quarta-feira, 30 de março de 2011

Freira chilena acusada de pedofilia

A notícia é um tanto quanto inusitada, talvez por estarmos mais acostumados (lamentavelmente) a lê-las e ouvi-las quando envolvem homens no papel de abusadores. 

Agora, a Igreja Católica do Chile está em polvorosa diante das denúncias que envolvem Isabel Margarita Droguett, mais conhecida como "madre Paula", hoje com 66 anos de idade, e que desempenhou por longo tempo as funções de madre superiora (Soror) da Ordem Ursulina naquele país, segundo informa o jornal chileno La Nación

A principal denunciante é uma mulher que tem hoje 40 anos de idade, e que estudou na década de 80 no Colégio Santa Úrsula de Maipú, na região metropolitana de Santiago. Indicando possíveis testemunhas, diz ela que "a madre Paula me tocava debaixo da calcinha quando eu tinha 12 anos", além de humilhá-la e submetê-la a outras condutas impróprias. 

A Soror Paula foi removida de seu cargo pelo Vaticano, que alegou "exercício ilegítimo como superiora religiosa". 

Do ponto de vista jurídico, de acordo com as leis chilenas, o caso não terá boa sorte na Justiça, já que se encontraria prescrito. 

O escândalo, entretanto, envolve ainda a remoção da freira para um convento na Alemanha após sua destituição do cargo de soror da ordem, justamente pela denúncia de uma ex-noviça que, ao que tudo indica, teria delatado abusos parecidos com o que sofreu a atual vítima. 

Pesam ainda contra a ex-soror queixas contra seu autoritarismo, sua intenção de perpetuar-se no cargo e ainda há suspeita de desvio de recursos financeiros da congregação. 

Isto tudo num país como o Chile, em que a Igreja Católica tem uma enorme influência, sem paralelo nos outros países latino-americanos. 

Basta dizer que até 2004 o Chile era um dos 3 únicos países no mundo que proibia o divórcio (fonte: BBC), face a oposição ferrenha da Igreja Católica local. 

A solução criativa dos chilenos (o "divórcio à chilena") era informar dados calculadamente errados no cartório por ocasião do casamento civil, contando com a providencial "vista grossa" do oficial do cartório ("notario" em español). 

Qualquer problema depois, era só pedir a sua anulação, facilmente conseguida pelo (oh céus! quem diria...) "erro" cometido quando de sua realização. 

E você que achava que só brasileiro dava "jeitinho" em tudo, né...

Abaixo você pode ver o vídeo de uma entrevista com a madre Paula, feita em 2008, por ocasião da comemoração dos 70 anos da presença da ordem ursulina naquele país:


2 comentários:

  1. Bem se vê que as artimanhas e melindros fazem parte do "sangre latino"...rs

    ResponderExcluir
  2. Essa freira tem cara de frei... rsssss

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar O Contorno da Sombra!
A sua opinião é bem-vinda. Comentários anônimos serão aprovados desde que não apelem para palavras chulas ou calúnias contra quem quer que seja.
Se você ainda não fez isso, sugerimos que você se cadastre no IntenseDebate (http://intensedebate.com/), que é a melhor plataforma para opinar em blogs, fóruns e sites.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails