Somos tão irmãos quanto Caim e Abel. Ao contrário de outros países que sempre mantiveram laços (como muitos países anglófonos), Portugal sempre pareceu ter vergonha do Brasil, nunca houve um real incentivo para uma convivência, intercâmbio cultural. Quando a Inglaterra ordenou que Portugal controlasse a entrada de brasileiros, Portugal abaixou a cabeça e obedeceu cegamente, passou a barrar mais brasileiros que a própria Inglaterra.
    Agora a mesa virou. A União Européia vai de mal a pior, o Brasil só cresce, Portugal foi "convidado a se retirar da festa" e ainda esperam que a nossa presidente vá com um cheque em branco para salvá-los da crise em que Portugal mesmo se meteu. Por favor, né!
    Não somos irmãos. Não somos a "mesma coisa". Brasil hoje é o resultado de muitas outras imigrações fortes, como a de italianos, alemães, ucranianos, poloneses, inclusive temos a maior população de japoneses fora do Japão no mundo!
    Há muito não temos nenhuma ligação com Portugal e isso se deu, em grande parte, graças a uma aversão dos próprios portugueses aos brasileiros.
    Espero que Portugal nunca venha a se anexar ao Brasil, pois o Brasil não precisa desse fardo. Já temos nossos próprios problemas de "país de terceiro mundo", não precisamos dos problemas portugueses de "país-de-primeiro-mundo-europeu-branco-raça-pura-ariana-super-evoluídos-superiores-mega-ricos".
    Não tenho nada contra Portugal, o que eu não aceito é hipocrisia e demagogia barata. Espero que consigam sair do problema em que se meteram. Quando saírem dessa, pensem se vale a pena continuar obedecendo aos franceses, alemães e britânicos.
    Abraços, do Brasil, América Latina, Terceiro Mundo.

    ResponderExcluir
  18. Pois realmente somos um país minúsculo mas é graças a nós que vocês existem. Não quero dizer com isto que Portugal ou Brasil devem favores uns aos outros, isso é passado. Portugal e Brasil são países com os meus direitos, não é por sermos pequenos que temos de ser pisados. E o Português não serve só para limpar o chão, apesar de toda a Europa pensar isso os Portugueses estão cada vez mais a ocupar cargos importantes, estamos cada vez mais qualificados!!!
    Voltamos nos para a União Europeia porque é lá que estão os nossos principais parceiros comerciais (Espanha, França, Alemanha e Reino Unido), mas nunca esquecemos os países de língua Portuguesa, daí o facto de existir a CPLP que serve para manter os laços culturais.
    Portugal não foi convidado a retirar se da festa porque a festa ainda não acabou, quando acabar não será só Portugal a sofrer, serão os países europeus todos, incluindo a União Europeia.
    Se acha que Portugal é um "país-de-primeiro-mundo-europeu-branco-raça-pura-ariana-super-evoluídos-superiores-mega-ricos" está muito enganado, Portugal é uma pais normal. Se me tivesse a falar da França ou Alemanha aí sim concordaria plenamente.
    Esta questão da anexação de Portugal pelo Brasil não passa de uma brincadeira, seria impossível tal acontecer, mesmo Portugal caindo na banca rota.

    ResponderExcluir
  19. Hello! I am a Master student of Uppsala University in Sweden. I would like to use the caricature above - the two men with Brazilian and Portuguese flags in my presentation. I would slightly modify it, but due to copyright limitations, I would like to ask the artist for the permission. How can I get in contact with the artist?

    ResponderExcluir
  20. Oi! Alguem pode me dizer quem fez o desenho? To fazendo um trabalho e queria usar esta caricatura no meu apresentacao. Obrigada!

    ResponderExcluir
  21. Unfortunately I searched a lot but couldn't identify who own the copyright. The caricature is signed but it's impossible to recognize what is written. I tried to discover it last year, but it was impossible to me to identify the author, and I reproduced it here because his/her work must be known.

    Infelizmente, eu procurei bastante mas não consegui identificar quem detém os direitos autorais. A caricatura está assinada mas é impossível reconhecer o que está escrito. Eu tentei descobrir no ano passado, mas foi impossível identificar o autor, e eu reproduzi aqui porque o seu trabalho merece ser conhecido.

    ResponderExcluir
  22. Sou brasileira e não quero que isso aconteça jamais, se Portugal quiser sair da crise que seja com suas próprias pernas.

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar O Contorno da Sombra!
A sua opinião é bem-vinda. Comentários anônimos serão aprovados desde que não apelem para palavras chulas ou calúnias contra quem quer que seja.
Se você ainda não fez isso, sugerimos que você se cadastre no IntenseDebate (http://intensedebate.com/), que é a melhor plataforma para opinar em blogs, fóruns e sites.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails