domingo, 12 de fevereiro de 2012

Evangélico Neymar tem recrutador de mulheres para festinhas

Que o salário de Neymar é estratosférico, na casa dos 7 dígitos (sem os centavos), isso todo mundo sabe. Deve dar um bom dízimo na igreja, como já revelou o pastor da Igreja Batista Peniel de São Vicente (SP), isto no tempo das vacas magras (ou que pelo menos não eram tão gordas assim). Agora, o que pouca gente sabia é que essa dinheirama toda serve pra contratar um agenciador de mulheres para as baladas que Neymar dá de vez em quando. Só na festa de aniversário do jogador do Santos, domingo passado, foram 150 moçoilas que compareceram para, digamos, "divertir" e "alegrar" os convidados. Afinal, Neymar não é de ferro, nem os "evangélicos" atuais. Diga-se de passagem que ele pode fazer o que quiser com o seu dinheiro, mas bem que alguém podia dar umas aulinhas grátis a ele sobre o que é "testemunho cristão", se é que ele tem algum interesse em saber o que significam essas coisas antigas chamadas "dar testemunho" e "ser cristão". Se for só uma festinha inocente de deslumbradas garotas incautas, ou alguém argumentar que a galera de Corinto participava de umas baladas ainda mais sinistras, pode ser que - além das reprimendas de Paulo aos coríntios (e não aos santistas) - já tenha caducado aquela orientação do apóstolo em 1ª Tessalonicenses 5:22 ("Abstenham-se de toda a aparência do mal"). Esse Paulo, viu... que desmancha-prazeres! Sempre estragando as festinhas dos "evangélicos"... a notícia foi publicada na coluna da Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo deste domingo, 12/02/12:

O amigo das amigas de Neymar

Quem é o promoter que lota as festas do craque do Santos e de outras celebridades e baladas com até 150 - "ou mais" -mulheres jovens e sensuais

Quando o jogador Neymar quer encher uma festa de mulheres que considera bonitas, "liga para ele". Quando donos de baladas como a Disco e o Café de La Musique querem juntar uma turma buliçosa, contam com ele. O cantor Latino já telefonou do Rio: "Tô mandando meu ônibus particular aí para SP. Enche de mulher". Ele já desceu a Serra do Mar levando um comboio de jovens para uma festa do Santos. E, há dias, o pagodeiro Thiaguinho, do Exaltasamba, avisou: "Vou fazer uma festa. Fica ligeiro".

No domingo passado, o promoter Leonardo Cardoso causou frisson em SP ao levar 150 moças para o aniversário de Neymar. Elas se abarrotaram na porta da boate Villa Mix, na Vila Olímpia, e viraram assunto de sites e jornais. "Tinha até mais que 150. Meu telefone tocava sem parar."

De camisa cinza da Calvin Klein, Leo circula na porta da Disco, também na Vila Olímpia. É 0h15 de quinta. A noite começa. Encontra Dudu Pereira, filho de Juscelino Pereira, do restaurante Piselli, que comenta a festa. "Soube que tinha seis mulheres para cada homem!"

Aos 29 anos, Leo se define como "intermediário" entre eles e elas. E diz que caiu nesse negócio por acaso.

Formado em publicidade na Uniban, trabalhava na área de contatos de agências. Interpretava também um personagem na internet, "O Vigarista", imitando o "Impostor" do "Pânico na TV", o que fez com que tivesse contato com o pessoal do programa e com outros "famosos".

Em 2009, perdeu o emprego. Apelou por trabalho no Twitter e, diz, recebeu telefonema do apresentador Marcos Mion, sócio da Disco: "Você anda com uma galera legal. Faz um teste, traz o pessoal aqui". Está na Disco até hoje, como promoter das noites de quarta-feira.

O segurança da boate abre as grades para ele. "Meus convidados não pegam fila." Uma loira com vestido de estampa de tigre e uma morena de blusa vermelha e shorts branco, suas amigas, sentam-se em pufes. Na mesa, vodca, gelo, energéticos e garrafinhas d'água.

Leo diz que, na noite, passou a conhecer cada vez mais garotas e a ser chamado para levá-las em outras festas. Recheou o mailing. O que era bico virou trabalho.

Neste embalo, conheceu Neymar por meio de Thiaguinho. "Quando ele me liga e diz 'convida umas pessoas para a minha festa', eu já sei: é pra levar mulher. Bonita, né? Porque mulher feia..."

O promoter convoca as "gostosas" pelo bate-papo do celular e pelo Facebook. Tem uma lista de "3.500 amigas" na rede social. "Eu olho: se é feia, nem adiciono."

"As casas noturnas querem atrair homens ricos -se possível, milionários. E eles só vão onde tem mulher bonita. Aí gastam, se exibem, pra ficar ali com a menina mais bonita do grupo." Resume: "Mulher bonita chama homem rico, e vice-versa. Ninguém mais vai pra balada por causa do DJ. Só por mulher. E gente famosa".

E é a fama que funciona como chamariz. "As meninas não têm muito o que fazer e vão às festas querendo ficar famosas. Mais do que dinheiro, querem é estar num lugar de visibilidade e glamour. Dizer: 'Fui à festa do Neymar'", diz o dono de uma das principais baladas de SP. "As casas oferecem camarote e bebida de graça para promoters como o Leo. Ele leva convidadas. E vira referência, juntando cada vez mais meninas."

"A maioria é modelo. Mas tem as que trabalham normal e vão viradas para o emprego. Advogadas, dentistas...", diz o promoter.

Marcela Troiano, filha da apresentadora Claudete Troiano, da TV Gazeta, surge na Disco e abraça Leo. "Ele seleciona. Não são só meninas gostosas de vestido-bandagem. São inteligentes, dá para levar em casa. Não é só ficar, é para acrescentar", diz.

Ela diz que só vai às festas de Leo porque não tem garotas de programa. "Eu tinha amizade com um promoter superlegal, mas ele tá com parceria com uma menina que é 'do esquema'. Como vou a uma festa deles? Vão achar que também sou."

Leo separa "as que dão barraco, as que fazem programa. Essas eu tiro fora, não convido mais. Quer fazer programa, tudo bem. Mas não me coloca no meio".

Ele busca o ex-BBB Cristiano Naya na porta. "O que ele coloca de mulher é incrível, pelo amor de Deus. Festa dele é florida", diz Naya. Leo quis entrar no "BBB". "O Boninho me desaconselhou."

De vestido vermelho, cabelo preto e feições que lhe rendem o apelido de "Gretchen", Suellen Andrade, 26, que participa de um quadro do programa de Ana Hickmann, na TV Record, diz que Leo "corta mesmo" quem faz programa. "Esse negócio de ficha rosa [modelos que se prostituem] não é com ele." Suellen esteve no aniversário de Neymar e também numa reunião "lá em Acapulco, no Guarujá", a casa do craque no Jardim Acapulco. Na festa, diz, "realmente tinha muita maria-chuteira. Fico receosa. Pega mal esse negócio".

"A menina que disse que ficou com o Neymar no barco, o Leo cortou de vez", conta, referindo-se à modelo Carol Abranches, fotografada no já célebre passeio do santista num iate, em novembro. "Acho que foi a amiga de uma amiga de infância dele que a levou", diz Leo.

Mostra o celular, que tem uma foto do passeio como papel de parede. "Pus essas fotos no Face, ela pegou e vendeu para o 'TV Fama'." Carol teria ainda chamado o paparazzo que registrou o passeio. "Excluí ela do Face, do BBM. O Neymar também excluiu."

"Esse cara é um idiota, coitado! Tenho pena", diz Carol, que afirma ter trocado só "duas palavras" com Leo.

Às 2h59, ele deixa a Disco rumo ao clube Royal, onde o cantor Latino faz aniversário. "Tem umas gostosas lá. Levei umas dez, 12", diz, teclando no Blackberry. Ele vai lançar um site onde os internautas poderão localizar mulheres da balada. "Quem é a loira que tava na Disco? Ela vai estar lá, e a gente vai direcionar para o Face ou o Twitter dela. Vou ser o intermediário."

Recebe uma mensagem de Suellen, a "Gretchen", que estava na Disco: "Minha amiga te queeer!". Ele pega o carro e vai para o Itaim, onde pretende encerrar a noite com hambúrguer com cheddar e bacon em uma lanchonete. No caminho, às 4h40, pega Suellen e a amiga, a modelo Luciana Premenkamp, 22, de cabelos castanhos e olhos verdes. Suellen sugere: "Leo, por que você não abre uma casa e enche de modelo para morar com você?".

Suellen, nascida em Franca (SP), e Luciana, natural de Domingos Martins (ES), contam que alguns promoters fazem isso. Mesmo assim, algumas modelos "pulam a cerca e vão às festas de outro promoter". "As pessoas acham que um cara morando com um monte de mulher é o cafetão, e elas são tudo p..., mas não é assim", diz Luciana. Leo encerra o dia de trabalho, perto das 6h, aos beijos com a capixaba.

(DIÓGENES CAMPANHA E MÔNICA BERGAMO)



Um comentário:

Obrigado por visitar O Contorno da Sombra!
A sua opinião é bem-vinda. Comentários anônimos serão aprovados desde que não apelem para palavras chulas ou calúnias contra quem quer que seja.
Se você ainda não fez isso, sugerimos que você se cadastre no IntenseDebate (http://intensedebate.com/), que é a melhor plataforma para opinar em blogs, fóruns e sites.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails