sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Evangélicos atiram ovos em procissão católica em Alagoas

É incrível constatar que ainda existe este tipo de atitude entre pessoas que se dizem "cristãs". Reforçando o estereótipo de briga de torcida em saída de estádio, muitos "fiéis" tratam a sua religião como se fosse time de futebol, como aconteceu em Penedo (AL), segundo noticia o site Aqui Acontece (com áudio incluso), com direito a um testemunho em dialeto alagoano que podia muito bem estar na boca de Riobaldo, em "Grandes Sertões: Veredas", de Guimarães Rosa. Deve ser a jihad gospel do Nordeste:

Conflito religioso vira caso de polícia no município de Penedo

O que deveria ter sido apenas uma procissão de exaltação a “Santa Cruz”, realizada no último dia 14 de setembro no Povoado Ponta Mufina, zona rural do município de Penedo, terminou na delegacia regional com o registro de um boletim de ocorrência por agressão e ameaça. Segundo as informações, determinado pastor da denominação Assembleia de Deus teria se instalado no povoado e excitado a violência entre os fiéis católicos e protestantes.

De acordo com a dona de casa Maria Alda, durante a procissão os fiéis católicos foram atingidos por ovos arremessados de dentro da casa de uma pessoa cuja vertente religiosa é para o protestantismo. “Azuniram (sic) os ovos de dentro da casa de uma pessoa que é evangélica e tudo combinado com ele (pastor) para zunir (sic). Minha filha se prejudicou e já foi duas vezes para Penedo e, se ela ficar pior eu vou processar, até porque disseram que vão jogar óleo quente em mim”, desabafou a senhora.

A confusão foi levada ao conhecimento público pela dona de casa que ao deixar o prédio da Delegacia Regional de Penedo, denunciou o fato na manhã desta quarta-feira, 21, durante o programa Lance Livre da Rádio Penedo FM (97,3 MHZ e www.penedofm.com.br). No comércio da cidade não foi difícil ouvir pessoas condenando a atitude do pastor que em vez de pregar a paz, pelas declarações da mulher tem incentivado a violência e pregado a discórdia entre prosélitos de diferentes denominações religiosas.

Na manhã desta quarta, um grupo de fiéis católicos esteve na delegacia acompanhado pelo Padre Jackson Nascimento, enquanto os evangélicos foram acompanhados pelo pastor da Assembleia de Deus que não teve a sua identidade revelada. Em conversa com o delegado Rubem Natário, um acordo de paz e respeito as opções religiosas foi estabelecido para que tanto católicos como evangélicos possam manifestar livremente sua fé.

por Rafael Medeiros

3 comentários:

  1. Realmente, foi uma mal exemplo!

    Agora, não seria melhor chamar de "jihad evangélica"?

    ResponderExcluir
  2. Ok, JT!

    Você tem razão, é melhor... mas preferi chamar de "jihad gospel do Nordeste", apenas pra dar um toque de cordel bizarro à pendenga... se ainda assim você não gostar, me avise que eu troco.

    Abraço!

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar O Contorno da Sombra!
A sua opinião é bem-vinda. Comentários anônimos serão aprovados desde que não apelem para palavras chulas ou calúnias contra quem quer que seja.
Se você ainda não fez isso, sugerimos que você se cadastre no IntenseDebate (http://intensedebate.com/), que é a melhor plataforma para opinar em blogs, fóruns e sites.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails