quinta-feira, 30 de junho de 2011

Urina de crianças de Fukushima tem traços de Césio 134 e 137

Embora o UOL Notícias (vide abaixo) se refira apenas a Césio 134, o jornal inglês The Guardian inclui o isótopo 137 na trágica equação radioativa que atinge as frágeis crianças de Fukushima, depois do terremoto e do tsunami que devastou o país e provocou o grave acidente nuclear. Para tristeza de toda a humanidade, o fantasma de Hiroshima persegue o Japão:

Governo japonês recomenda evacuação de mais de 100 famílias em Fukushima

Tóquio, 30 jun (EFE).- O Governo do Japão recomendou nesta quinta-feira a mais de cem famílias de quatro localidades da província de Fukushima (nordeste) que evacuem o local perante os elevados níveis de radioatividade na região, informou a agência local "Kyodo".

As autoridades fizeram a recomendação a um total de 113 famílias da zona de Date, perto da usina de Fukushima Daiichi, após detectar que nas imediações de suas residências a radiação superava o limite anual de 20 milisievert (msv).

A recomendação desta quinta-feira é a primeira transmitida após a fase inicial de elaboração de um mapa de "pontos quentes" em Fukushima, que identifica os lugares habitados onde a radioatividade é especialmente elevada.

As famílias que seguirem o conselho terão ajuda do Governo para transporte e acomodação, principalmente as mulheres grávidas e as crianças, considerados os mais vulneráveis perante a radioatividade.

Pouco depois do acidente nuclear, o Governo japonês ordenou a evacuação de cerca de 80 mil pessoas em um raio de 20 quilômetros em torno da usina, e recomendou àqueles entre 20 e 30 quilômetros que deixassem a área.

A difícil situação na central de Fukushima Daiichi, onde continuam os esforços para restaurar a refrigeração dos reatores, aumentou a preocupação pela saúde dos residentes na região.

Uma ONG francesa denunciou nesta quinta-feira que se encontraram restos de material radioativo na urina de dezenas de crianças da cidade de Fukushima, capital da província do mesmo nome, o que aponta à possibilidade que tenham estado expostos a radiação interna.

Segundo as análises, a quantidade mais elevada de césio-134 teria sido identificada na urina de uma menina de 8 anos, que apresentou um nível de 1,13 becquereles por litro, indicou "Kyodo".

O porta-voz do Governo, Yukio Edano, assinalou que as autoridades examinarão essas análises e realizarão outras similares entre a população da região.

Lima, capital do Peru, já tem seu Cristo Redentor

Seria ótimo se os políticos, em vez de levantarem estátuas de Cristo, procurassem pelo menos viver segundo seus ensinamentos. Ainda mais quando tem empreiteira brasileira participando da obra, não é mesmo? Afinal, o Peru não deve ter problemas graves que precisam de muito dinheiro investido. A notícia de mais essa megalomania latinoamericana despropositada vem do Terra:


García pede bênção ao Peru na inauguração do "Cristo Redentor"

O presidente do Peru, Alan García, pediu nesta quarta-feira a bênção de Deus para proteger o povo peruano na inauguração do "Cristo do Pacífico", uma estátua em Lima inspirada no Cristo Redentor, financiada pelo dinheiro do próprio governante e da construtora brasileira Odebrecht. O líder disse que o monumento busca prestar "uma homenagem a todos os peruanos que, em sua imensa maioria, acreditam em Deus e em seu filho Jesus Cristo".

Aos pés da estátua de Cristo de braços abertos em frente à baía de Lima, García explicou que queria erigir este monumento para lembrar "o quanto devemos pensar em servir aos demais e em nos preparar para a vida posterior". A obra de 22 metros de altura, que será embelezada por luzes de 26 cores, provocou uma série de comentários e críticas especialmente por parte da prefeita de Lima, Susana Villarán, que se queixou por não ter sido informada da colocação deste monumento sobre o morro solar do distrito de Chorrillos.

Em declarações aos jornalistas, García, que deixará o poder no dia 28 de julho, reiterou que nunca pensou que um tema assim suscitasse alguma crítica, pois não custou nada ao orçamento nacional, já que o presidente pagou do próprio bolso, além do financiamento do grupo Odebrecht.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Moda crente

Parece que a irmã não entendeu bem aquela parte de que "a sensualidade está na roupa apertada"...

Arqueólogos israelenses confirmam autenticidade de ossário da neta de Caifás

Uma notícia - divulgada hoje - cai como uma bomba sobre aqueles que ainda insistem em questionar a historicidade de Jesus Cristo e dos escritos neotestamentários. É que arqueólogos israelenses anunciaram ontem que foi confirmada a autenticidade de um ossário de 2.000 anos de idade, que pertence a uma filha da família de Caifás, o sumo sacerdote que presidia o Sinédrio (uma espécie de "supremo conselho" dos judeus da época) durante o julgamento de Jesus, segundo relatam os evangelhos de Mateus e João, e o livro de Atos dos Apóstolos. A relíquia chegou às mãos da Autoridade de Antiguidades de Israel há cerca de 3 anos, recuperada das mãos de ladrões de tumbas antigas, e só agora os pesquisadores das Universidades de Tel Aviv e de Bar Ilan chegaram a um veredito final sobre a identidade da pessoa que foi enterrada no ossário, em cuja parte externa aparece gravado em aramaico - a língua corrente dos tempos de Jesus - a inscrição "Miriam, filha de Yeshua, filho de Caifás, sacerdote de Maaziah da Casa de Imri". Tanto a sucessão genealógica como sacerdotal foram decisivas nessa identificação.

Os investigadores ainda traçaram a origem da caixa de ossos como sendo proveniente de uma cova funerária do Vale de Elá, nas antigas planícies da Judeia, a cerca de 30km a sudoeste de Jerusalém. Este formato de caixa para sepultamento dos ossos era muito comum nos rituais judaicos dos dois primeiros séculos da era cristã. No caso do ossário de Miriam, neta de Caifás, a sua parte frontal está decorada com motivos florais. Quanto à palavra "Maaziah" ou "Maaziahu", ela representa o último elo da linhagem dos 24 sumos sacerdotes que serviram no Templo de Jerusalém, destruído pelos romanos no ano 70 d.C., e - apesar de ser referido várias vezes no Novo Testamento - é a primeira vez que o nome Caifás é confirmado por uma descoberta arqueológica deste nível. A demora na sua confirmação foi devida ao fato de que, como não havia sido um achado normal e documentado, foram necessários estudos exaustivos que determinassem tanto a autenticidade do ossário como de sua inscrição.

Fontes: The Huffington Post e Terra Perú

Wikileaks: diplomata do Vaticano critica formação de padres brasileiros


Que Sônia Abrão, que TV Fama, que nada! A maior rede mundial de fofocas é a diplomacia norteamericana mesmo. Haja falta do que fazer nas embaixadas e nos consulados dos EUA ao redor do planeta. A notícia é do Terra Magazine:

Wikileaks: Monsenhor reclama da falta de padres no Brasil

Documentos secretos da diplomacia americana divulgados pelo Wikileaks revelam que o antigo chefe da seção brasileira da Secretaria de Estado do Vaticano, monsenhor Stefano Migliorelli, reclamou à embaixada americana da falta de padres na América Latina. A crítica consta num documento de 2007, divulgado nesta terça-feira (28) pela agência A Pública.

O monsenhor criticou a quantidade e a qualidade do clero latino-americano, atesta a reportagem. "A falta de padres em grande parte da América Latina é muito pior do que nos Estados Unidos", disse. "Migliorelli lamenta também que o nível de educação dos padres é muito baixo e que muitas vezes eles não aderem aos padrões de disciplina clerical (celibato, ofertas de sacramentos etc)", relata o ex-embaixador Francis Rooney sobre a conversa com o clérigo.

O documento ainda expressa uma visão negativa do Vaticano com relação ao sucesso da Teologia da Libertação no Brasil.

- Em um tópico chamado de A ameaça da teologia da libertação, o diplomata americano comenta que o papa João Paulo II teria feito grandes esforços para acabar com "esta análise marxista da luta de classes" promovida "por um número significativo de clérigos e católicos leigos que, por vezes, em nome de um compromisso político sancionou a violência em nome do povo" - revela a reportagem da agência.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Crime depende do ponto de vista

Macumba cóspel no lugar errado

O vídeo abaixo mostra a que ponto de sincretismo e "mandrakismo" chegou boa parte da chamada "igreja evangélica" brasileira, com os seus "benzimentos" e superstições que não têm nada a ver com aquela esquecida nas suas "pregações": a cruz de Cristo. Hoje o que não falta é macumba cóspel - em alguns casos chamada de "ato profético" - pra satisfazer desejos carnais e comerciais. Confira:




(dica do Graça Plena)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

In God We Blog

Quando o blog vira uma igreja:



Tradução:

(com o laptop na mão)

- Você gostaria de se unir à minha igreja?
- Uh...
- O culto é direto no meu blog. Você coloca os pedidos de oração na área de comentários...
- Uh...
- Faça a sua confissão em 140 caracteres e me mande por DM no twitter
- Uh...
- Não existe pratinho de coleta. Só clique em alguns anúncios.
- Uh...


do ChannelATE via Scotteriology

Imagens de santos causam polêmica na parada gay de SP


A notícia é do Jornal da Tarde:

Uso de santos vira polêmica na Parada Gay

A 15.ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo reuniu neste domingo cerca de 4,5 milhões de pessoas, segundo os organizadores. E causou polêmica usando santos em uma campanha pelo uso de preservativos. Em 170 cartazes distribuídos em postes por todo o trajeto, 12 modelos masculinos representando ícones como São Sebastião e São João Batista apareciam seminus junto com as mensagens: “Nem Santo Te Protege” e “Use Camisinha”. “Nossa intenção é mostrar à sociedade que todas as pessoas, seja qual for a religião delas, precisam entrar na luta pela prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). Aids não tem religião”, diz o presidente da Parada, Ideraldo Beltrame.

Ao eleger como tema da parada a frase “Amai-vos Uns Aos Outros”, a organização uniu a vontade de conclamar seguidores com a de responder a grupos religiosos – que vêm atacando o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo. Na Marcha para Jesus, quinta-feira, a decisão do Supremo Tribunal Federal em favor da união estável homoafetiva foi atacada.

As opiniões de evangélicos dissidentes, que fundaram igrejas inclusivas e agora acompanham a parada, nem sempre convergem. “Não tinha necessidade de usar pessoas peladas para representar santos. Faz a campanha, mas não envolve as coisas de Deus”, acha a pastora lésbica Andréa Gomes, de 36 anos, da Igreja Apostólica Nova Geração. “A campanha foi mais de encontro com os ditames da Igreja Católica. Nós não temos santos”, diz o pastor José Alves, da Comunidade Cristã Nova Esperança. Os 12 modelos que posaram para campanha animaram o trio elétrico 16. Suas imagens vão decorar também caixas dos 100 mil preservativos que a organização pretende distribuir neste ano.

O cardeal d. Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, classificou como “infeliz, debochada e desrespeitosa” a colocação de cartazes com imagens de santos católicos em postes da Avenida Paulista, durante a Parada Gay. Para o cardeal-arcebispo, o “uso instrumentalizado” das imagens por parte da organização do evento “ofende o sentimento da Igreja Católica”.

“A associação das imagens de santos para essas manifestações da Parada Gay, a meu ver, foi infeliz e desrespeitosa. É uma forma debochada de usar imagens de santos, que para nós merecem todo respeito”, disse d. Odilo. “Vamos refletir sobre medidas cabíveis para proteger nossos símbolos e convicções religiosas. Quem deseja ser respeitado também tem de respeitar.”

Para o cardeal, a organização da Parada Gay pregou os cartazes “provavelmente” para atingir a Igreja Católica. “Porque a Igreja tem manifestado sua convicção sobre essa questão e a defende publicamente.”

domingo, 26 de junho de 2011

Evangélicos vão à parada gay e não apanham

Ao contrário do que aconteceu com um grupo de evangélicos que foi fazer um protesto pacífico na Marcha para Jesus na última quinta-feira, 23 de junho, e foram agredidos por "seguranças gospel", além de terem seu material destruído ou "apreendido", outro grupo de evangélicos foi à parada gay hoje e, segundo consta, ninguém bateu neles nem roubaram seus folhetos evangelísticos. Confira a notícia do UOL Notícias:

Evangélicos vão à Parada Gay para tirar homossexuais do 'mau caminho'

Guilherme Balza
Do UOL Notícias
Em São Paulo


Com panfletos e pregações, um grupo de quatro evangélicos batistas de Santo André (SP) resolveu ir à Parada Gay para tentar livrar os homossexuais de uma vida de “sexo livre”, “prazeres vazios” e “vícios” e encaminhá-los ao que chamam do caminho correto indicado por Jesus, longe da homossexualidade.

“Aqui é um momento de diversão passageira, vazia. É uma alegria repleta de vícios, bebida e sexo livre. Depois que passa tudo isso, o que fica? A frustração. A verdadeira alegria é Jesus”, disse Ivo Navarro, 44. “Eu buscava aquilo, mas quando descobri Jesus vi que a vida não é isso”, afirmou, em tom de pregação.

Navarro disse concordar com a avaliação de lideranças evangélicas, como o pastor pentecostal Silas Malafaia, que vê na homossexualidade sintoma de atuação do satanás. “Eu acho que é [coisa do diabo]. Eu vejo como uma escolha, mas se você ler a palavra de Deus ele não aceita a homossexualidade”, disse.

O batista também é contra a união entre pessoas do mesmo sexo. “Não sou a favor. Você tem útero, vagina? Deus te fez homem. Você deve se aceitar assim”, acrescentou, apontando para uma colega do grupo que diz ter abandonado o lesbianismo após o contato com a igreja.

“Tinha 20 anos e só me relacionava com mulheres. Daí me encontrei com Deus. Foi de repente. A vida que eu estava levando era vazia. Tive um sonho que abriu meus olhos”, conta a jovem, que não quis se identifica, sobre o processo que o levou a abandonar a homossexualidade.

Ela conta que teve vários relacionamentos com mulheres , mas o único duradouro foi o último, de um ano e meio. “O namoro homossexual sempre dura pouco”, afirmou, recebendo apoio de uma outra integrante do grupo, Maria Grisante, 48, que faz um trabalho de “conversão” de travestis em Santo André.

Navarro, que esteve na Marcha para Jesus na última quinta-feira, disse que recebeu algumas provocações durante a parada, mas que não pretende desistir. Durante uma panfletagem, ele conta que só teve o seu panfleto aceito após aceitar receber uma camisinha da outra pessoa. “Vou guardar, não vou usar”, disse.

Beleza roubada não volta pra casa

Já tratamos deste assunto aqui em abril de 2008, no texto "Stolen Beauty" ("Beleza Roubada", sobre o Peru), mas ele sempre retorna, ainda que os governos poderosos do mundo queiram escondê-lo. As "belezas roubadas" são os tesouros arqueológicos e artísticos que foram saqueados mundo afora pelas potências coloniais e econômicas dos últimos séculos. Aí quando a crise estoura, como a da Grécia, por exemplo, alguém faz o favor de lembrá-las do furto continuado, no caso alguns membros do próprio parlamento britânico, segundo informa O Globo do último dia 22/06:

Cameron se nega a devolver estátuas para ajudar Grécia a sair da crise

LONDRES - O primeiro-ministro britânico, David Cameron, rejeitou nesta quarta-feira a proposta dos liberais britânicos de tentar consertar um erro que data de dois séculos e que poderia ajudar a sanar parte da crise da dívida grega. O democrata liberal Andrew George havia sugerido a devolução dos mármores do Partenon, coleção de esculturas retirada da Grécia pelo Lord Elgin em 1799, e que está atualmente no Museu Britânico, em Londres, como forma de ajudar o país em crise.

Segundo o jornal britânico "Guardian", a proposta de George reabriu a polêmica em torno das esculturas trazidas ao país quando ele tratou da crise financeira grega na Câmara dos Comuns (Câmara baixa). Ele afirmou que o Reino Unido poderia fazer a sua parte devolvendo as esculturas para a Grécia.

George fez a sugestão depois de o primeiro-ministro reiterar sua confiança de que o mecanismo financeiro europeu poderia ser usado para ajudar a retirar a Grécia de seus problemas financeiros.

George disse a Cameron: "Nós não devemos fazer uma contribuição unilateral para o resgate da Grécia enquanto o primeiro-ministro não concordar que temos algo que ajuda a regenerar a economia grega e corrigir um erro de 200 anos, e é devolver os mármores."

Cameron disse não ter intenção de permitir que o Reino Unido "perca seus mármores". Ele disse: "Eu lamento, mas não concordo... a resposta rápida é que nós não vamos perdê-los."

Asteroide passará muito perto da Terra amanhã

Tudo bem que o que não falta em 2011 é previsão do fim do mundo, mas não precisa entrar em pânico, ainda não chegou a nossa hora (coletivamente falando). O "meteoro" (maneira de dizer, já que meteoros - tecnicamente - são asteroides em miniatura) vai passar à tarde na altura do Atlântico Sul (ou seja, aqui!) a uma altitude 3 vezes mais baixa que os satélites que orbitam a terra (a 36.000km da superfície do planeta). Confira também o vídeo (feito pra assustar) que segue abaixo da notícia do Midia News:

Asteroide passará pela Terra na segunda

De acordo com a Nasa, corpo celeste é pequeno e não representa risco

Um pequeno asteroide recém-descoberto pela NASA irá se aproximar da Terra na segunda-feira (27), mas não há motivos para alarme, informa a agência espacial ameriacana.

O departamento da Nasa que cuida deste tipo deste ocorrência afirmou nesta sexta-feira (24) que a rocha espacial - identificada pela sigla 2011 MD - passará a 12.000 quilômetros acima da superfície terrestre, na altura do sul do Oceano Atlântico, a aproximadamente às 10h30 da manhã.

Embora a distância seja pequena, não é o mais perto que um asteroide já chegou da Terra. Neste ano, um pequeno asteroide chegou ainda mais perto, a 5500 quilômetros de distância do planeta.

O 2011 MD mede 10 metros de comprimento e foi descoberto esta semana por telescópios do Novo México. De acordo com os cientistas, asteróides deste tamanho passam pela Terra a cada seis anos.

Em sua passagem pela Terra, o asteroide deve ter brilho suficiente para ser obeservado com telescópios de porte médio.



Já o próximo vídeo é uma simulação da devastação que causaria na Terra o impacto de um meteoro de proporções gigantescas:


sábado, 25 de junho de 2011

Cepacol cóspel

Mano Menezes veta pastores na seleção brasileira

Ao contrário da era Dunga, em que a presença de um pastor evangélico era constante nos treinamentos e na concentração da seleção brasileira de futebol, além da influência do então assistente técnico Jorginho, o atual treinador, Mano Menezes, proibiu assistência religiosa de qualquer espécie, segundo noticia a Folha de S. Paulo na edição de hoje. Na matéria transcrita abaixo, destacamos alguns links sobre assuntos já publicados anteriormente neste blog:

Mano veta pastor na concentração

COPA AMÉRICA
Presença de religiosos e manifestações de crença, liberadas na era Dunga, agora são proibidas

MARTÍN FERNANDEZ
SÉRGIO RANGEL

ENVIADOS ESPECIAIS A LOS CARDALES

O técnico Mano Menezes proibiu a presença de líderes religiosos na concentração da seleção na Copa América.

Durante a era Dunga (2006-2010), pastores tinham livre acesso aos bastidores do time nacional.

No Mundial da África do Sul, em 2010, o pastor Anselmo Alves frequentou o hotel da seleção para dar ajuda espiritual aos atletas de Dunga.

Nas folgas, como hoje, os jogadores têm liberdade para encontros religiosos.

A CBF também monitora o fervor religioso dos atletas.

Antes da estreia do Brasil -no dia 3 de julho, contra a Venezuela-, a entidade vai alertar os jogadores para evitar comemorações com mensagens religiosas.

Jogadores festejando gols com frases religiosas em camisetas e integrantes da comissão técnica comandando orações no centro do campo depois de conquistas de títulos eram hábito na seleção.

A Fifa já censurou a CBF por causa das manifestações religiosas dos atletas dentro de campo. Depois da conquista da Copa das Confederações de 2009, a federação pediu moderação na atitude dos atletas mais fiéis.

Na época, os jogadores da seleção fizeram uma roda no centro do campo e rezaram.

A Fifa informou que não puniria os atletas na ocasião porque a manifestação ocorreu depois do apito final.

Já no Mundial, a entidade comunicou que enviaria representante para monitorar as seleções, a fim de evitar mensagens religiosas. A Fifa não gosta de misturar futebol com política ou religião.

Depois da Copa do Mundo, a CBF escanteou a ala religiosa. Na comissão técnica e na administração da seleção, ela deixou o poder.

Na África do Sul, o auxiliar técnico Jorginho foi apontado como o responsável por aparelhar a delegação brasileira de evangélicos. Ele foi o responsável pela contratação de Marcelo Cabo para ser "espião" de Dunga na Copa.

Desconhecido no futebol, Cabo frequentava com Jorginho a Igreja Congregacional da Barra da Tijuca. O auxiliar técnico influiu até na escolha dos seguranças da seleção. Um deles foi colocado no posto por ser evangélico.

Dentro de campo, a força dos religiosos é menor e as manifestações públicas também são. O grupo perdeu força com as saídas de Kaká e Felipe Mello, que faziam questão de sempre expressar a fé nas entrevistas coletivas.

No ano passado, atletas do Santos -incluindo Ganso, Robinho e Neymar, que estão na seleção- se recusaram a visitar um centro espírita.

Argumentaram "motivos religiosos e outras coisas". Dias depois, pediram desculpas e fizeram uma visita ao local.

Veado invade igreja batista nos EUA

O incidente aconteceu na Colonial Baptist Church de Cary, North Carolina. Seria um sinal dos céus? Veja o vídeo abaixo antes de tirar conclusões precipitadas:

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Propaganda da KIA é acusada de promover pedofilia

Este blog prioriza temas religiosos e de cidadania, e de vez em quando arranha temas afins como pedofilia, publicidade e propaganda. Só que, por algumas dessas conjunções estranhas do destino, eles terminam se interceptando, como acontece com uma polêmica um tanto quanto inesperada que comove o festival de propaganda em Cannes, na França, que distribui os famosos Leões às melhores peças publicitárias de todo o mundo. É que a montadora coreana KIA, promovendo o sistema Dual-Zone de controle de ar condicionado do seu SUV Sportage, está sendo acusada de promover a pedofilia numa propaganda na forma de quadrinhos, com o título "A different temperature on each side" ("Uma temperatura diferente em cada lado"). A interpretação de quem critica é que, na peça em questão - dividida estrategicamente me dois lados -, uma garotinha agradece ao professor por ter permanecido na classe com ela até depois da aula, e os quadrinhos vão se alternando com uma adolescente sensual que - implicitamente - "canta" o professor que - aparentemente - está a fim dela. A menina oferece uma maçã ao professor, que a acha "deliciosa" e "suculenta", perguntando-lhe por onde eles devem começar, ao que a adolescente responde: "Que tal anatomia?". Fica a pergunta, entretanto: a propaganda tem todo este poder? Clique na imagem abaixo para ampliá-la e tire as suas próprias conclusões:



Fontes: The Huffington Post e Brainstorm9

O céu e o inferno do padre Juarez

O padre Juarez de Castro estava animadíssimo na entrevista que deu a Jô Soares em 23/06/11 no Programa do Jô. Apesar do padre ser (ou estar) um tanto quanto acelerado, vale a pena ver pelo jogo de palavras que ele faz. O papo é divertido e bem interessante:



Vozes dissonantes e portabilidade na Marcha para Jesus 2011


Da Marcha para Jesus realizada ontem em São Paulo, sob o comando de pastores e "apóstolos" de moral ilibada, dois testemunhos merecem ser destacados por irem contra o monótono discurso oficial da parada gospel

O primeiro - de leitura obrigatória - é o do blog Uma Estrangeira no Mundo (de onde vem a foto acima), intitulado "Roubados e Agredidos na Marcha para Jesus de São Paulo", sobre a violência perpetrada contra quem pacificamente discorda dos líderes do movimento, que merece ser lido na íntegra, mas fica aqui apenas um trecho:
Sem dúvidas, o tratamento que recebemos foi premeditado, planejado pela organização do evento gospel. Nossas faixas não ficaram abertas nem dez minutos, antes de serem brutalmente arrancadas de nossas mãos. Não tiveram medo de agredir mulheres, nem na frente dos fiéis que marchavam. Só não fizeram coisa pior porque a polícia estava ali, presente.

O que relatei acima foi o que aconteceu comigo, e fatos nos quais eu estava presente. Cada participante teve suas próprias experiências (por exemplo, o Julio conversou cara-a-cara com o Malafaia e o Jabes), e por isso é importante visitar todos os blogs e ler todos os relatos. Em todos, porém, uma característica básica: a intolerância, que gera a violência.

E violência entre pessoas que dizem estar ali para marchar para Jesus!

O segundo relato vem da cobertura da Marcha pelo site IG - Último Segundo, cujo trecho final - sobre a aposentada Jovelina das Cruzes - merece também ser lido e ouvido:
Entre os milhares de pessoas que participaram da marcha, os temas polêmicos também foram os assuntos principais. A reportagem do iG abordou um grupo de oito jovens que veio de Cidade Adhemar para a marcha e perguntou quais as opiniões deles sobre direitos homossexuais, homofobia, aborto e legalização da maconha. Com visual moderno, estilo emo, todos disseram ser contra a união civil de pessoas do mesmo sexo, aborto e legalização das drogas e defenderam os pastores que consideram o homossexualismo uma prática pecaminosa.

"Quem defende o homossexualismo e a maconha está aqui a serviço de Satanás", disse o auxiliar de informática Natanael da Silva Santos, de 19 anos, que foi à marcha usando calça apertada, cinto de taxinhas e a tradicional franja emo. Enquanto a reportagem entrevistava os jovens, a aposentada Jovelina das Cruzes, de 68 anos, ouviu a conversa e fez uma intervenção. "Vocês estão falando sobre o que não conhecem. Meu sobrinho é gay e é um rapaz maravilhoso. Ótimo filho, muito educado, muito honesto e estudioso. Já o meu filho é machão e vive batendo na esposa, não respeita ninguém, não para no emprego."

Quando Jovelina virava as costas para continuar a marcha Natanael, que não se deu por vencido, fez uma observação. "Cuidado, tia. Se o pastor escuta a senhora falando uma coisa dessas ele não deixa mais a senhora entrar na igreja". E Jovelina respondeu. "Igreja é o que não falta por aí. Se me impedirem de ir em uma, vou em outra. Não tem problema."

Parece que a tia Jovelina descobriu - sem querer - mais uma característica marcante da igreja chamada "evangélica" no Brasil de hoje: a portabilidade. Só que existe também a, digamos, "portabilidade reversa": vai ter muita gente chegando diante de Jesus no dia do juízo final, todo pimpão dizendo que liderou ou foi à Marcha que tinha o nome dEle, e só vai descobrir - tristemente - que os salvos são outros... (Mateus 7:22-23)




quinta-feira, 23 de junho de 2011

Pastor acusado de intolerância religiosa se diz perseguido

A história toda é um tanto quanto confusa desde 19 de junho de 2009, quando quatro jovens da Igreja Geração Jesus Cristo do Rio de Janeiro atacaram um terreiro de umbanda no centro da cidade. Acompanhe as notícias da época:



Jornal Extra de 20/06/09:

Justiça manda prender pastor e jovem que atacaram umbandistas

RIO - As primeiras prisões no país por crime de intolerância religiosa ocorreram no Rio. Afonso Henrique Alves Lobato, de 26 anos, e Tupirani da Hora Lores, de 43, membro e pastor, respectivamente, da Igreja Geração Jesus Cristo, localizada no Morro do Pinto, Zona Portuária do Rio, foram presos nesta sexta-feira por policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI). A juíza Maria Elisa Peixoto Lubanco, da 20 Vara Criminal, decretou a prisão preventiva dos dois acusados (assista às imagens da prisão) .

Tupirani e Afonso Henrique vão responder pelos crimes de intolerância religiosa, injúria qualificada e incitação ao crime. Segundo a delegada Helen Sardenberg, da DRCI, o artigo 20 da lei 7.437, de 1985 - mais conhecida como Lei Caó, que cria sanções para o preconceito contra raça, cor e religião. O crime tem uma pena prevista que vai de dois a cinco anos de prisão. O delito é inafiançável, ou seja, o acusado tem de aguardar o julgamento na prisão (assista ao vídeo em que o pastor Tupirani defende Afonso Lobato).

Em março deste ano, com o consentimento do pastor Tupirani, Afonso Henrique divulgou na internet um vídeo em que faz ofensas às religiões afro-brasileiras, às polícias Civil e Militar e à imprensa. No mesmo vídeo, Afonso Henrique diz que todo pai-de-santo é homossexual. O jovem e outros três seguidores da Igreja Geração Jesus Cristo invadiram e depredaram, em junho do ano passado, o Centro Espírita Cruz de Oxalá, no Catete. Os quatro foram presos e condenados a pagar cestas básicas.

Em entrevista ao EXTRA, o pastor Tupirani apoiou a iniciativa de Afonso Henrique em divulgar o vídeo, alegando que o jovem tinha direito à liberdade de expressão. O pastor também postou um vídeo na internet dizendo-se contrário às leis dos homens e desafiando as polícias e as Forças Armadas.

O vídeo em que Afonso Henrique confessava que havia invadido e quebrado o terreiro, além de atacar autoridades policiais e judiciais, incluindo no mesmo pacote a umbanda e a igreja universal, ainda está disponível no youtube:



Aliás, a especialidade do pastor Tupirani é atacar a igreja universal:



Ele ainda diz que não deve nenhuma obediência à Constituição:



No último dia 17 de junho, dois anos depois do quebra-quebra no terreiro de umbanda, o pastor Tupirani liderou uma passeata de protesto na Rua Uruguaiana, desta vez dizendo que não sabia do que estava sendo acusado:



Alguma coisa está fora da ordem no Rio de Janeiro...

Origens históricas da festa de Corpus Christi

do blog Nos Passos de Paulo:

Você sabe o porquê do feriado de hoje, de Corpus Chisti? Em toda a Igreja católica, há celebração de missão solene, seguida de procissão com o Santíssimo Sacramento pelas ruas e depois adoração. Alguns lugares, tradicionalmente, fazem esses tapetes, de serragem colorida, com ilustrações referentes a Eucaristia ou às diversas pastorais das comunidades e, após a missa, o sacerdote passa com o Santíssimo. Noutros lugares esse caminho pelo chão é feito com alimentos não perecíveis, que depois são doados a quem mais necessita. Mas, você sabe a origem e o porquê dessa festa?

No texto abaixo, você poderá conhecer a história dessa festa que nos remonta ao século XII:
A freira agostiniana Juliana de Mont Cornillon começou a ter "visões" em 1209, aos 17 anos; nelas, era exigida uma festa anual, celebrada pela Igreja, para agradecer ao sacramento da Eucaristia. Somente aos 38 anos Irmã Juliana confidenciou esse segredo ao arcediago João Pantaleão, que se tornaria o Papa Urbano IV. Com autorização deste, a chamada "Festa de Deus" teve início na paróquia de Saint Martin, em Liège, na Bélgica, em 1230. Ele recomendou que a festa se restrigisse ao interior da Igreja, pois ainda não era oficial. Assim, as pessoas começaram a proclamar sua gratidão a Deus pelo benefício da Eucaristia. Em 1247, a procissão eucarística saiu pelas ruas de Liège, tornando-se uma festa da diocese e, logo depois, de toda a Bélgica.

A festa mundial de Corpus Christi foi decretada por Urbano IV em 11 de agosto de 1264, seis anos após a morte de Juliana. Ele instituiu, por meio da Bula Transiturus, a festa que seria celebrada na quinta-feira após a Festa da Santissíma Trindade, que acontece no primeiro domingo depois de Pentecostes.

A festa de Corpus Christi foi adotada definitivamente somente cinquenta anos depois de Urbano IV. Em 1313, o Papa Clemente V confirmou a Bula de Urbano IV nas constituições Clementinas do Corpus Juris, tornando a Festa da Eucaristia um dever canônico mundial.

Em virtude dos protestantes, da Reforma de Lutero e dos que negavam a presença real de Cristo na Eucaristia, o Concílio de Trento (1545-1563) fortaleceu o decreto da instituição da Festa de Corpus Christi, obrigando o clero a realizar a procissão eucarística pelas ruas das cidades, como ação de graças pelo dom supremo da Eucaristia e como manifestação pública da fé na presença real de Cristo na hóstia.

Irmã Juliana de Mont Cornillon foi canonizada em 1599, pelo papa Clemente VIII.

(Fonte: Livro: Datas Comemorativas - Cívicas e Históricas, Jacinta Cericato (org.), Paulinas Editora, 2008)



Abaixo segue um vídeo da Arquidiocese de Saint Louis (Missouri), nos Estados Unidos, sobre o congresso eucarístico que eles promovem a partir de amanhã, 24/06/11:

Um mendigo sociólogo

Não é que, de vez em quando, mendigos também leem livros de sociologia? É o caso de Márcio Pereira do Santos, sem-teto que foi filmado na esquina da Rua Irineu Marinho, no centro do Rio de Janeiro (RJ), lendo o livro "Biblioteca Geral de Sociologia", de Nello Doti. Será que é influência de um certo ex-presidente da República que ficou conhecido como "o príncipe dos sociólogos"?


quarta-feira, 22 de junho de 2011

Um show de equilíbrio

Mädir Eugster é um artista suiço de raríssima habilidade no equilíbrio de objetos inusitados, como os bastões do vídeo abaixo. Não deixa de ser também uma lição: para manter o delicado equilíbrio, todos são necessários. A simples retirada de uma peça, por menor que seja, pode fazer toda a estrutura desmoronar. Não tente fazer isto em casa com os ossos do Totó ou os tacos de golfe do seu pai. Confira este espetáculo de extremo bom gosto:

Juiz goiano que cancelou união gay diz que agiu por inspiração divina

A notícia é da Folha.com:

Juiz que cancelou união gay diz que agiu por Deus

JOHANNA NUBLAT
DE BRASÍLIA


"Deus me incomodou, como que me impingiu a decidir", disse o juiz Jeronymo Villas Boas, que cancelou um registro de união estável de um casal de homens na semana passada, em Goiânia.

A declaração do magistrado foi dada na manhã desta quarta-feira, na Câmara dos Deputados, em um ato das frentes parlamentares Evangélica e da Família e de lideranças evangélicas em defesa do juiz.

Apesar de afirmar que sua decisão não é discriminatória e "se resume ao controle de legalidade do ato" específico do casal de Goiânia, que não teria preenchido todos os requisitos necessários para o registro da união, Villas Boas deixou claro seu descontentamento com a decisão do STF que reconheceu a união estável para casais gays. "Eu respeito a Constituição como ela foi escrita."

Em vários momentos de sua fala, o juiz fez referências a Deus e à fé dos presentes. Ao argumentar que um juiz não pode ter medo ao proferir suas decisões, disse temer "a Deus, não aos homens".

Após o ato, questionado sobre a eventual influência da religião na sua decisão, Villas Boas se irritou e ensaiou deixar o local. "Eu, como você, tenho direito a expressar a minha fé e sou livre para exercer o meu ministério. Isso não interfere nos meus julgamentos. Mas sou pastor da Assembleia de Deus Madureira. E não nego a minha fé."

O juiz disse ainda que está tranquilo e seguro da decisão que tomou e que, se não for "impedido por decisão superior", vai fazer o mesmo controle com outros registros de uniões homoafetivas.

Deputados da bancada evangélica presentes declararam apoio irrestrito ao magistrado. "Essa desobediência santa nos inspira", afirmou o deputado Anthony Garotinho (PR-RJ).


Atualização de 23/06/11:

Matéria do Estadão de hoje:

Juiz que anulou casamento gay será julgado

Rubens Santos - O Estado de S.Paulo


O juiz Jerônymo Pedro Villas Boas, de 45 anos, titular da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal e de Registros de Goiânia, será julgado por Corte Especial, anunciou a desembargadora Beatriz Figueiredo Franco, também corregedora do Tribunal de Justiça de Goiás. Ela anulou um ofício do juiz que suspendia o primeiro contrato de união estável homoafetiva da capital de Goiás. Beatriz também determinou que todos os cartórios de registro da cidade produzam o documento.

Segundo a desembargadora, "a leitura (do ofício do juiz) demonstra vício de competência a contaminar a decisão". Ela explicou que à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) não caberia contestação e sim submissão. Quando assim não ocorre, cabe "apuração disciplinar".

"Não fui notificado. Não posso ser julgado à revelia", disse o juiz. Mineiro de Uberaba, ex-militante do PT, Villas Boas diz ter deixado a política quando assumiu como magistrado, há 19 anos. Membro da Igreja Assembleia de Deus, também é vice-presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

Ele disse ao Estado que, embora seja evangélico, sua fé não o influenciou. "Frequento a igreja, mas não misturo as duas coisas", afirmou. "Assim como tenho o direito de manifestar a minha fé, não discrimino pessoas e minhas decisões são tomadas à luz da lei."

O deputado federal João Campos (PSDB-GO), líder da Frente Parlamentar Evangélica, divulgou uma moção pública em favor de Villas Boas.

Cristãos perseguem cristãos na China

Membros de uma igreja cristã perseguida pelo governo chinês estão enfrentando um problema inusitado. Se já não bastasse a perseguição policial que vêm sofrendo há 11 semanas, agora eles têm que aguentar a pressão que lhes faz a "igreja oficial cristã" da China, país que controla as religiões com mão de ferro através do Departamento de Assuntos Religiosos. Uma forma de cristianismo (mais próxima do tipo nestoriano) é legalmente aceita mediante a "igreja oficial cristã" chinesa, chamada Movimento Patriótico das Três Autonomias, também conhecida como Igreja dos Três Poderes, controlada pelo Partido Comunista, que sempre viu no cristianismo um potencial inimigo político que, já que não podia ser vencido, devia ser comandado com rédeas curtas. As demais comunidades cristãs não aceitam esta interferência do governo em suas atividades e são consideradas clandestinas, e esporadicamente sofrem algum tipo de repressão das autoridades do país.

A Igreja Shouwang é uma comunidade de cristãos que começou em um pequeno grupo de estudo bíblico dirigido pelo pastor Jin Tianming e atingiu rapidamente uma parte significativa da elite socioeconômica do país, a ponto deles alugarem salas em prédios comerciais para se reunirem como igreja. Houve uma repressão policial 3 meses antes dos Jogos Olímpicos de 2008, não muito pesada para não assustar o mundo que começava a desembarcar em Pequim, e eles se mantiveram relativamente tranquilos até depois das Olimpíadas, quando pediram o reconhecimento oficial do governo, o que - como era esperado - não foi deferido. Inconformada com a atitude e disposta à confrontação, em 2009 a Igreja Shouwang comprou o segundo andar do edifício Dahong Science and Technology Tower na região conhecida como Vale do Silício de Pequim pela soma equivalente a 4 milhões de dólares. O governo chinês então se assustou e impediu a igreja de conseguir as chaves do prédio, pelo que seus membros decidiram se reunir aberta e publicamente nas ruas. Isto obviamente lhes acarretou mais perseguição, e muitos membros perderam seus empregos e suas casas pela interferência governamental.

A recente movimentação por democracia nos países árabes, que teve forte conotação religiosa, deixou as autoridades chinesas ainda mais alertas e propensas à repressão indiscriminada, o que levou à prisão de centenas de membros nos últimos meses. Na prisão, além de enfrentarem os interrogatórios policiais, os cristãos da Igreja Shouwang também recebem a visita (não solicitada) de membros da igreja oficial, que utilizam de todos os artifícios possíveis para convencê-los a abandonarem sua comunidade e se juntarem à Igreja dos Três Poderes, chegando, inclusive, a esgrimir argumentos teológicos para desqualificarem sua atitude de aberta oposição às determinações governamentais chinesas.

Apesar de toda essa pressão e da perseguição implacável, os membros da Igreja Shouwang seguem firmes e perseverantes na sua fé, embora tenham no íntimo a convicção de que, humanamente falando, não têm qualquer condição de combater o governo comunista da China. Querem, entretanto, que o seu exemplo sirva para - num futuro próximo - abrandar as restrições que pesam sobre os cristãos subterrâneos do país. Oremos pelos nossos irmãos chineses, para que sejam fortalecidos na fé, suportem a barbárie e vençam esta batalha em Cristo.

Fontes: Baptist Press, Northumberland Today e Missão Portas Abertas

terça-feira, 21 de junho de 2011

Sem-teto pede para ver sua cadelinha antes de morrer

Esta notícia é daquelas de partir o coração, mas deve ser divulgada pra ver se os seres humanos conseguem aprender esta lição de amor com os cães. Pelo menos a comunidade onde o sem-teto morava se uniu para realizar seu último desejo. Antes tarde do que nunca:

Sem-teto desenganado por médicos se reencontra com cadelinha de estimação como último desejo

Uma comunidade inteira se reuniu para garantir a um sem-teto desenganado pelos médicos seu último pedido antes de morrer. Tudo o que Kevin McClain, de 57 anos, queria era se encontrar com sua cachorrinha Yurt, segundo o canal de televisão KCRG-TV.

Durante anos, McClain morou dentro de um carro, em Cedar Rapids, nos Estados Unidos, com sua cadela de estimação. No entanto, mês passado, o sem-teto foi internado com câncer no pulmão. Os médicos disseram que ele teria apenas alguns dias de vida.

Separada de seu dono, Yurt foi levada a um abrigo. Em poucos dias, a cachorrinha foi adotada por Kate Ungs. “Ela é cheia de energia e traz muito amor e energia para nossa casa”, disse a nova dona.

Mas, mesmo internado, McClain ainda queria se despedir de sua companheira de tanto tempo. Ainda na ambulância, quando foi levado ao hospital, o sem-teto disse aos paramédicos que tinha uma cadela e que gostaria de vê-la.

Por sorte, um dos paramédicos, Jan Erceg, também era voluntário no abrigo de animais da cidade. Ele foi atrás de Yurt e achou a cadelinha na casa da família Ungs.

“No momento que McClain abriu os olhos e viu a cachorrinha foi uma felicidade só. Ela lambeu os braços e o rosto dele”, contou Erceg. Poucos dias depois, McClain morreu e Yurt voltou a morar em sua casa nova.

"Ela agora é parte da nossa família. Somos um grupo unido", disse Eric Ungs.


Fonte: UOL via Pavablog

Cristãos turcos esperam melhores dias com governo muçulmano forte

A Turquia é um dos países do mundo que têm uma história das mais preciosas, que merece ser sempre estudada e observada de perto, para se tirar daí algumas perspectivas para o futuro da humanidade, sobretudo no que diz respeito ao encontro de civilizações tão distintas como a ocidental e a oriental, a cristã e a islâmica. Situada na encruzilhada de Ásia e Europa, continentes separados pelo estreito de Bósforo, estrategicamente localizado em Istambul, a Turquia é um país oficialmente novo, mas herdeiro de uma longa tradição de impérios que ditaram os rumos da humanidade: o Romano, o Bizantino e o Otomano. A Queda de Constantinopla (nome antigo de Istambul) em 1453 marcou o fim da Idade Média, da qual foi a mais importante e rica cidade na Europa. A Turquia apenas se organizaria como país moderno e independente, nos moldes ocidentais, em 1923, sepultando o Império Otomano sob a liderança de Mustafa Kamel Atatürk, que imprimiu um caráter laico ao Estado, mediante o rígido controle das Forças Armadas, que sempre se opuseram a qualquer ingerência religiosa fanática, ainda que valorizando a condição muçulmana como intrínseca ao país.

A importância da Turquia para o cristianismo é ancestral e extremamente simbólica. Basta dizer que ali se situavam as 7 igrejas do Apocalipse, e o seu território foi base constante das viagens missionárias de Paulo nos primórdios da igreja cristã. Em Niceia (ano 325), Constantinopla (381) e Calcedônia (451) foram realizados os três mais importantes concílios da cristandade depois do primeiro de Jerusalém (Atos 15). Com a tomada do território pelos otomanos a partir de 1453, o islamismo se tornou majoritário, e hoje responde nominalmente por 98% da população de cerca de 73 milhões, ainda que se diga que o número de praticantes seja de 66%, o que não deixa de ser um número bastante significativo. Além disso, durante o Império Bizantino foram compilados todos os pilares jurídicos do antigo Império Romano, nas famosas Institutas de Justiniano, que representam a base da maioria dos institutos jurídicos do Direito moderno.

A Igreja Ortodoxa, herdeira do Patriarcado de Constantinopla (a Nova Roma), é a grande representante do cristianismo na Turquia, e foi preservada e protegida pelos muçulmanos ao longo dos séculos, ainda que de maneira bem diminuta. Sua importância simbólica é, entretanto, gigantesca, pois o Patriarca de Constantinopla é a liderança espiritual reconhecida (ainda que não nos moldes do papa católico de Roma) por cerca de 300 milhões de ortodoxos espalhados pelo mundo. Uma lei turca de 1923 estabelece que o patriarca deve ser eleito por um sínodo composto apenas por cidadãos turcos de origem grega. A Grécia foi dominada pelos otomanos por quase 4 séculos, e se por um lado daí vem a rivalidade histórica entre os dois países, também por esta união forçada foi possível preservar a Igreja Ortodoxa em território turco.

O problema é que atualmente há somente cerca de 2.500 cidadãos turcos de origem grega que são aptos para compor o sínodo que elege o patriarca de Constantinopla, segundo informa a revista norteamericana Newsweek desta semana. Como o atual patriarca Bartolomeu I já está com 71 anos de idade, não deve demorar muito tempo para surgir a necessidade (e a dificuldade) de escolher um sucessor. Paradoxalmente, a ajuda pode vir de onde menos se esperava. Com a recente vitória do partido muçulmano AKP nas eleições parlamentares, o primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan, que antes de ser político estudou para ser um clérigo islâmico, prometeu profundas reformas na Constituição turca, para remover o país da laicidade absoluta e torná-lo mais muçulmano, mas ao mesmo tempo, dar mais liberdade aos cristãos ortodoxos locais. A proposta de Erdogan é conceder cidadania turca a bispos menos idosos de outras nacionalidades de todos os cantos do mundo, e por eles e dentre eles seria eleito o novo Patriarca de Constantinopla, um cargo que tem 1.700 anos de tradição nas suas costas. Mas isso representa, digamos, apenas a cereja do bolo. A reforma constitucional promete, ainda, devolver aos ortodoxos suas muitas propriedades confiscadas ao longo das últimas décadas, bem como maior liberdade na educação religiosa de seus filhos. Entretanto, não se trata de um ato de bondade do primeiro-ministro turco. É que, ao conceder essas benesses aos cristãos, ele também tem as portas abertas para oferecer as mesmas condições aos muçulmanos radicais, que continuam sendo mal vistos pelas Forças Armadas do país. Um delicado equilíbrio, portanto, mas os ortodoxos turcos veem nessas mudanças praticamente a única maneira de evitar a extinção de sua riquíssima história.

Pensamento mágico ajuda a emagrecer

Esqueça todas as fórmulas mágicas para perder peso que você aprendeu na vida. Agora você já tem uma boa desculpa pra encarar aquela picanha gordurosa ou aquele pratão de feijoada sem nenhum sentimento de culpa (e ainda orgulhosamente dizer que está em dieta). É só pedir licença para seus eventuais companheiros de mesa e fazer uma meditaçãozinha antes, de acordo com essa matéria do PsychCentral, traduzida por Natasha Romanzoti para o site HypeScience:


“Pensamento mágico” afasta o estresse de situações difíceis

Você sabe o que é pensamento mágico? Ele ocorre quando um indivíduo apela para forças místicas e sobrenaturais para entender, prever, ou até mesmo influenciar os acontecimentos e superar situações estressantes.

Frequentemente encarado como ingênuo e irracional, um novo estudo canadense descobriu que o pensamento mágico na verdade pode ajudar as pessoas a lidar com situações difíceis, como tentar perder peso.

Atividades de perda de peso são estressantes por uma série de razões: desde o excesso de peso estar associado a diversas consequências negativas para a saúde, até o estigma social considerável de ter que ser magro.

Os consumidores têm que estar de acordo com ideais culturais de beleza irrealistas. Porque não apelar para um pensamento também “não real”?

Para lidar com essas pressões conflitantes e todas as expectativas, os consumidores se envolvem em várias formas de pensamento mágico. Eles descrevem a perda de peso como sendo influenciada por forças misteriosas, como um corpo que “conspira” contra a comida.

Eles também esperam que suas boas ações sejam recompensadas (como comer batata frita sem consequência nenhuma, pois já comeram sopa de repolho o dia inteiro) e recorrerem a “soluções mágicas”, como dietas da moda.

Finalmente, eles tentam enganar a balança, trocando de roupa para uma mais leve ou se exercitando antes de se pesarem.

Esses “pensadores mágicos” não são pessoas mal informadas. Segundo os cientistas, ao invocar e negociar com as forças místicas, eles trabalham ativamente para criar a incerteza e a ambiguidade como uma forma de gerar esperança e possibilidade onde não haveria nenhuma.

Os pesquisadores acreditam que programas voltados para corrigir o conhecimento do consumidor e levá-lo a exercer um maior autocontrole têm valor limitado. Essas abordagens eliminam certas estratégias de enfrentamento, como o pensamento mágico, e não melhoram o estresse e a expectativa cultural de ser magro em um mundo que estimula os consumidores com alimentos pouco saudáveis, sem alternativa de estilo de vida.

Arcebispo de Belém foi à festa do centenário das Assembleias de Deus


A notícia é do Diário do Pará:

Dom Taveira encontrou 60 mil assembleístas

Uma noite de sábado (18) diferente no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão. Não era dia de RExPA, mas a lotação das arquibancadas, cadeiras, camarotes e até mesmo da área do gramado anunciavam que um grande evento estava em realização: a comemoração em homenagem ao centenário da igreja Assembleia de Deus. Ao todo, estima-se que aproximadamente 60 mil pessoas reverenciaram a Deus através dos shows de cantores evangélicos e das palavras de diversos pastores, tendo à frente o presidente da congregação, pastor Samuel Câmara. Além disso, um momento histórico pôde ser registrado: pela primeira vez, uma autoridade católica, o Arcebispo de Belém Dom Alberto Taveira, foi prestigiar um evento da Assembleia de Deus.

“A minha mensagem é muito simples, é levar a paz do Senhor. Todos reconhecerão que somos discípulos de Jesus quando fizermos um dos ensinamentos dele, que é amar uns aos outros”, disse Dom Alberto Taveira à multidão. Outras autoridades também estavam presentes, como o governador do Estado, Simão Jatene, o senador Flexa Ribeiro, o presidente da Assembleia Legislativa, Manuel Pioneiro, entre outros. “Não vim aqui para falar, vim para ouvir e ver essa bonita celebração do amor, da vida. Que o amor, a amizade, a fraternidade nos acompanhem na construção de uma sociedade melhor, de uma vida mais feliz”, ressaltou Jatene aos fiéis, lembrando que a igreja é uma grande aliada do poder público no combate aos problemas sociais. “A aliança é absolutamente necessária para a construção de um Pará melhor”.

SEM CHUVA

Entre os diversos momentos de oração, o pastor Samuel Câmara destacou que um dos milagres da noite foi não ter chovido. “Até a última quarta-feira, choveu torrencialmente todos os dias nesse horário. Na quinta-feira e neste sábado, dias de comemoração do centenário, só caiu chuva de glória da presença de Deus”, comemorou. Ele aproveitou para convidar os fiéis para o próximo aniversário da igreja. “Em março do próximo ano estaremos comemorando os 100 anos da Assembleia de Deus em Bragança e com certeza a festa será tão grandiosa como a de hoje”.

BRASIL TODO

Uma verdadeira diversidade de pessoas advindas dos mais diferentes Estados do Brasil. Nos arredores do Mangueirão, era possível ver os ônibus de muitas caravanas evangélicas. O comerciante Eliano da Silva, de Tocantins, não pensou duas vezes e seguiu viagem por 15 horas para prestigiar as comemorações do centenário. “Eu sou fascinado pela história da igreja e sabia que a festa seria muito bonita. Eu não podia perder. Vim junto com outros 45 fiéis e foi bem melhor que o esperado”, ressaltou. As estudantes Jessica Leal, de 13 anos, e Rebeca de Souza, de 16 anos, vieram de Açailândia, no Maranhão.

“Viemos com mais oito pessoas de Açailândia. Pelo que nós sabemos, vieram ao menos 20 ônibus de São Luís. Conhecemos gente do Brasil todo aqui, até mesmo de fora do país. Valeu muito a pena não só por conhecer fiéis de outros lugares como também por conseguirmos ver a presença de Deus nesta festa”, destacou Rebeca de Souza.


Foto: R7

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Marrocos tira condição sagrada do rei mas proíbe conversão religiosa

A primavera árabe segue espalhando democracia no mundo islâmico, mas nem tanto assim. A nova Constituição proposta ao povo do Marrocos na esteira das revoltas populares que se alastraram como rastilho de pólvora pelos países da Liga Árabe, tirou do rei Mohamed VI o caráter absolutista de "sagrado", embora o mantenha como líder espiritual dos muçulmanos do país do Norte da África, que faz fronteira terrestre com os enclaves espanhóis de Ceuta e Melilla, além de ter forte influência francesa. A liberdade de culto foi assegurada, mas não a de consciência, ou seja, ninguém pode mudar de religião, segundo noticia o site Carta Maior:

O rei já não é mais sagrado no Marrocos

Em resposta aos protestos que iniciaram em março, o rei do Marrocos anunciou sexta-feira os princípios gerais da nova Constituição do país. O texto retira alguns poderes do rei Mohamed VI, entre eles o seu caráter supostamente sagrado. A modificação da Carta Magna, que encaminhará o país africano para um modelo de uma monarquia constitucional, deverá ser votado em um referendo no dia 1° de julho. Críticos do projeto dizem que objetivo do rei é calar as manifestações de protesto.

Após os protestos civis iniciados em março, o rei Mohamed VI anunciou em um discurso televisionado para todo o país as principais linhas da nova Constituição, um texto que contempla um corte parcial de seus poderes para entregá-lo a um primeiro ministro e ao parlamento. Além disso, o monarca deixará de ser considerado “sagrado”. A modificação da Carta Magna, que encaminhará o país africano para um modelo de uma monarquia constitucional, deverá ser votado em um referendo no dia 1° de julho.

“Conseguimos, três meses depois de ter iniciado um processo de revisão constitucional, desenvolver uma nova carta constitucional democrática. Vamos reduzir os poderes do rei”, foi um dos primeiros pontos lidos pelo monarca, que deixará de ser considerado “sagrado”, mas manterá sua liderança religiosa como chefe espiritual dos muçulmanos. A reforma constitucional, que foi aprovada sexta-feira pelo Conselho de Ministros do Marrocos, chega após os maiores protestos realizados em décadas contra a elite governante. Diante desses protestos, Mohamed VI ordenou a um comitê escolhido a dedo realizar consultas com os partidos políticos, sindicatos e grupos da sociedade civil obre uma reforma da Constituição.

A reforma, que substituirá a Constituição de 1996, prevê que o rei deverá escolher o primeiro ministro, que se chamará presidente do governo, no interior da maioria parlamentar. Este, a partir de agora, nomeará os ministros, os altos funcionários, os diretores de empresas públicas e os embaixadores, ainda que, para alguns desses cargos, será preciso o aval do soberano. Os assuntos religiosos continuarão sendo de sua exclusiva incumbência. Ainda que “o Islã seja a religião do Estado”, o artigo 41 da Constituição estipula que o rei “é o fiador da liberdade da prática religiosa”.

Assim, o Marrocos confirma seu reconhecimento da liberdade de culto, mas não da liberdade de consciência, ou seja, a possibilidade de um muçulmano mudar de religião. Além disso, o rei manterá sob sua autoridade as Forças Armadas e a política externa, e seguirá presidindo o Conselho de Ministros, exceto quando delegar essa tarefa ao presidente do governo e a um Conselho Nacional de Segurança, que será criado.

O papel do Parlamento será reforçado, já que poderá tomar a iniciativa de revisar a Constituição, promulgar anistias, criar comissões de investigação e alguns altos cargos, como o do presidente do Tribunal de Contas, deverão comparecer ao plenário uma vez por ano.

O preâmbulo da Carta Magna ressalta, além do caráter árabe do Marrocos, suas raízes judias e andaluzas. Parte de sua população emigrou no século XV da Andaluzia para o Marrocos, razão que explica a incorporação do idioma dos bereberes. Os partidos disporão de dez dias para fazer campanha a favor ou contra a nova Constituição, que substituirá a de 1996.

Os defensores da reforma apontam que Mohamed VI confirma com ela sua vontade de “consolidar os pilares de uma monarquia constitucional, democrática, parlamentar e social”, como disse o rei em seu discurso, e se inscreve em um processo de transição. Para os críticos do projeto, no entanto, trata-se de uma tentativa tardia, pouco discutida na sociedade e que busca acima de tudo calar as manifestações de protesto surgidas no Marrocos por contágio das revoltas na Tunísia, Líbia e Egito, e encarnadas no Movimento 20 de Março.

Fonte: Página/12
Tradução: Katarina Peixoto

Imagem de Aparecida destruída em parque de Maringá (PR)


A notícia é d'O Diário de Maringá:

Vândalos destroem imagem de Nossa Senhora Aparecida no Parque do Ingá

Rubia Pimenta e Luiz de Carvalho

A imagem de Nossa Senhora Aparecida, que estava blindada com um vidro em uma gruta no Parque do Ingá, foi completamente destruída na madrugada deste sábado (18), possivelmente por vândalos.

Durante a manhã, funcionários da prefeitura encarregados da limpeza encontraram o vidro estilhaçado e a santa completamente destruída. Foram quebrados os quatro vidros de seis milímetros de espessura e a imagem teve a parte inferior, que a prendia no lastro, quebrada, o manto foi arrancado e a coroa amassada.

Nenhuma outra parte do parque foi danificada. A Polícia Militar esteve no local para registrar a ocorrência. A situação deve ser averiguada, mas ainda não há suspeitos.

O prefeito Silvio Barros (PP) esteve no local e se disse "profundamente magoado e decepcionado". Segundo ele, "é lamentável que algumas pessoas pensem em destruir uma imagem que tem um significado muito grande para boa parte da população, sem qualquer motivo". Barros disse que um ato como esse demonstra que, assim como a imagem da santa, qualquer outro objeto do parque pode sofrer ataques de destruidores.

A imagem trazida de Aparecida do Norte pelo governador Haroldo Leon Peres em 1971, mesmo ano em que o Parque do Ingá foi aberto à visitação, nunca tinha sofrido qualquer ataque antes, nem mesmo nos mais de 35 anos em que permaneceu em uma gruta simples e sem proteção por redoma de vidro.

Arcebispo perdoa, mas exige punição


Em nota divulgada na manhã deste sábado (18), o Arcebispo Metropolitano de Maringá, Dom Anuar Battisti, ressalta que "de coração sincero, perdoamos a ofensa de que nos sentimos vítimas", no entanto pede às autoridades a apuração da autoria do delito e a sua punição.

No texto, Dom Anuar classifica o ato como "vandalismo ou fanatismo religioso", e ressalta que "não nos cabe culpa pelo fato histórico de ser o povo brasileiro majoritariamente católico, assim como de a cultura brasileira estar impregnada de símbolos da nossa fé. Afirmamos nosso total acatamento aos princípios da liberdade religiosa e de expressão de culto. Defendemos e incentivamos o respeitoso diálogo com todas as expressões religiosas e culturais. Entendemos que nos cabe igual direito, ainda que vivamos num Estado laico".

Terra Nova cria selo personalizado e diz que foi homenageado pelos Correios

O reino G12 de Manaus estava em festa ontem, para comemorar o "jubileu" de seu "paipóstolo" Renê Terra Nova, para usar uma palavra descontextualizada que ele gosta muito para se referir aos seus 50 anos de idade (se bem que até outro dia ele gostava muito do número 45). À noite seus seguidores lotaram o sambódromo local para, segundo um de seus discípulos disse no twitter, "como Salomão, oferecer 1000 generais para o Reino do Eterno, 1000 holocaustos para o Senhor". Bons tempos aqueles em que o único sacrifício que contava para os cristãos era o de Jesus Cristo, não é mesmo? Parece que contextualização não é o forte de Terra Nova e seus fãs.

Como parte das comemorações, o paipóstolo ainda anunciou no seu twitter que os Correios lançaram um selo em sua homenagem, mostrando inclusive uma foto:




O anúncio gerou manifestações efusivas dos seguidores do messias manauara que - acostumados à megalomania que o cerca -, inclusive já mudaram a data do Natal para o dia do aniversário do paipóstolo Noel Terra Nova:



O único problema é que não se trata de um lançamento dos Correios para festejar o bambambam de Manaus. Pode até ser que o paipóstolo não soubesse, já que não deve faltar puxa-saco para prestar-lhe todo tipo de "homenagem" (ainda mais com a farta distribuição de títulos de "apóstolo", "general", etc., que ele reparte), mas qualquer pessoa pode encomendar um selo personalizado. Existe um procedimento simples para fazer isso na página dos Correios, com vários preços e modelos. Um desses modelos, o "Ipê e Bandeira", foi o utilizado para a "homenagem oficial-fake" ao "apóstolo":


O fato, portanto, é que qualquer pessoa pode encomendar selos personalizados para os mais variados fins, a preços módicos. Uma folha com 12 selos sai por R$ 32,00. A partir de 2 folhas, sai por R$ 24,00 cada uma, e há descontos progressivos a partir de 100 folhas. Você pode, por exemplo, encomendar um selo com a foto da sua amada sogra e fazer um despacho cóspel despachando a foto da jararaca pra todos os cantos do mundo, da Sibéria à Terra do Fogo. E ela ainda vai se sentir "homenageada"...

domingo, 19 de junho de 2011

O reggae judeu de Matisyahu

Considerando que o blog teve um fim-de-semana um tanto quanto judaico e rabínico, nada melhor do que terminá-lo em altíssimo estilo ouvindo Matisyahu, o (surpreendentemente) ótimo cantor (num mix de reggae, rap, hip-hop e outras influências) de origem judia ortodoxa (seu nome significa "Dom de Yahu" ou "Dom de Deus" em aramaico), cantando One Day e King Without a Crown (caso queria ler a tradução é só clicar nos nomes das canções). 

A letra de One Day é particularmente linda e dela basta um verso, "stop with the violence" ("parem com a violência"):



O rabino, o shofar e o cachorro

O vídeo abaixo é uma "homenagem" àqueles que se dizem "cristãos" e estão mais preocupados em inventar moda e introduzir elementos judaizantes nas igrejas que se dizem "evangélicas", como o uso e o abuso do shofar. Pra quem não conhece, shofar é uma espécie de berrante pequeno que o rabino toca no vídeo. Reparem como o cão esperto "sabia" até onde estava o enquadramento da câmera:

Globo + UNESCO = Criança Esperança: uma relação delicada

A notícia vem do blog de Luiz Carlos Azenha, o Vi o Mundo:

Comparato: Globo ameaçou romper contrato com UNESCO

por Luiz Carlos Azenha


O jurista Fábio Konder Comparato disse, em palestra no II Encontro Nacional de Blogueiros, em Brasília, que a Globo ameaçou romper seu contrato com a UNESCO para promover o Criança Esperança depois que o organismo ligado às Nações Unidas publicou em fevereiro deste ano um estudo sobre o ambiente regulatório para radiodifusão no Brasil.

O estudo, que está aqui, em PDF, é de autoria de Toby Mendel e Eve Salomon.

O estudo concluiu o óbvio: a mídia brasileira é dominada por 35 grupos, que controlam 516 empresas; uma única rede detém 51,9% da audiência nacional. A média de TVs ligadas entre as 7 da manha e a meia-noite atinge 45% da população brasileira, um dos maiores índices do mundo. Os dados foram citados por Comparato em sua palestra.

Segundo ele, depois da publicação do estudo a TV Globo disse aos autores, Toby Mendel e Eve Salomon, que poderia romper o vínculo entre a emissora e o programa Criança Esperança.

Embora a concentração da mídia seja fartamente conhecida no Brasil, o documento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, reforça a credibilidade internacional dos que lutam por um novo marco regulatório da comunicação no país.

sábado, 18 de junho de 2011

Líder batista dos EUA diz que existe "uma forma de homofobia" na igreja

O pastor Albert Mohler, presidente do Seminário Teológico Batista do Sul dos Estados Unidos e figura muito respeitada dentro e fora da denominação, disse no último dia 15 de junho, que os Batistas do Sul precisam se arrepender de uma “forma de homofobia” que mantém gays e lésbicas fora das suas igrejas. A declaração de Mohler foi dada quando respondia a uma pergunta de um conhecido blogueiro batista, Peter Lumpkins (vídeo abaixo), sobre se eram verdadeiros os comentários atribuídos a ele num artigo publicado em 24 de Março no Christian Science Monitor. Naquela ocasião, outro pastor batista, Jonathan Merrit, escreveu que Mohler teria dito o seguinte: “Nós temos mentido sobre a natureza da homossexualidade e temos praticado algo que somente pode ser descrito como uma forma de homofobia”, e “nós temos usado a linguagem da escolha quando está claro que a orientação sexual representa uma luta interna muito mais profunda e não meramente uma questão de escolha”.

Durante a recente Convenção anual dos Batistas do Sul (SBC - Southern Baptist Convention), o Pr. Mohler disse que “em nenhuma hipótese alguém de boa mente pode estar confundido sobre o que eu creio a respeito da homossexualidade”, porque ele já escreveu mais de 200 artigos sobre isso, mas “a realidade è que nós, como igrejas cristãs, não temos andado bem nessa questão”. Acrescentou que “os evangélicos, felizmente, têm falhado em seguir a trajetória liberal de mentir sobre a homossexualidade e sua pecaminosidade. Nós sabemos que a Bíblia claramente declara – não somente em versos isolados, mas na totalidade da sua apresentação e compreensão – o fato de que a homossexualidade não somente não representa o melhor de Deus para nós, como alguns tentam dizer, como também é pecado. Entretanto, nós como evangélicos temos uma história muito triste ao lidar com essa questão. Nós não temos falado a verdade, mas só a metade da verdade. Nós temos pregado a verdade bíblica, o que é importante, mas nós não a temos aplicado no sentido bíblico. Dizemos às pessoas que a homossexualidade é somente uma escolha quando é claro que é mais do que uma escolha. Isto não significa que seja menos pecaminoso, mas significa que não é algo que as pessoas possam simplesmente ligar e desligar. Nós não seremos pessoas do evangelho a não ser que entendamos que somente o evangelho do Senhor Jesus Cristo pode dar a uma pessoa homossexual qualquer esperança de ser liberta da homossexualidade”.

Mohler admitiu ainda que as igrejas não têm feito o seu trabalho, “já que existem aqueles que caíram na armadilha desse pecado e que estão sentadas entre nós”. Essas declarações deixaram o blogueiro Lumpkins “digerindo as informações”, já que o pastor Albert Mohler, por diversas vezes, se posicionou publicamente contra o casamento gay, a ordenação de pastores homossexuais e outros aspectos do que ele próprio chama de “normalizar o comportamento homossexual”, bem como chamou a iniciativa da Igreja Presbiteriana dos EUA em ordenar pastores homossexuais como “uma tragédia” e “um desastre teológico”. De qualquer maneira, a admissão pública de que existe um certo nível de homofobia dentro da igreja batista norteamericana, vinda de um líder dessa importância, deixou muita gente sem saber o que pensar.

Fonte: Associated Baptist Press

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails