segunda-feira, 12 de março de 2012

Catedral de Cristal aprofunda o calvário da família Schuller

A guilhotina de cristal


Conforme comentamos aqui no blog em dezembro de 2010, no artigo "A catedral dos cristais quebrados", a Catedral de Cristal representa um ícone no movimento evangélico norteamericano, tendo sido construída por um dos primeiros televangelistas de que se tem notícia na história da humanidade, Robert H. Schuller, hoje com 85 anos de idade. Afundada em dívidas e com a família Schuller encastelada no poder e nos cargos muito bem remunerados da direção da igreja, não houve outra alternativa senão pedir concordata judicial, que no sistema legal americano de bankruptcy, equivale a uma recuperação judicial a fim de se evitar a iminente falência da organização empresarial. Sim, você leu bem: "empresarial", porque - a exemplo do que ocorre no Brasil - muitas dessas denominações independentes funcionam como empresas familiares, em que um certo "deus" (assim com "d" minúsculo mesmo) seria o suposto favorecido da arrecadação de dízimos, ofertas e produtos vendidos com o nome da organização, mas ninguém sabe exatamente o destino desse dinheiro. O que é público e notório é que, no caso da Catedral de Cristal, o resultado do nepotismo familiar foi uma catástrofe financeira. Em julho de 2011, também noticiamos que a diocese católica de Orange County se inscreveu judicialmente para comprar a Catedral de Cristal, e assim ajudar a sanar as dívidas da organização evangélica e ficar com o seu suntuoso templo. A proposta católica foi aceita pelo juiz da causa e, em fevereiro último, a Catedral de Cristal foi vendida à diocese católica pela bagatela de 57,5 milhões de dólares. Entretanto, o pagamento da quantia está suspenso enquanto não se apura o exato valor do passivo da Catedral de Schuller, já que boa parte desse dinheiro (senão todo) será utilizada para quitar as muitas dívidas assumidas anteriormente em nome da organização. Registre-se, também, o ato de generosidade da diocese católica, que permitiu que Schuller utilize as dependências da Catedral por até 3 anos, quando somente então tomará posse dessa bênção de cristal. Parece, entretanto, que essa bênção reluzente chegará mais cedo do que os católicos imaginam, já que outro fato digno de nota é que as contribuições dos membros da igreja tiveram uma queda de cerca de 70% a partir do momento em que se tornou pública a farra que era feita com as finanças da Catedral, sem contar os muitos membros que deixaram a igreja de Schuller para trás e a debandada de pastores auxiliares que estão tratando de formar as suas próprias congregações independentes. Em dezembro de 2010, as entradas eram de 7,3 milhões de dólares e um ano depois haviam caído para 2,3 milhões. Para complicar ainda mais a situação toda, a família Schuller entrou com uma série de pedidos (tecnicamente chamados de "habilitações de crédito") no processo judicial, alegando que a Catedral de Cristal lhes deve cerca de 12,5 milhões de dólares em créditos trabalhistas,  infrações de direitos autorais e propriedade intelectual, num cinismo jurídico que dá toda a pinta de que eles querem apenas tumultuar o andamento do processo e assim conseguir alguma margem de manobra para preservar algumas cabeças e negociar uma saída menos desonrosa (e com um prejuízo menor) do imbroglio, o que não parece possível no momento. Como se isso tudo já não bastasse, na última terça-feira, dia 6 de março de 2012, foi divulgada a decisão do Conselho Diretor da Catedral (atualmente com maioria nomeada pelo juiz da falência), que demitiu sumariamente 3 membros da família de Robert H. Schuller: foram para a guilhotina de cristal a sua filha Gretchen Penner e os seus genros Jim Penner e Jim Coleman. Robert H. Schuller e sua esposa Arvella ainda fazem parte do Conselho, mas são minoria e se abstiveram de votar nessa decisão. Bem, na verdade ERAM minoria, pois acaba de chegar a informação de que ambos renunciaram a seus cargos no último fim de semana. Hã?! O evangelho de Cristo? Bom... no clima de "salve-se quem puder" da organização falida de Schuller, infelizmente parece que ele passa bem distante de lá...


Fontes: Los Angeles Times, CNN Belief Blog e The Orange County Register


2 comentários:

  1. Estava por fora desse bafafá todo! Esse SERIA o destino dos WALDORMIROS, EDIRS e MALAFAIAS se, e somente se, tivéssemos um Justiça eficiente.

    (Que coisa HORRENDA essa catedral! Um tapa na cara...)

    ResponderExcluir
  2. Absurdo mas real. O mundo do evangelismo no contexto religioso é ISSO AÍ. Uma torre do cristal, que no fundo não passa de areia sua matéria original.

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar O Contorno da Sombra!
A sua opinião é bem-vinda. Comentários anônimos serão aprovados desde que não apelem para palavras chulas ou calúnias contra quem quer que seja.
Se você ainda não fez isso, sugerimos que você se cadastre no IntenseDebate (http://intensedebate.com/), que é a melhor plataforma para opinar em blogs, fóruns e sites.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails